Discussão:Racismo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O texto seguinte foi movido de: Wikipédia:Esplanada/geral

Saudações, crio este tópico porque há uma frase que, na minha opinião, é ridícula, e está na introdução de um artigo "famoso" e possívelmente "frequentemente acessado", e esse artigo é o Racismo. A frase é a seguinte:

Citação: Segundo pesquisa da Universidade de Ontário, no Canadá, pessoas racistas e preconceituosas apresentam quociente de inteligência mais baixo e são mais facilmente atraídas por ideologias conservadoras e de direita.

Ora bem, esta frase tem uma fonte! E se tem uma fonte, à primeira vista, é teoricamente ligitimo que ela esteja naquele artigo. Porém, por muito simples que possa parecer para alguns, esta frase é uma falácia. Pressupõe que uma pessoa conservadora ou de direita terá tendencia para ser mais "ignorante", e se uma pessoa não tiver atenção naquilo que lê, esquece que nem todos os conservadores são ignorantes e que nem todos os ignorantes são conservadores, e que o facto de sermos ou não conservadores depende de um cem número de factores que dependem de cada um de nós. Eu como conservador considero esta frase rídicula e não vejo necessidade alguma para ela estar num artigo da importância que tem o artigo sobre o Racismo. E digo ainda, sou conservador mas não sou racista, e de igual como não acharia piada alguma se a mesma frase se aplicasse a pessoas de esquerda ou anarquistas, pois conheço bastantes e apesar de haver alguns "ignorantes", a maior parte é bem inteligente, assim como os conservadores não deixam de ser inteligentes devido a meia duzia de, por exemplo, "cabeças rapadas".

Eu removi a frase da introdução do artigo, porém, o usuário @Xuxo: reverteu. Para evitar que uma possível guerra de edições comece (à semelhança do que aconteceu com o artigo IURD), gostaria de saber a opinião de vários usuários e administradores antes de tomar uma acção.

Cumprimentos, Luís Angelo "Tuga1143 10h25min de 21 de maio de 2015 (UTC)


Citação: Pressupõe que uma pessoa conservadora ou de direita terá tendencia para ser mais "ignorante", Não é isto que a fonte menciona nem é isso que esta(va) no artigo. Aquilo que o estudo menciona é que as pessoas com menor capacidade cognitiva têm tendência a adoptar comportamentos discriminatórios e a adoptar posições de direita. É completamente diferente. Fica o link do estudo original. Quintal 10h53min de 21 de maio de 2015 (UTC)

Mas não considera que a frase, ainda por cima numa introdução, está mal redigida e induz o leitor ao erro? Poderá nem ser necessário apagar, mas não acha que deveria estar explicada de outra forma? Luís Angelo "Tuga1143 10h58min de 21 de maio de 2015 (UTC)
Não. A frase está bem escrita e corresponde à conclusão da fonte. Quintal 11h09min de 21 de maio de 2015 (UTC)

PS: Esta discussão também deveria estar na página do artigo. Se por cada discussão sobre artigos se abrisse um tópico na esplanada, teríamos dezenas de tópicos novos por dia. Quintal 11h28min de 21 de maio de 2015 (UTC)

Tem razão, só abri a discussão aqui porque quase caí na tentação de reverter a reversão que o Xuxo fez, e por eu ter uma opinião um tanto parcial sobre o assunto (e evitar que aquilo se tornasse num problema como aconteceu com o artigo da IURD), por isso decidi abrir aqui para que usuários neutros e responsáveis como você pudessem opinar e aconselhar... Luís Angelo "Tuga1143 12h56min de 21 de maio de 2015 (UTC)
  • Quanto a mim, a frase é muitíssimo questionável quanto à sua imparcialidade, pois aparece ali desgarrada, sem qualquer contraditório, tipo cherry-picking de fontes. E mesmo que isso não se passasse, não faz qualquer sentido estar na introdução. --Stegop (discussão) 14h41min de 21 de maio de 2015 (UTC)

Não existe motivo especial para abrir este tópico na Esplanada. O espaço de discussão do artigo, além de mais apropriado, pode atrair para a discussão editores que por exemplo vigiam o artigo e não a Esplanada. Irei mover este tópico para lá. Vanthorn® 14h52min de 21 de maio de 2015 (UTC)

O texto acima foi movido de: Wikipédia:Esplanada/geral

Concordo que seja movida da introdução e introduzida numa secção mais apropriada. Com certeza existirão outras pesquisas idóneas sobre o assunto que deverão também estar presentes para alargar a visão de resultados científicos obtidos sob essa metodologia. Vanthorn® 15h07min de 21 de maio de 2015 (UTC)

A pesquisa é séria e idônea. Não é porque alguns "não gostam" da sua conclusão que ela deve ser excluída ou movida para outro lugar, a fim de ficar "escondida". Isso é subjetivismo e a Wikipédia é objetiva. Se todo usuário que não gosta de alguma informação achar apropriado removê-la, seria o caos. Xuxo (discussão) 15h30min de 21 de maio de 2015 (UTC)
Não se trata de gostar ou deixar de gostar nem de "esconder" [sic] ou remover coisa alguma. A Wikipédia tem regras próprias sobre Secção introdutória de artigos que devem ser aplicadas também neste. Vanthorn® 15h40min de 21 de maio de 2015 (UTC)
Não há nada de errado com a frase em si, mas sugiro que ela seja movida para uma seção mais específica. Trata-se de um estudo isolado, não há motivo para citá-lo logo no início do artigo, em um parágrafo separado. Ver WP:PESO. Victão Lopes Diga! 15h46min de 21 de maio de 2015 (UTC)
as regras da wikipédia advertem contra a apresentação de pontos de vista demasiadamente minoritários. mesmo que haja uma fonte legítima, seria necessário verificar se esta conclusão tem outros apoios sólidos. se não tem, e ela é a única a afirmar tal coisa, caracteriza-se uma minoria reduzidíssima, e eu penso que o trecho deveria ser removido. devemos lembrar que pesquisas universitárias não são sempre idôneas, mesmo com a chancela de uma boa instituição, e em muitos casos seus resultados não são reproduzidos em outras pesquisas semelhantes. pesquisa é um território em perene transformação. mesmo que aquilo possa ser verdadeiro, antes de ser divulgado em larga escala num meio de tão vasta visitação como o nosso, moldando a opinião pública, é preciso ganhar autoridade a partir de várias fontes. senão estamos desequilibrando o conteúdo e sendo parciais, ainda mais quando uma afirmação deste teor tem tanto potencial para a controvérsia.Tetraktys (discussão) 16h02min de 21 de maio de 2015 (UTC)

A frase deve ser removida do texto devido a sua imparcialidade. Existem outros estudos como esse (ler introdução [1]) que citam que a intolerância não é exclusiva de ambos os lados extremos do espectro politico (extrema-esquerda e extrema-direita) mas de conservadores e liberais também. A própria referencia do artigo cita que a analise feita no Estados Unidos confirma o relacionamento de pessoas com quociente de inteligência mais baixo com preconceitos contra homossexuais, tendência essa observada em pessoas autoritárias. No meu entender 'autoritarismo' não é uma exclusividade dos conservadores. DARIO SEVERI (discussão) 16h48min de 21 de maio de 2015 (UTC)

O texto em discussão diz: Citação: Segundo pesquisa da Universidade de Ontário, no Canadá, pessoas racistas e preconceituosas apresentam quociente de inteligência mais baixo e são mais facilmente atraídas por ideologias conservadoras e de direita.

A referência usada no verbete da Wikipédia é um blog de confiabilidade duvidosa, cujo post se baseia em uma matéria online da revista Exame que, por sua vez, cita este artigo acadêmico, publicado numa revista especializada.

A pesquisa não concluiu que racistas têm QI mais baixo. Ela conclui que crianças com menor grau de inteligência em geral (o abstract não cita QI, cita habilidades cognitivas genéricas) tendem a se tornarem adultos preconceituosos, influenciadas por ideologias conservadores, autoritarismo e pouco contato com grupos sociais diversos.

Por isso a redação atual do parágrafo no artigo é problemática e deve ser alterada ou removida. Dá pra ver que o texto da revista Exame é diferente do que se lê no abstract. Provavelmente ela pinçou a matéria de algum site estrangeiro. Talvez o site estrangeiro tenha tido acesso ao inteiro teor do artigo e tenha visto em algum lugar algo a mais, mas nós não podemos no basear em conjecturas como essa. 187.4.152.92 (discussão) 17h24min de 21 de maio de 2015 (UTC)

Na minha opinião a frase é controvérsia e deve ser removida...--Jfmsventura (discussão) 18h26min de 21 de maio de 2015 (UTC)

A frase está correta, eu já li que o racismo está ligado a baixo QI e dificuldade de lidar com complexidade, o que também leva as pessoas a posições de direita; mas a recíproca não é necessariamente verdadeira: uma pessoa de direita e com QI baixo não é necessariamente racista e preconceituosa. Havendo fontes para a frase e analisando do ponto de vista lógico, não há razão para discussões acaloradas. Zordaz (discussão) 20h55min de 21 de maio de 2015 (UTC)

Para entender melhor, a recíproca consiste em trocar o sujeito e o predicado de lugar sem fazer qualquer outra alteração. Assim, invertemos "o racista é conservador" para "o conservador é racista". Essa recíproca não é afirmada pelos estudos, o que eles dizem é que os racistas tendem a ser conservadores por causa do baixo QI. Não se autoriza a recíproca ou outra inferência imediata necessariamente com essa proposição. Zordaz (discussão) 21h05min de 21 de maio de 2015 (UTC)
  1. O artigo original (Hodson, Busseri, 2012) não oferece um ponto de vista para poder ser considerado maioritário ou minoritário. Trata-se de uma recolha de dados, sendo no fim apenas apresentados os resultados. Portanto, trata-se de um facto resultante de investigação, a não ser que se demonstre que a metodologia adoptada nesse artigo foi errada ou falível.
  2. Portanto, a metodologia foi errada? Tudo indica que não. Primeiro, a publicação é fiável, independente e com arbitragem científica/revisão de pares. Segundo, esse mesmo artigo é citado em mais 61 artigos indexados. Tanto quanto tenha visto, nenhum deles critica a metodologia ou resultados do estudo original; pelo contrário, parecem apenas validar e aprofundar a questão.
  3. Além disso, como se pode ver pela grande quantidade de citações só desse artigo, o tópico é bastante discutido e há inúmeros artigos que apontam para a mesma conclusão ou conclusões semelhantes, publicados nas principais revistas científicas internacionais. Não é de forma nenhuma um assunto obscuro, controverso ou parcial. Quintal 21h25min de 21 de maio de 2015 (UTC)
Bom, como conservador devo dizer que uma frase como aquela me incomoda demais. Adorei também a frase do Zordaz, que diz placidamente que pessoas de direita têm baixo QI. Torturando fontes, posso afirmar qualquer coisa sobre posições políticas. Há estudos que dizem que pessoas de esquerda são mais promíscuas. Onde posso encaixar isso? Não que eu queira, pois o assunto me é totalmente indiferente. Como não estou com muito tempo para longas discussões, concordo com Dario Severi e Stegop. A frase é completamente deslocada e tem uma intenção clara de atingir pessoas de orientação ideológica conservadora. Dantadd (α—ω) 21h33min de 21 de maio de 2015 (UTC)
Desculpe, onde é que leu esse absurdo de que pessoas conservadoras têm QI baixo!? Quintal 21h35min de 21 de maio de 2015 (UTC)
Referi-me à intervenção de Zordaz ("o racismo está ligado a baixo QI e dificuldade de lidar com complexidade, o que também leva as pessoas a posições de direita"). Dantadd (α—ω) 21h39min de 21 de maio de 2015 (UTC)
Isso está no texto do artigo ou na fonte? Quintal 21h42min de 21 de maio de 2015 (UTC)
Ok, desconsidere essa observação, pois foi apenas uma nota paralela. Dantadd (α—ω) 21h53min de 21 de maio de 2015 (UTC)
Ok, como se pode então reescrever a frase do texto de forma a citar as conclusões do estudo de forma imparcial? Quintal 21h56min de 21 de maio de 2015 (UTC)
Vou citar aqui o abstract do estudo original (Bright Minds and Dark AttitudesLower Cognitive Ability Predicts Greater Prejudice Through Right-Wing Ideology and Low Intergroup Contact; Hodson, Busseri, 2011):
Despite their important implications for interpersonal behaviors and relations, cognitive abilities have been largely ignored as explanations of prejudice. We proposed and tested mediation models in which lower cognitive ability predicts greater prejudice, an effect mediated through the endorsement of right-wing ideologies (social conservatism, right-wing authoritarianism) and low levels of contact with out-groups. In an analysis of two large-scale, nationally representative United Kingdom data sets (N = 15,874), we found that lower general intelligence (g) in childhood predicts greater racism in adulthood, and this effect was largely mediated via conservative ideology. A secondary analysis of a U.S. data set confirmed a predictive effect of poor abstract-reasoning skills on antihomosexual prejudice, a relation partially mediated by both authoritarianism and low levels of intergroup contact. All analyses controlled for education and socioeconomic status. Our results suggest that cognitive abilities play a critical, albeit underappreciated, role in prejudice. Consequently, we recommend a heightened focus on cognitive ability in research on prejudice and a better integration of cognitive ability into prejudice models.

Quintal 22h07min de 21 de maio de 2015 (UTC)

Gente, aceita de uma vez que o nível de inteligência varia de pessoa para pessoa e varias pesquisas já mostraram que alguns grupos sociais são mais inteligentes que outros:Os ateus são mais inteligentes;Estudo diz que religiosos são menos inteligentes que ateus e que as crenças religiosas são irracionais; El nivel de inteligencia de la población afecta a la marcha de la economía

Eu poderia passar o dia aqui postando estudos que mostram que parcela da população mundial é mais inteligente que a média. Mas eu acho que qualquer pessoa com um pouco de inteligência percebe que os países mais progressistas são normalmente os mais ricos e desenvolvidos, enquanto as sociedades mais apegadas a valores morais e ao status quo são mais atrasadas.

Mas a lição que se tira disso é bela: todos merecem respeito, independentemente da raça, orientação sexual, nacionalidade ou nivel de inteligência. Xuxo (discussão) 00h45min de 22 de maio de 2015 (UTC)

???? Este último post me convenceu que uma frase como esta não pode ficar na introdução de jeito nenhum, pois é claramente POV. José Luiz disc 01h22min de 22 de maio de 2015 (UTC)
Por que José Luiz? As pesquisas científicas te incomodam? Democratizar o conhecimento é o papel da Wikipédia. E tentar esconder informação porque ela não lhe agrada é o que constitui o POV. Xuxo (discussão) 02h52min de 22 de maio de 2015 (UTC)
  • Segundo o colega progressista, (ver logo acima), ... "qualquer pessoa com um pouco de inteligência percebe que os países mais progressistas são normalmente os mais ricos e desenvolvidos, enquanto as sociedades mais apegadas a valores morais e ao status quo são mais atrasadas" ... Depois disso acho melhor eu sair desta discussão. DARIO SEVERI (discussão) 06h51min de 22 de maio de 2015 (UTC)

Mas estamos aqui a analisar o artigo e a fonte ou os comentários de pessoas nesta página de discussão? Agora o conteúdo decide-se a partir de comentários de terceiros? Quintal 07h47min de 22 de maio de 2015 (UTC)

Sugiro que você leia a discussão toda antes de dar a tua sábia opinião. A minha opinião sobre a fonte e o artigo encontram-se nesta discussão mais acima, ou você estava se referindo somente ao colega José Luiz? DARIO SEVERI (discussão) 07h58min de 22 de maio de 2015 (UTC)
A sua opinião refere-se a comentários ou interpretações de terceiros, e não ao que está escrito no artigo nem às conclusões da fonte. Em nenhum momento a fonte ou o texto afirmam esse absurdo de que a intolerância é exclusiva de conservadores ou que não existe noutros quadrantes políticos. Leia e pronuncie-se sobre a fonte e sobre a correta transposição para o artigo, e não sobre interpretações da fonte que "alguém disse por aí" que podem estar erradas. Quintal 08h50min de 22 de maio de 2015 (UTC)


Symbol comment vote.svg Comentário - Talvez o melhor a fazer seja mesmo seguir a sugestão do Victor Lopes, que consiste em remover a frase da introdução e encontrar um espaço pra ela algures pelo artigo, onde possa ser desenvolvida ou deixada assim mesmo. Não vejo necessidade alguma de ela ter um paragrafo só seu numa introdução de um artigo desta magnitude. Luís Angelo "Tuga1143 09h26min de 22 de maio de 2015 (UTC)

Para além disso, faço a sugestão de citar como fonte o estudo original, e não interpretações de leigos ou sensacionalistas da fonte original. Quintal 09h48min de 22 de maio de 2015 (UTC)


Symbol comment vote.svg Comentário Atenção, eu não disse que pessoas de direita têm baixo QI. Mais interpretação de texto, colegas! Eu disse que, conforme o estudo, os racistas sofrem de baixo QI e possuem pouca capacidade de lidar com a complexidade, por isso são direitistas. Mas eu também disse que a recíproca não é necessariamente verdadeira, os conservadores e direitistas não necessariamente são racistas ou sofrem de baixo QI. Atenção para a lógica e as inferências imediatas, a recíproca consiste em trocar as posições do sujeito e do predicativo sem mais nada fazer. Uma recíproca nem sempre é verdadeira quando a primeira proposição é verdadeira. Mais profissionalismo nas discussões. Zordaz (discussão) 11h56min de 22 de maio de 2015 (UTC)

Citação: conforme o estudo, os racistas sofrem de baixo QI e possuem pouca capacidade de lidar com a complexidade, por isso são direitistas Continua a haver aí uma confusão com as conclusões deste e de outros estudos semelhantes. Nenhum estudo afirma isso. O que as conclusões científicas afirmam é que a baixa capacidade cognitiva em criança está positivamente relacionada com comportamentos discriminatórios em adulto, e que essa tendência é potenciada pela adesão a movimentos conservadores. Em nenhuma parte se afirma que todos os racistas têm baixo QI ou que quem tem baixo QI adere a movimentos de direita. Quintal 12h07min de 22 de maio de 2015 (UTC)
Seja como for, persistindo o estudo como fonte, minha sugestão de frase é: "Segundo pesquisa da Universidade de Ontário, no Canadá, pessoas racistas e preconceituosas apresentam quociente de inteligência mais baixo e são mais facilmente atraídas por ideologias conservadoras e de direita. Entretanto, segundo as regras da lógica (e aqui se coloca uma fonte), a recíproca não é necessariamente verdadeira, isto é, os conservadores e direitistas não necessariamente possuem baixo QI ou são racistas". Isso resolve a disputa. Zordaz (discussão) 12h17min de 22 de maio de 2015 (UTC)
Não é isso que a conclusão do estudo afirma. O que o estudo afirma é que Citação: lower general intelligence (g) in childhood predicts greater racism in adulthood, and this effect was largely mediated via conservative ideology. A secondary analysis of a U.S. data set confirmed a predictive effect of poor abstract-reasoning skills on antihomosexual prejudice, a relation partially mediated by both authoritarianism and low levels of intergroup contact. ... Our results suggest that cognitive abilities play a critical, albeit underappreciated, role in prejudice. Quintal 12h21min de 22 de maio de 2015 (UTC)
Sugiro uma revisão literária, não é a primeira vez que leio sobre associação entre baixo QI e conservadorismo. Zordaz (discussão) 12h26min de 22 de maio de 2015 (UTC)
Se encontrar fontes que sustentem a sua afirmação, por favor indique-as. Mas não é isso que está na fonte que estamos a analisar. Quintal 12h28min de 22 de maio de 2015 (UTC)
  • A minha opinião descrita acima não refere-se a comentários ou interpretações de terceiros, como cita o Antero, mas a um artigo no Journal of the Association for Psychological Science [2] escrita por cinco psicólogos de 4 diferentes departamentos de Psicologia de 4 universidade americanas que rejeitam a afirmação que o Antero tanto insiste em defender. O artigo cita que em diferentes estudos feitos por três independentes laboratórios encontrou-se que a intolerância não é exclusiva de ambos os lados extremos do espectro politico (extrema-esquerda e extrema-direita) mas que conservadores e liberais tem similares níveis de intolerância. DARIO SEVERI (discussão) 17h19min de 22 de maio de 2015 (UTC)
  • A citação do Journal of the Association for Psycological Science é a seguinte:
Decades of research in social and political psychology have demonstrated that political conservatives appear more intolerant toward a variety of groups than do political liberals. Recent work from our three independent labs has challenged this conventional wisdom by suggesting that some of the psychological underpinnings of intolerance are not exclusive to people on either end of the political spectrum. These studies have demonstrated that liberals and conservatives express similar levels of intolerance toward ideologically dissimilar and threatening groups. We suggest directions for future research and discuss the psychological and political implications of our conclusions.
  • Em parte do estudo é citado que: "Our studies, which included a diverse array of liberal and conservative target groups, eliminated the traditional prejudice gap and revealed that conservatives and liberals can both be intolerant. Associations between conservatism and racism were also eliminated when a Black person was portrayed as endorsing conservative values." DARIO SEVERI (discussão) 17h52min de 22 de maio de 2015 (UTC)

A minha sensação é que deve estar nitidamente a fazer troça de todos os que estão a participar nesta discussão.

  1. Em nenhuma parte do texto está escrito esse absurdo que a intolerância é exclusiva da direita .
  2. Em nenhuma parte da fonte aqui a ser discutida está escrito esse absurdo de que a intolerância é exclusiva da direita.
  3. Em nenhum momento aqui defendi tal coisa e repudio esse seu ataque nojento e fabricação de calúnias.

Cita fontes como "resposta" a problemas que ninguém colocou, completamente ao lado do assunto em discussão. Parece haver aqui uma discussão imaginária dentro da sua cabeça, sem relação nenhuma com o que se está aqui a discutir. Quintal 18h10min de 22 de maio de 2015 (UTC)

    • Ninguém está fazendo troça de nada, alias é uma característica tua desvirtuar minhas palavras. DARIO SEVERI (discussão) 04h19min de 23 de maio de 2015 (UTC)
Trocando "identidades/universidades" por "fontes", creio que uma conclusão feita por 4 universidades é mais digna do que a de uma universidade (ou seja, é sempre melhor apresentar 4 fontes que dizem X do que uma fonte que diz Y) embora eu compreenda que um estudo não invalide o outro. O que quero dizer é: Ou este estudo apresentado pelo DARIO SEVERI substitui o que actualmente está na introdução (pessoalmente acho este muito mais imparcial e completo), ou então, se ninguém aqui aceitar isso, ambas as pesquisas deveriam ganhar uma secção no artigo. Luís Angelo "Tuga1143 18h05min de 22 de maio de 2015 (UTC)
Os estudos não se "substituem" porque não têm relação nenhuma entre si. O estudo que está em discussão afirma que dificuldades cognitivas em criança têm uma relação positiva com comportamentos preconceituosos em adulto. Este segundo estudo, sem relação nenhuma com o primeiro, afirma que existem comportamentos preconceituosos tanto em pessoas de esquerda como de direita. Qual é a relação entre ambos para além de abordarem aspetos do preconceito? Nenhuma. Dito isto, não tenho nada a opor se alguém quiser incluir isso no artigo, desde que não se façam alegações que não são verdadeiras. Quintal 18h10min de 22 de maio de 2015 (UTC)
Parem com essa disputa ideológica, o que a página deve fazer é citar os estudos e nada mais. Zordaz (discussão) 18h25min de 22 de maio de 2015 (UTC)
Esses estudos das universidades americanas tem como objetivo promover o Libertarismo tanto na direita(neoliberal)/esquerda(New Left). A História dos impérios, colônias de exploração e povoamento explicam a origem dos países ricos e pobres. Acredito que contra fatos históricos não há argumentos. O objetivo disso é dinamitar as ideias nacionalistas moderadas(patriotismo), comunistas(esquerda) tanto na direita como na esquerda política.
"A História dos impérios, colônias de exploração e povoamento explicam a origem dos países ricos e pobres". Como assim? Então me explica porque a Noruega, que nunca teve colônias, é o país mais desenvolvido do mundo e Portugal, com seu último grande império colonial, o mais pobre da Europa ocidental? Ou me explique porque o Chile, colônia de exploração, é mil vezes mais desenvolvido que o Brasil? O desenvolvimento de uma sociedade está diretamente atrelado ao nível de empreendedorismo e visão progressista da sua população. Inglaterra, e depois a França, Alemanha, os EUA, o Japão e outras, são o que são hoje porque não perderam tempo em se industrializar. Já sociedades tacanhas (evitei o termo "conservador" para não polemizar) não conseguem avançar porque ficam presas aos status quo. Nesses países, a minoria bem-sucedida não quer "largar o osso" em prol de um bem maior. O Brasil é o exemplo empírico disso e os países do Oriente Médio também.

Esse DARIO SEVERI está subestimando a nossa inteligência. Em nenhum lugar a pesquisa do artigo diz que a intolerância é EXCLUSIVA do pessoal da direita. Ela deixa claro que existem pessoas intolerantes em todos os grupos, mas enfatiza haver uma TENDÊNCIA de pessoas de baixo QI a se sentirem atraídas por ideias conservadoras e de direita. Xuxo (discussão) 22h47min de 22 de maio de 2015 (UTC)

@Xuxo, eu nunca subestimei a inteligência de nenhum editor na Wikipédia e não o faço nem na vida fora dela, por isso antes de fazer acusações infundadas sugiro que me conheça um pouco melhor. Se não é exclusiva da direita o texto deve ser claro ao mencionar isso. DARIO SEVERI (discussão) 04h19min de 23 de maio de 2015 (UTC)

O usuário Xuxo como sempre hostil em suas palavras. Luiz F. Fritz (discussão) 22h51min de 22 de maio de 2015 (UTC)

Olha o outro, que adora ficar inundando artigos com informação e fotos sobre europeus no Norte, querendo causar atrito justamente num artigo sobre RACISMO. Xuxo (discussão) 23h08min de 22 de maio de 2015 (UTC)

@Xuxo? Globo,Madona,EUA? "sociedades tacanhas" melhor a cultural europeia. Essa New Left se assemelha com figuras como Ernst Röhm. Quem gostaria de criar um país de loiros altos de olhos azuis? Máximo Gorki e as ideias dos comunistas alemães sobre a origem do fascismo continuam atuais. Explicando o surgimento de movimentos semelhantes na Europa e no mundo.

X mark.svg Atenção!! Criei esta discussão para os participantes se focarem no assunto da frase apresentada na introdução do artigo, e não para se atacarem mutuamente e discutirem posições ideológicas. Mantenham-se focados no ponto fulcral, por favor, ou então arranjem outro sitio (alguma página de discussão de algum usuário) para discutirem. Como disse anteriormente, creio que o melhor seria remover a frase da introdução e inseri-la mais abaixo no artigo juntamente com outros estudos de outras universidades. Quem é a favor, e quem se opõe? Luís Angelo "Tuga1143 23h15min de 22 de maio de 2015 (UTC)

Discordo, a informação fica perfeita na introdução, porque o artigo trata sobre racismo e ela dá um panorama do perfil do racista. Xuxo (discussão) 23h21min de 22 de maio de 2015 (UTC)
Apesar de discordar da forma hostil e nada agradável que o Xuxo apresenta em suas discussões, e principalmente, acreditar que o comportamento dele é nocivo à todo e qualquer debate em que ele participa, eu apoio a frase na introdução porque acho importante algo dessa característica ser abordado nesta. Luiz F. Fritz (discussão) 23h41min de 22 de maio de 2015 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo em transferir esta informação para baixo adicionando o estudo mais amplo publicado no Journal com as informações que este cita. Este estudo é mais recente é com mais fontes. O anterior foi baseado, um deles, eu uma pesquisa ouvindo menos de 600 pessoas. DARIO SEVERI (discussão) 04h19min de 23 de maio de 2015 (UTC)


Symbol comment vote.svg Comentário A discussão saiu do simples texto a ser inserido para um debate sobre quem é mais burro e intolerante, se os esquerdistas ou os direitistas. Sugiro que a página se concentre no estudo canadense, que concluiu haver correlação entre baixa inteligência e racismo. Isso é tudo de que a página precisa, não há necessidade de peneirar a Internet pra saber se os racistas também são direitistas. E lembrem a recíproca, concluir que os racistas possuem baixa inteligência não é a mesma coisa que concluir que as pessoas de baixa inteligência são racistas. Zordaz (discussão) 10h54min de 23 de maio de 2015 (UTC)

Xuxo atua contra blancos. O QI baixo não procede. Grandes líderes eram ra ssistas por seguirem as verdades e as ciencias de sua epoca como napoleão. ISto de Q. I baixo improcede.comentário não assinado de 189.78.231.5 (discussão • contrib) (data/hora não informada)

Symbol support vote.svg Concluído Actualizei a informação do artigo na secção Racismo#Ideologia. Ficam assim expostos no artigo, com as respectivas fontes, dois artigos em que cada um fala por si, dando assim aos leitores um panorama minimamente mais abrangente do que anteriormente. Foi esta a conclusão que tirei da discussão até hoje, visto que há dois dias que ninguém discute. Espero que a decisão de incluir ambos os estudos na secção correcta agrade a todos. A quem não agradar, que inicie uma discussão. Um obrigado a todos os que colaboraram. Luís Angelo "Tuga1143 22h12min de 25 de maio de 2015 (UTC)