Elektra Natchios

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Elektra
Elektra por Greg Horn.jpg

Arte de Greg Horn para capa da primeira edição de Elektra.
Dados da publicação
Publicado por Marvel Comics
Primeira aparição Daredevil #168 (Jan. de 1981)
Criado por Frank Miller
Características do personagem
Alter ego Elektra Natchios
Espécie Meta-Humana
Afiliações Tentáculo
S.H.I.E.L.D.
Hidra
The Chaste
Thunderbolts
Codinomes conhecidos Erynys
Habilidades Resistência, força e velocidade aprimoradas, Regulação da temperatura, Mestre em artes marciais, hipnose, proteção contra telepatas, telepatia, premonição.
Projecto Banda desenhada  · Portal da Banda desenhada

Elektra Natchios, ou comumente chamada Elektra, é um personagem fictício da editora Marvel Comics. Ela foi criada por Frank Miller para a revista Daredevil (em português Demolidor). Sua primeira aventura ocorreu em Daredevil #168 (Janeiro de 1981)[1] .

Ela é uma ninja e assassina que usa um par de uma arma japonesa que parecem ser sai, que são espadas curtas, sua marca registrada. A personagem greco-americana é uma das mais memoráveis criações de Miller para a Marvel.

Origens[editar | editar código-fonte]

Na primeira história, Elektra aparece como a vilã ninja mas o Demolidor a reconhece como seu primeiro amor: Elektra Natchios, filha então adolescente de um embaixador grego. Ela também percebe que o herói é Matt Murdock, pois durante o primeiro encontro mostrado em flashback ele ficou tão empolgado com a moça que para impressioná-la revelou seus poderes.

No entanto, o rápido romance terminou quando o campus da universidade onde Matt estudava foi atacado por nacionalistas gregos que queriam matar o pai de Elektra. Apesar dos esforços de Matt, ele não conseguiu salvá-lo. Traumatizada, Elektra resolve voltar para a Grécia, abandonando Matt. Os dois se reencontrariam anos depois, com Matt já transformado em Demolidor e ela, em ninja assassina. Dessa forma, assim com o mito grego que deu nome a ela, Elektra se torna extremamente cruel em função da dor causada pela perda do pai.

Elektra acaba sendo contratada pelo Rei do Crime para ser sua assassina particular. Mercenário, o antigo criminoso que ocupara esse lugar e que havia se afastado ao ser preso pelo Demolidor e logo depois sofrer de um tumor cerebral que quase o matou, decide matar Elektra quando se recupera, para voltar para o seu emprego.

O duelo entre Elektra e o Mercenário é um momento memorável da Marvel nos anos 80, culminando com a morte da vilã. Mercenário usa as próprias armas Sais para perfurá-la e a deixa agonizante. A moça se arrasta até o apartamento de Murdock, e morre em seus braços.

Elektra foi trazida de volta à vida por Stick e os Virtuosos.

A volta[editar | editar código-fonte]

Depois de ressuscitar, a personagem Elektra variou entre um comportamento de anti-heroína e de vilã, até que finalmente recebeu uma série própria que mostra sua busca por redenção.

Elektra se tornou uma das mais famosas personagens das HQs, com sua roupa vermelha e às vezes um lenço na cabeça da mesma cor. Enquanto esteve livre de seu lado maléfico, usava uma roupa branca e agia como heroína.

Outras mídias[editar | editar código-fonte]

Filmes[editar | editar código-fonte]

Elektra foi interpretada por Jennifer Garner nos filmes Demolidor - O Homem Sem Medo em 2003 e Elektra, lançado em 14 de janeiro de 2005.

Videogames[editar | editar código-fonte]

Em Marvel: Ultimate Alliance, a Elektra é jogável em todas as plataformas, sendo que seu ataque extremo é o Curse of the Hand e suas roupas são: Classic, Ultimate, Assassin e Stealth.

Elektra também participa do jogo Marvel Nemesis: Rise of the Imperfects.

TV[editar | editar código-fonte]

Elektra será interpretada pela atriz Élodie Yung na segunda temporada da série Daredevil.[2]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências