Shang-Chi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Mestre do Kung Fu)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Shang-Chi
Outro(s) nome(s) Shang-Chi
Espécie Humano
Afiliações MI6
Marvel Knights
Vingadores
Criado por Steve Englehart
Jim Starlin
Primeira aparição Special Marvel Edition #15 (Dez. de 1973)
Editora(s) Marvel Comics
Espécie Humano
Afiliações MI6
Marvel Knights
Vingadores
Habilidades Superatleta
Mestre de artes marciais
Capacidade de criar duplicatas de si mesmo

Shang-Chi (em chinês: 上氣 , transl. shàng qì, literalmente A ascensão do espírito) muitas vezes chamado de Mestre do Kung Fu, é um super-herói das histórias em quadrinhos publicadas pela Marvel Comics. O personagem foi criado por Steve Englehart e Jim Starlin, aparecendo pela primeira vez em Special Marvel Edition #15 (dezembro de 1973) na Era de Bronze das histórias em quadrinhos.[1] Shang-Chi foi criado durante a década de 1970, o período dos filmes de artes marciais e da série de televisão Kung Fu. A Marvel obteve a licença de Fu Manchu de Sax Rohmer, que foi incorporado na origem do herói.[2]


Shang-Chi é um mestre extraordinário de numerosos estilos de wushu, tanto em combates desarmados, quando armados, incluindo o uso do bastão gun, nunchaku e jian.

Mais tarde, ao ingressar nos Vingadores, em última instância, ganha o poder de criar incontáveis duplicatas de si mesmo.[1]


Depois de testar o personagem em Special Marvel Edition, que anteriormente era uma revista de republicações, a editora trocou o nome da revista The Hands of Shang-Chi, Master of Kung Fu a partir do número 17, em 1974. Durou até a edição 125 (1983). Enquanto isso, Shang-Chi também apareceu na revista Deadly Hands of Kung Fu, dedicada aos personagens da Marvel que praticam artes marciais (como Punho de Ferro, Filhos do Tigre, Colleen Wing e Misty Knight).[2]

Histórico da Publicação[editar | editar código-fonte]

O personagem foi concebido no final de 1972, para aproveitar o sucesso da série televisiva Kung Fu, estrelada por David Carradine.[1][3]

Como não conseguiu autorização da Time Warner (que desde 1969 é dona da DC Comics),[1][4][5] a editora adquiriu a licença de uso de Fu Manchu, um vilão da literatura pulp criado por Sax Rohmer.[6]

Shang-Chi apareceu pela primeira vez em "Special Marvel Edition" #15 (Dezembro de 1973) por Steve Englehart e Jim Starlin.[1] As 14 primeiras edições da revista traziam reedições de histórias de super-heróis da Marvel. Shang-Chi apareceu novamente na edição 16, e na edição 17 (Abril de 1974) o título foi mudado para "The Hands of Shang-Chi: Master of Kung Fu". Em meio ao sucesso das artes marciais nos Estados Unidos na década de 1970, a revista tornou-se muito popular, sendo publicada até a edição 125 (Junho de 1983), incluindo quatro edições "giant-size" e um anual. Ele co-estrelou com o Homem-Aranha em Giant-Size Spider-Man # 2[7] e Marvel Team-Up #84-85. Shang-Chi encontrou o Coisa em Marvel Two-in-One # 29. Special Collector's Edition #1 (1975) republicou histórias de Deadly Hands of Kung-Fu #1-2; Deadly Hands of Kung-Fu Special #1; and Special Marvel Edition #15. Ele participou em crossovers com outros artistas marciais da Marvel, incluindo Tigre Branco, Punho de Ferro e Filhas do Dragão (Colleen Wing + e Misty Knight) e foi publicado regularmente em Deadly Hands of Kung Fu.[2]

O desenhista Jim Starlin se inspirou nas feições do ator americano David Carradine (interprete do personagem sino-americano Kwai Chang Caine da série Kung Fu), por iniciativa do desenhista Paul Gulacy, o herói ganhou as feições do ator chinês Bruce Lee.[8]

Paul Gulacy era um fã de cinema, e muitos personagens foram inspirados em estrelas de cinema: Juliette em Marlene Dietrich, James Larner em Marlon Brando, Clive Reston (muitas vezes amplamente insinuado como sendo o filho de James Bond, bem como o sobrinho-neto de Sherlock Holmes), ocasionalmente, se parecia com Basil Rathbone e Sean Connery,[1] e um personagem menor Ward Sarsfield (inspirado no nome real de Sax Rohmer, Arthur Henry Sarsfield Ward) que se parecia com David Niven. Em Master of Kung Fu #19, Shang-Chi (já com as feições de Bruce Lee) conhece um lutador chamado Lu Sung, o lutador possuía o rosto parecido com o de Carradine e ostentava um bigode.[8]

Shang-Chi teve mais duas séries curtas: Master of Kung Fu: Bleeding Black (1990) e a minissérie do selo Marvel MAX,[1] Master of Kung Fu: Hellfire Apocalypse (2002), novamente com a arte de Paul Gulacy. O personagem teve duas histórias na série antológica Marvel Comics Presents,[1] incluindo uma roteirizada por Moench, publicada nos primeiros oito números da série em 1988, e co-estrelou uma história com o Cavaleiro da Lua em Moon Knight Special (1992). Em 1997, um arco de história estrelado por Shang-Chi foi lançado em Journey into Mystery # 514-516, e teve a intenção de publicar uma minissérie do personagem em 1998.[9]

Embora tenha sido criado em uma série com personagens licenciados, Shang-Chi é um personagem de propriedade da Marvel e foi firmemente estabelecido como parte do Universo Marvel, com participações em vários outros títulos, como Marvel Team-Up, Marvel Knights e X-Men. A maioria dos personagens originais licenciados no elenco de apoio foram eliminados nas séries e histórias mais recentes. Em 2015, a editora anunciou que obteve a licença apenas para republicar as histórias dos anos 70.[10]

Em algumas de suas aparições modernas, seu pai é mencionado como um vilão em termos enigmáticos ou usando uma variedade de novos nomes,[8] porque a Marvel não tem mais os direitos de Fu Manchu. Em Secret Avengers #6-10, o escritor Ed Brubaker oficialmente contornou toda a questão através de um enredo onde um grupo desonesto de agentes de S.H.I.E.L.D. ressuscitaram uma versão zumbificada de Fu Manchu apenas para descobrir que "Fu Manchu" era apenas um pseudônimo; que o pai de Shang-Chi era realmente Zheng Zu, um antigo feiticeiro chinês que descobriu o segredo da imortalidade.[1][11][12]

Shang-Chi retornou como personagem principal na revista em quadrinhos Heroes for Hire de 2007,[1] e tanto ele como vários personagens de seu elenco de apoio aparecem na minissérie Wisdom daquele ano. Shang-Chi apareceu em Wolverine: First Class #9.

Publicações no Brasil[editar | editar código-fonte]

O personagem estreou no Brasil na revista Kung Fu da EBAL.[6] Outros personagens da Marvel publicados nessa revista foram os denominados Filhos do Tigre.[2][13]

A revista tinha o formato inspirado na revista da Marvel Comics, Deadly Hands of Kung Fu e assim como ela adotou o formato magazine (usado em revistas como a Veja) e impressa em preto e branco. Revistas em quadrinhos desse tipo eram usadas para publicar material para adultos[14] e não sofriam censuras do Comics Code Authority.[15]

A revista da EBAL também publicou material das editoras estrangeiras Charlton (Yang, claramente inspirado na série de TV estrelada por Carradine)[6][16], DC (Richard Dragon, Kung Fu Fighter)[2], Marvel Comics e Selecciones Ilustradas (da Espanha).[17]

A Edição 21 trouxe a biografia em quadrinhos de Bruce Lee publicada originalmente na revista Deadly Hands of Kung Fu #28 (revista que publicava histórias protagonizadas por Shang-Chi),[14] escrita por Martin Sands e desenhada por Joe Staton.[3][8]

Shang-Chi teve histórias publicadas até a quinta edição (quando passou a ter uma revista própria na Editora Bloch). Na sexta edição surgiu uma criação própria, uma personagem com as feições inspiradas em David Carradine e roupas similares a de Shang-Chi, chamado apenas de Kung Fu.[8][13][14]

A editora já havia feito algo parecido com O Judoka, criado para suprir a falta de histórias do Judomaster da Charlton.[8] Após a edição 27, Kung Fu não teve mais histórias publicadas pela EBAL[8]. Assim como a EBAL, a Bloch também publicou histórias de autores brasileiros como o nipo-brasileiro Júlio Shimamoto.[8]

Tanto na revista da EBAL, quanto na da Bloch, eram comuns as publicações de matérias e pôsteres sobre Bruce Lee, David Carradine e outros atores de filmes de artes marciais [3][13].

Encerrado o período da Bloch, Shang Chi passou para a Editora Abril, sendo um personagem de destaque dos mixes das revistas Capitão América, Heróis da TV e Superaventuras Marvel, além de estrelar com exclusividade algumas revistas especiais.[8] Em 2002, a Panini Comics assume a publicação da Marvel no país,[18] publicando também a série do selo Marvel MAX.[19] Em 2016, a Salvat publica um encernado dedicado ao herói,[20] em abril de 2018, a Panini relança suas histórias originas na coleção.[21]

Histórico ficcional[editar | editar código-fonte]

Shang-Chi nasceu na província de Hunan na República Popular da China, e é filho de Fu Manchu, o criminoso chinês que repetidamente tentou conquistar o mundo e tinha sede de sangue. Shang-Chi foi criado e treinado nas artes marciais por seu pai e seus instrutores. Ele foi enviado em uma missão para assassinar o Dr. Petrie, mas ele conheceu o arqui-inimigo de Fu Manchu, Sir. Denis Nayland Smith e descobriu que Fu Manchu era mau e se rebelou contra seu pai. Shang-Chi lutou contra Sol da Meia-Noite, e então conheceu seu próximo aliado, Black Jack Tarr. Shangi-Chi tornou-se um aliado do e Sir Denis Nayland Smith e do MI-6, e se opôs a Fu Manchu, e lutou contra os assassinos Si-Fan. [8]

Mestre do Kung Fu[editar | editar código-fonte]

Apesar de muitas vezes entrar em conflito entre seu espírito pacifista e seu desejo de fazer justiça, Shang-Chi entende que, às vezes, é necessário usar a força para salvar vidas. No ao longo de suas aventuras, conheceu Homem-Coisa, e conheceu o super-herói Homem-Aranha.[7] Shang-Chi então conheceu seu amigo Clive Reston. Shang-Chi lutou contra o o Espreitador das Sombras e Fu Manchu e resgatou o Dr. Petrie de Fu Manchu. Ele então se opôs à sua meia-irmã, Fah Lo Suee. Ele se opôs a Carlton Velcro, e primeiro lutou contra Punho de Lâmina e Pavane. Shang-Chi então conheceu seu amor Leiko Wu. Ele se opôs a Mordillo e Brynocki. Ele teve seu primeiro encontro com o Gato, em seguida, encontrou pela primeira vez o Punho de Ferro, e depois lutou contra Punho Elétrico. Após outra batalha contra Fu Manchu, Shang-Chi deixou o MI-6.

Como um aventureiro, ele se juntou ao Punho de Ferro, Tigre Branco e Valete de Copas contra a Corporação. Ele então conheceu o Coisa e lutou contra a Hidra. Ele se envolveu em um jogo entre Doutor Destino e Prime Mover. Ele primeiro lutou contra Massacrador de Crânios, e depois lutou contra Zaran. Shang-Chi então se juntou ao Homem-Aranha, a Viúva Negra e Nick Fury contra Víbora, Bumerangue e Samurai de Prata. Shang-Chi se opuseram a Fu Manchu e Fah Lo Suee mais uma vez. Com Smith, Tarr, Reston e Wu, ele formou a Freelance Restorations, Ltd, baseada no Castelo de Stormhaven, na Escócia. Shang-Chi finalmente testemunhou a morte de Fu Manchu. Ele então se uniu com Rom contra os Espectros. Não muito tempo depois da morte de seu pai, Shang-Chi deixou as restaurações autônomas, abandonou sua vida como aventureiro e se retirou para a remota Yang-Tin, na China, para viver como pescador.


Retorno[editar | editar código-fonte]

Algum tempo depois, Shang-Chi retornou da China e se juntou a Tarr, Reston e Wu. Eles lutaram contra o grupo terrorista de Argus, formado para fazer com que os Estados Unidos agissem mais agressivamente contra todos os terroristas. A fim de obter informações, Argus mandou torturar Wu, cortando sua mão esquerda como uma mensagem. Ela foi resgatada por Shang Chi e pelos outros, mas não antes de ele sofrer uma dose de veneno de ação lenta. Antes que o veneno pudesse matá-lo, ele foi curado dos seus efeitos pelo elixir vitae de Fu Manchu.

Heróis de Aluguel[editar | editar código-fonte]

Shang-Chi se uniu a uma versão restaurada do grupo Heróis de Aluguel. Ele começou um relacionamento com Maria Vasquez (Tarantula). Foi ele quem matou seu companheiro de equipe Zumbido controlado por uma raça insectoide que escapou da nave de Hulk quando este retornou à Terra. Este ato sangue frio o traumatizou e ele deixou a equipe.

Era Heroica[editar | editar código-fonte]

No arco Shadowland, Shang-Chi é um dos heróis que lutam contra os ninjas do Tentáculo. Mais tarde, ele trabalha junto com o Homem-Aranha contra o Senhor Negativo, e temporariamente toma os poderes do Senhor Negativo até ser trazido de volta ao normal pelo Homem-Aranha.

Em Secret Avengers, Steve Rogers rastreia Shang-Chi para ajudar a reverter o Conselho das Sombras, que ressuscitou o pai de Shang-Chi, Zheng Zu, e empregou o Hai-Dai, um esquadrão de assassinos, para caçar Shang-Chi.

Pelas instruções da nova Madame Teia, Shang-Chi começou a treinar o Homem-Aranha em kung fu para ajudá-lo a compensar a perda recente de seu sentido de aranha.

Nova Marvel[editar | editar código-fonte]

Durante o relançamento Nova Mavel Shang-Chi se junta aos Vingadores depois de ser recrutado por Capitão América e Homem de Ferro.

Outras versões[editar | editar código-fonte]

Battlework[editar | editar código-fonte]

Em Battleworld, Shang-Chi luta contra seu pai, Zheng Zu, o imperador de K'un-L'un.[22][23]

House of M[editar | editar código-fonte]

Em House of M, Shang-Chi não percebe maldades de seu pai antes de sua morte nas mãos de Magneto.[24] Isso faz com que ele seja consumido com um desejo de vingança. Nesta realidade, Shang-Chi é o chefe da organização criminosa dos Dragões, ao lado de Colleen Wing, Swordsman, Mantis, Zaran e Machete. Os Dragões mais tarde resolveram sua rivalidade contra a gangue de Luke Cage,[25] mas foram eventualmente capturados em uma armadilha criada por ambos os assassinos do Rei do Crime e agentes de Thunderbird.[26] Os Dragons e o Wolfpack foram libertados por Luke Cage, no qual a gangue de Shang-Chi se juntou aos Vingadores em sua batalha contra a Irmandade de Mutantes.[27]


Marvel Apes[editar | editar código-fonte]

Nesta versão símia do Universo Marvel, Shang-Chi e seu pai trabalham como uma organização subversiva, tentando fazer com que os sencientes locais trabalhem em paz e não em dominação animalesca. Os Vingadores (Ape-vengers) o matam por esse sentimento de 'mente fraca'.[28]

Marvel Zombies[editar | editar código-fonte]

Em Marvel Zombies, Shang-Chi é transformado em um zumbi durante um esforço multi-heroico para resgatar civis sobreviventes.[29] Em uma batalha no meio de Manhattan, detalhada em Ultimate Fantastic Four #23, ele e dezenas de outros heróis zumbis tentam consumir o último lote de humanos. Esses humanos são defendidos pelo Magneto desse universo e pelo Quarteto Fantástico Ultimate. Durante uma tentativa de resgate bem sucedida, Thing envia Shang-Chi voando pelo ar com um soco. Shang-Chi é então atacado atacando Magneto mais uma vez, mas ele é cortado pela metade pelo Mestre do Magnetismo.[30] Um diferente Shang-Chi aparece em Marvel Zombies Return em um universo alternativo onde ele não é afetado pelo surto de zumbis. O zumbi Wolverine o encontra em um clube de luta clandestina, interagindo com outros artistas marciais infames. O mutante faminto por carne o corta até a morte.[31]


Ultimate Marvel[editar | editar código-fonte]

No universo Ultimate Marvel, Shang-Chi apareceu pela primeira vez em Ultimate Marvel Team-Up #15. Ele é o filho de um senhor do crime internacional. Treinado desde o nascimento para se tornar uma arma viva, ele se tornou o maior artista marcial do mundo. Um espírito nobre, ele acabou por renunciar ao império de seu pai.[32] Buscando fugir do alcance de seu pai, ele emigrou para Nova York, onde trabalhou como varredor de chão no Wu's Fish Market, em Chinatown. Sentindo que os habitantes da Chinatown de Nova York precisavam de alguém para protegê-los, ele e seu amigo Danny Rand foram arrastados para a guerra de gangues entre o Rei do Crime e o Cabeça de Martelo depois que o último o alvejou para conquistar as gangues de Chinatown.[33] O conflito chegou ao clímax quando Shang-Chi, Danny Rand, Homem-Aranha, Gata Negra, Cavaleiro da Lua e Elektra emboscaram a cobertura do Cabeça de Martelo, onde uma batalha real se seguiu.[34] Terminou com uma inconsciente Elektra, Cabeça de Martelo e Cavaleiro da Lua. Os membros da gangue foram então presos pela polícia. [35]

O artista marcial se disfarçou como um criminoso fantasiado para derrubar o Rei do Crime.[36] O Rei do Crime descobriu seu plano e ameaçou matar o herói, mas ele foi resgatado pelo Demolidor, que então o recrutou como parte de sua equipe para derrubar o Rei do Crime.[37] Depois que a identidade do Rei do Crime é vazada para o Departamento de Polícia de Nova York, Shang-Chi e a equipe se separaram e seguiram caminhos separados.[38]


Terra-13584[editar | editar código-fonte]

Na dimensão de bolso de I.M.A da Terra-13584, Shang-Chi aparece como um membro da gangue do Homem-Aranha.[39]

Poderes e habilidades[editar | editar código-fonte]

Embora nunca tenha sido determinada exatamente a extensão das habilidades de luta de Shang-Chi , ele já provou ter batido em diversos adversários considerados sobre-humanos. Shang-Chi é classificado como um atleta, mas ele é um dos melhores artistas marciais não-super-humanos do Universo Marvel e tem dedicado grande e extensiva parte de sua vida ao aprendizado e aperfeiçoamento das artes marciais, sendo referido por alguns como o maior lutador de mãos vazias e praticante de kung-fu vivo. Grande parte de suas habilidades físicas parecem originar-se de seu domínio absoluto do chi, que muitas vezes lhe permite superar em muito as limitações físicas de atletas normais. Ele também, já demonstrou inúmeras vezes a capacidade de desviar de balas de metralhadoras e rifles de precisão, e é capaz de desviar de tiros com os seus braceletes. Shang-Chi também ,é extremamente treinado nas artes de concentração e meditação, e é um especialista em diversas armas manuais, incluindo espadas, bastões, nunchaku, e shuriken. É dito também, que Shang-Chi ao longo de sua vida, praticou arduamente todos os estilos de artes marciais conhecidas no planeta, bem como, as que há muito, já foram esquecidas pela própria humanidade.


Após a exposição à radiação cósmica dos Incursores, Shang-Chi pode agora criar um número infinito de duplicatas de si mesmo.[1]


Outras mídias[editar | editar código-fonte]

Filmes[editar | editar código-fonte]

Em 2006, Shang-Chi foi escolhido como uma das muitas propriedades nos novos filmes da Marvel com a Paramount Pictures, junto com Capitão América, Nick Fury, Doutor Estranho, Gavião Arqueiro, Quarteto Futuro, Pantera Negra e Manto e Adaga.[40]

Vídeo games[editar | editar código-fonte]

Shang-Chi é um personagem jogável no jogo para celular Marvel: Future Fight.


Referências

  1. a b c d e f g h i j k Relembrando as HQs do Mestre de Kung Fu
  2. a b c d e Cláudio Roberto Basílio (11 de outubro de 2006). «As Artes Marcias nas HQs - Parte 2». HQManiacs 
  3. a b c Eloyr Pacheco. Bruce Lee, Shang Chi & Kill Bill
  4. Sérgio Codespoti (22 de setembro de 2010). «DC Entertainment transfere funcionários da DC Comics para a Califórnia». Universo HQ 
  5. Equipe do UHQ.Entrevista Jim Starlin - Um sucesso escrito nas estrelas. Universo HQ
  6. a b c Cláudio Roberto Basílio (14 de setembro de 2006). «As Artes Marcias nas HQs - Parte 1». HQManiacs 
  7. a b Manning, Matthew K.; Gilbert, Laura, ed. (2012). "1970s". Spider-Man Chronicle Celebrating 50 Years of Web-Slinging. Dorling Kindersley. p. 76. ISBN 978-0756692360.
  8. a b c d e f g h i j Cláudio Roberto Basílio (30 de novembro de 2006). «As Artes Marcias nas HQs - Parte 4». HQManiacs 
  9. Middaugh, Dallas (Agosto de 1997). "Journey into Mystery to Launch New Titles". Wizard (72). p. 23.
  10. Terry & Rachel Dodson Cover "Master of Kung Fu" Omnibus
  11. David Richards (4 de abril de 2014). «Benson Unleashes Shang-Chi's "Deadly Hands of Kung». Comic Book Resources 
  12. Capitão América e os Vingadores Secretos #10
  13. a b c Gilberto M. M. Santos (2005). «Kung Fu #1 (Ebal)». Universo HQ 
  14. a b c Toni Rodrigues (2007). «Kung Fu #2 (Ebal)». Universo HQ 
  15. Sérgio Codespoti (8 de maio de 2008). «Quando a nomenclatura faz a diferença». Universo HQ. Consultado em 16 de maio de 2010. 
  16. Roberto Guedes (16 de agosto de 2004). «O Incrível Império da Charlton». HQManiacs 
  17. Marko Ajdaric (22 de fevereiro de 2005). «Está no ar o Tebeosfera número 18». Universo HQ 
  18. equipes do Universo HQ e do Omelete. «Marco Lupoi, o homem-forte da Panini, abre o jogo». Universo HQ 
  19. Marvel Max #55
  20. Os Heróis Mais Poderosos Da Marvel Vol. 42: Shang-Chi
  21. Coleções Históricas do Incrível Hulk e Mestre do Kung Fu chegam neste mês
  22. Shang-Chi Gets New Series & New World In 'Master Of Kung-Fu'
  23. Mestre do Kung Fu (Tie-In de Guerras Secretas – 2015)
  24. House of M: Avengers 2 (Fevereiro de 2008)
  25. House of M: Avengers 3 (Fevereiro de 2008)
  26. House of M: Avengers 4 (Março de 2008)
  27. House of M: Avengers 5 (Abril de 2008)
  28. Marvel Apes: The Evolution Starts Here. p. 160. ISBN 978-0785139911.
  29. "Dead Days" Marvel Zombies: Dead Days 1 (Julho de 2007)
  30. "Crossover Part 3 of 3" Ultimate Fantastic Four 23 (Novembro de 2005)
  31. "Ugh... from the moon back to earth I go." Marvel Zombies Return 2 (Novembro de 2009)
  32. Ultimate Marvel Team-Up 15-16 (Junho/Julho de 2002)
  33. "Warriors: Part 3" Ultimate Spider-Man 81 (Outubro de 2005)
  34. "Warriors: Part 4" Ultimate Spider-Man 82 (November 2005)
  35. Ultimate Spider-Man Vol. 14: Warriors. p. 168. ISBN 978-0785116806.
  36. "Ultimate Knights Part 1" Ultimate Spider-Man 106 (Maio de 2007)
  37. Ultimate Spider-Man Vol. 18: Ultimate Knights. p. 144. ISBN 978-0785121367.
  38. "Ultimate Knights Conclusion" Ultimate Spider-Man 110 (August 2007)
  39. "The World Is a Dangerous Place" Dark Avengers v2, 187 (Abril de 2013)
  40. «Marvel Launches Independently Financed Film Slate With Closing of $525 Million Non-Recourse Credit Facility». Marvel Comics. 6 de setembro de 2005. Cópia arquivada em 22 de outubro de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]