Eliza Clívia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Eliza Clívia
Eliza Clívia
Eliza Clívia em 2012.
Informação geral
Nome completo Eliza Clívia Angelino Maranhão
Também conhecido(a) como "A Lôra"
Nascimento 14 de novembro de 1979
Origem Livramento, PB
País Brasil
Morte 16 de junho de 2017 (37 anos)
Local de morte Aracaju, SE
Gênero(s) Forró eletrônico
Cônjuge Jailson Santos (2004-2016)[1]
Sérgio Ramos (2017)[2]
Instrumento(s) Vocal e violão
Período em atividade 1995 - 2017
Gravadora(s) Independente
Afiliação(ões) Cavalo de Aço (2013-2017)
Cavaleiros do Forró (2003-2013)
Laços de Amor (1997-2002)
Página oficial Eliza Clivia

Eliza Clívia Angelino Maranhão (Livramento, 14 de novembro de 1979Aracaju, 16 de junho de 2017), mais conhecida como Eliza Clívia, foi uma cantora e instrumentista brasileira de forró eletrônico.[3] Tornou-se conhecida nacionalmente por ter integrado os vocais da Banda Cavaleiros do Forró, onde gravou várias músicas de sucesso, sendo uma das vozes femininas mais marcante do grupo. Também integrou os vocais da Banda Cavalo de Aço.[4][5] Em 2017, lançou o seu primeiro e único álbum solo intitulado Eliza Clívia 20 Anos. A artista ganhou grande visibilidade no forró na década de 2000, sendo considerada por muitos como a "Rainha do Forró",[6][7] título esse que foi dado a cantora através da canção "Minha Rainha" que a mesma interpretou na Cavaleiros.[8] Clívia com sua voz marcante, foi uma das principais cantoras de forró eletrônico.[9][10]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filha de Pedro Angelino Maranhão e Lúcia de Fátima Rodrigues Maranhão, Eliza Clívia Angelino Maranhão nasceu em Livramento, município brasileiro do estado da Paraíba em 14 de novembro de 1979.

Iniciou na carreira de cantora desde muito cedo, por influência do seu pai que era sanfoneiro. Juntamente com seu pai, começou a cantar forró pé de serra e em seguida, Clívia passou a cantar seresta em Livramento. Logo depois, ingressou na banda Laços de Amor que residia em Monteiro na Paraíba.

Em 2003, Eliza Clívia foi contratada para integrar os vocais da banda Cavaleiros do Forró, banda na qual se consagrou e a tornou notória no cenário do forró eletrônico, gravando enormes sucessos de sua carreira como: "Mar de Doçura", "A Vontade Que Eu Tenho", "Cadê Você", "Minha Rainha", "Brinquedo de Amor", "Sonho de Vaquejada", Não Pegue Esse Avião", "Que Rei Sou Eu" entre outras.[11][12] Também gravou ao lado de Jailson Santos os sucessos "Gato e Sapato", "Nosso Amor é 10", "Toque Pirangueiro (Tô Doido)", "Beber e Amar", "Senta Que É de Menta", "Quando Eu Ligo Pra Você" entre outras. Permaneceu na banda por dez anos, nesse período participou da gravação de nove CDs e seis DVDs, sucessos que ficaram imortalizados na sua voz.[13]

Em 2013, foi anunciado seu desligamento da banda Cavaleiros do Forró, juntamente com Jailson Santos, com quem foi casada até 2016, o motivo da saída, segundo a própria Eliza, seria de questão salarial.[14] Em março de 2013, Eliza e Jaílson anunciaram seu retorno aos palcos no Forró Cavalo de Aço, onde permaneceu durante cinco anos, ao lado de Marcelo Jubão e Neto Araújo.[15]

Em 2017, a artista anunciou seu desligamento da banda Cavalo de Aço para seguir em sua carreira solo, onde projetou a gravação do seu CD e DVD intitulado "Eliza 20 anos".[16]

Em 2018, Clívia foi homenageada pela banda Cavaleiros do Forró, onde lançou um EP de áudio e video intitulado Elas Cantam Eliza, relembrando os sucessos da cantora e teve várias participações especiais para homenagear Eliza são elas: Solange Almeida,[17] Márcia Fellipe, Gil Mendes entre outras.[18][19]

Na gravação do DVD da Cavaleiros Inesquecível em 2019, os então vocalistas: Ramon Costa, Kally Fonseca e Neto Araújo homenageram Eliza Clívia.[20] Ramon que foi parceiro de palco durante anos da artista se emocionou ao cantar "Minha Rainha", que o mesmo cantava com Eliza.

Morte[editar | editar código-fonte]

Eliza morreu na tarde de 16 de junho de 2017, aos 37 anos, após um acidente automobilístico no cruzamento das ruas Maruim e Arauá, Centro de Aracaju, Sergipe.[21][22] O veículo em que ela encontrava-se colidiu com um ônibus do transporte urbano. Além de Eliza e do motorista, estavam no carro o namorado Sergio Ramos da Silva, também morto no acidente, um músico e o empresário da cantora. Ela havia acabado de sair da gravação de um programa de TV.[23]

Eliza foi sepultada no dia 18 de junho no jazigo perpétuo da família Maranhão, no Cemitério da Saudade, em Livramento, cidade do Cariri paraibano onde ela nasceu.[24]

Sua morte causou grande repercussão nacional e vários artistas lamentaram a morte precoce da artista como: Wesley Safadao, Xand Avião, Solange Almeida, Buchecha, Simone Mendes, Paulinha Abelha, Gabriel Diniz dentre outros.[25][26][27]

Legado[editar | editar código-fonte]

O Memorial Eliza Clívia em Livramento.

Em 14 de novembro de 2017, foi inaugurado na cidade de Livramento no estado da Paraíba, o Memorial Eliza Clívia, o local reúne figurinos de shows e objetos pessoais da cantora.[28]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Cavaleiros do Forró[editar | editar código-fonte]

CDs[editar | editar código-fonte]

DVDs[editar | editar código-fonte]

Forró Cavalo de Aço[editar | editar código-fonte]

CDs[editar | editar código-fonte]

  • 2013 : Cavalo de Aço: A História Continua
  • 2014 : Cavalo de Aço: Promocional 2014
  • 2015 : Cavalo de Aço: Promocional 2015

DVDs[editar | editar código-fonte]

Carreira solo[editar | editar código-fonte]

CDs[editar | editar código-fonte]

  • 2017 : Eliza Clívia 20 Anos

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas

  1. (gravado no Estádio Machadão, em Natal (Rio Grande do Norte), no dia 28 de novembro de 2004.)
  2. (gravado na Praia de Tambaú, em João Pessoa, Paraíba, no dia 5 de fevereiro de 2006.)
  3. (show de forró elétrico, gravado durante a Micareta de Feira de Santana (Bahia), em Abril de 2007.)
  4. (gravado em Caruaru, Pernambuco, no dia 17 de maio de 2007, durante as comemorações do sesquicentenário - 150 anos - da cidade.)
  5. (gravado no Estacionamento de Jaraguá, em Maceió, Alagoas, no dia 2 de agosto de 2008, durante as comemorações dos 30 anos da rádio Gazeta FM, responsável pela realização do show.)
  6. (gravado ao vivo na Shock Casa Show em Natal, Rio Grande do Norte, no dia 20 de novembro de 2009, em comemoração ao aniversario de 8 anos da Banda Cavaleiros.)
  7. (gravado ao vivo dia 17 de março de 2011 nas comemorações do aniversário de Aracaju- Sergipe.)
  8. (gravado ao vivo na Shock Casa Show em Natal, Rio Grande do Norte, em 20 de novembro de 2011, em comemoração ao aniversario de 10 anos da Banda Cavaleiros.)

Referências

  1. «Eliza e Jailson NOIVOS». Flogão. 14 de julho de 2007. Consultado em 28 de maio de 2019 
  2. G1 PB (18 de julho de 2017). «Após velório, corpo de Sérgio Ramos, marido de Eliza Clívia, é levado da Paraíba para o Rio Grande do Norte». G1. Consultado em 28 de maio de 2019 
  3. «Biografia de Eliza Clivia». Last.fm. Consultado em 8 de fevereiro de 2023 
  4. Alcides Santos (11 de março de 2017). «Eliza Clívia anuncia desligamento da Banda Cavalo de Aço». Diário do Forró. Consultado em 10 de junho de 2017 
  5. Alcides Santos (10 de fevereiro de 2013). «Confirmado: Eliza Clívia e Jaílson Santos são desligados da Cavaleiros do Forró». Diário do Forró. Consultado em 25 de junho de 2014 
  6. Santos, Carol (17 de junho de 2017). «Morre a cantora Eliza Clivia». Tudo Pop. Consultado em 12 de dezembro de 2023 
  7. «Época - EDG FORUM - ÉPOCA vai escolher os 100 brasileiros e brasileiras mais influentes e quer contar com a sua colaboração. Quem você acha que merece entrar na lista? Por quê? Você pode indicar quantas pessoas quiser.». revistaepoca.globo.com. Consultado em 12 de dezembro de 2023 
  8. «O Adeus a Eliza Clivia - Acesso Cultural». acessocultural.com.br. 19 de junho de 2017. Consultado em 30 de novembro de 2023 
  9. Online, J. C. (16 de junho de 2017). «Relembre sucessos de Eliza Clivia no Cavaleiros do Forró». JC. Consultado em 12 de dezembro de 2023 
  10. «Morre ex-vocalista do Cavaleiros do Forró, Eliza Clívia, aos 37 anos, em acidente de trânsito». F5. 16 de junho de 2017. Consultado em 30 de novembro de 2023 
  11. «Eliza Clívia». Paraíba Criativa. Consultado em 8 de fevereiro de 2023 
  12. «Eliza Clívia, será um fim de um reinado?». Piauí Eventos. 2 de agosto de 2012. Consultado em 25 de junho de 2014. Arquivado do original em 21 de novembro de 2015 
  13. «Discografia: Cavaleiros do Forró». Cavaleiros do Forró Oficial. Consultado em 25 de junho de 2014. Arquivado do original em 29 de novembro de 2014 
  14. «CANTORA EXPLICA PORQUE SAIU DA BANDA CAVALEIROS DO FORRÓ». Blog do Farnésio. 14 de fevereiro de 2013. Consultado em 25 de junho de 2014. Arquivado do original em 25 de junho de 2013 
  15. «Autossuficiência do mercado de forró eletrônico faz nomes como Eliza Clívia | G1 Música Blog do Mauro Ferreira». Mauro Ferreira. Consultado em 8 de fevereiro de 2023 
  16. «Cantora Eliza Clívia morre em acidente automobilístico». Diário do Forró. Consultado em 8 de fevereiro de 2023 
  17. «Solange Almeida grava com Ramom Costa para o projeto "Elas cantam Eliza" – PLANETA FORRÓ». Consultado em 30 de novembro de 2023 
  18. «Cavaleiros do Forró divulga primeiro clipe do projeto "Elas cantam Eliza"». Diário do Forró. Consultado em 30 de novembro de 2023 
  19. Elas Cantam Eliza (Ao Vivo), 1 de junho de 2018, consultado em 30 de novembro de 2023 
  20. «Cavaleiros do Forró lança DVD Inesquecível e mergulha no forró das antigas». www.correio24horas.com.br. Consultado em 30 de novembro de 2023 
  21. «Ex-vocalista da banda Cavaleiros do Forró morre em acidente em Aracaju». IstoÉ. 16 de junho de 2017. Consultado em 16 de junho de 2017 
  22. «Morre Eliza Clivia, ex-vocalista de Cavaleiros do Forró». JC Online. 16 de junho de 2017. Consultado em 17 de junho de 2017 
  23. «Famosos lamentam a morte de Eliza Clívia, ex-vocalista da banda Cavaleiros do Forró». R7.com. 16 de junho de 2017. Consultado em 2 de dezembro de 2021 
  24. «Eliza Clívia, em Livramento, Paraíba». 18 de junho de 2017. Consultado em 27 de junho de 2017 
  25. «Famosos lamentam a morte de Eliza Clívia, ex-vocalista da banda Cavaleiros do Forró». R7.com. 16 de junho de 2017. Consultado em 3 de dezembro de 2023 
  26. Paraíba, Jornal da (16 de junho de 2017). «Safadão, Xand, Gabriel Diniz e forrozeiros lamentam morte de Eliza Clívia». jornaldaparaiba.com.br. Consultado em 3 de dezembro de 2023 
  27. «Artistas lamentam morte da cantora caririzeira Eliza Clivia | De Olho no Cariri». 17 de junho de 2017. Consultado em 3 de dezembro de 2023 
  28. «Memorial é inaugurado em homenagem a cantora Eliza Clívia; CONFIRA! | Se Liga PB». 17 de novembro de 2017. Consultado em 2 de dezembro de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

  • Perfil (em inglês) no Rate Your Music