Saltar para o conteúdo

Diferenças entre edições de "Reino da Matamba"

1 byte removido ,  11h21min de 28 de agosto de 2019
sem resumo de edição
(Correções ortográficas)
Etiquetas: Edição via dispositivo móvel Edição feita através do sítio móvel
== História ==
A primeira menção [[Documento|documental]] deste Reino da Matamba nos ouvido dos portuguesês foi durante uma referência de uma [[homenagem]] efectuada ao rei [[Afonso I do Kongo]] em [[1530]]. Posteriormente, em 1535, Afonso mencionou o Reino da Matamba como um dos reinos vizinhos sobre as quais ele tinha uma leve influência politica. Não há informações da história da antiguidade do reino, e as tradições orais modernas do reino, de momento, não adiantam nenhum dado nas presentes investigações. No entanto, não parece provável que o [[Reino do Kongo]] tivesse mais do que uma leve influência e simbólico de acordos bilaterais no Reino da Matamba, e os seus governantes foram, provavelmente, bastante independentes. O Reino da Matamba, sem dúvida, tinha relações mais forte e estreitas com o seu vizinho ocidental, o [[Reino do Ndongo]], à altura, tão poderoso como o Reino do Kongo.
 
 
Durante meados do século XVI, o Reino da Matamba era governado por uma rainha,chamada Mulundo Kambolo que recebeu missionários enviados pelo mani Congo Diogo I (1545 a 1561), mas nada indica que se tenha convertido ao catolicismo. A rainha era reputada pelas substanciais minas de prata e outros minerais em seu território e construíra sua capital estrategicamente perto das minas de ferro do vale do rio Nzongeji.
Utilizador anónimo