Reino da Matamba

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Reino da Matamba (1631-1744) foi um estado pré-colonial Africano localizado no que é hoje a Baixa de Kassange na região da província de Malanje da moderna Angola. Era um reino poderoso que resistiu muito tempo às tentativas de colonização, vindo apenas a ser integrado em Angola no final do século XIX.

Origens[editar | editar código-fonte]

A primeira menção documental do Reino da Matamba é uma referência de uma homenagem efectuada ao Rei do Reino do Kongo, então Afonso I do Kongo, em 1530. Posteriormente, em 1535, Afonso mencionou o Reino da Matamba como uma das regiões sobre as quais ele governava. Não há informações da história da antiguidade do reino, e as tradições orais modernas do reino, de momento, não adiantam nenhum dado nas presentes investigações.No entanto, não parece provável que o Reino do Kongo tivesse mais do que uma presença leve e simbólico no Reino da Matamba, e os seus governantes foram, provavelmente, bastante independentes. O Reino da Matamba, sem dúvida, tinha relações mais estreitas com o seu vizinho do sul-sudeste o Reino do Ndongo, à altura, tão poderoso como o Reino do Kongo.

Durante meados do século XVI, o Reino da Matamba era governado por uma Rainha desconhecida, que recebeu missionários enviados pelo Rei Diogo I do Kongo (1545 - 1561). Embora esta rainha tivesse recebido os missionários e, talvez, permitiu-lhes pregar, não há nenhuma indicação de que o reino se tivesse convertido ao cristianismo.

A chegada dos colonos Português a Luanda em 1575, sob o comando de Paulo Dias de Novais, alterou a situação política, com os portugueses a envolverem-se nos assuntos do Reino do Ndongo, o que levou à guerra entre o Reino do Ndongo e de Portugal em 1579. Apesar de o Reino da Matamba ter desempenhado um pequeno papel no início da guerras, a ameaça de uma vitória portuguesa incentivou o governante da Matamaba (provavelmente um rei chamado Kambolo Matamba) a intervir. Ele enviou um exército para ajudar o Reino do Ndongo contra os portugueses, e com as forças dos exércitos combinados foram capazes de derrotar os portugueses na Batalha do Lukala em 1590.

Referências[editar | editar código-fonte]

  • David Birmingham, Trade and Conquest in Angola: The Mbundu and their Neighbours under the Influence of the Portuguese (Oxford, 1966)
  • Graziano Saccardo, Congo e Angola con la storia dell'antica missione dei Cappuccini (3 volumes, Venice, 1982-3)
  • Fernando Campos, "A data da morte de D. Verónica I, Rainha de Ndongo e Matamba," Africa (São Paulo) 1982

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Angola é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.