Expresso Guanabara

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Expresso Guanabara
Tipo Privada
Slogan Guanabara, satisfação em todos os sentidos
Fundação 1992
Sede Fortaleza, Ceará Brasil
Área(s) servida(s)  Alagoas
Bahia Bahia
 Ceará
 Distrito Federal
 Goiás
 Maranhão
 Minas Gerais
Pará Pará
 Paraíba
 Paraná
 Pernambuco
 Piauí
 Rio de Janeiro
 Rio Grande do Norte
 Rio Grande do Sul
 Santa Catarina
 São Paulo
 Sergipe
 Tocantins
Pessoas-chave Jacob Barata
Empregados 1750
Produtos Transporte Rodoviário de Passageiro, turismo e transporte de cargas
Lucro Green up.png 37,2 milhões R$ (2007)[1]
Faturamento Green up.png 191,6 milhões R$ (2007)[1]
Website oficial www.expressoguanabara.com.br
Vista de um veículo na BR-343, em Capitão de Campos.

Expresso Guanabara é uma empresa brasileira de Transporte rodoviário que atua nos 9 estados da Região Nordeste do Brasil além dos 3 estados das regiões Sul, em 3 estados do Sudeste, nos estados do Pará e Tocantins no Norte e em Goiás e no Distrito Federal no Centro Oeste. A Guanabara é a quinta maior empresa de transporte terrestre do Brasil e a maior das regiões Norte e Nordeste.[2]

História[editar | editar código-fonte]

A Guanabara foi fundada em 1º de agosto de 1992, na cidade de Fortaleza, capital do estado brasileiro do Ceará.

Sua história começou quando o empresário carioca Jacob Barata adquiriu o controle acionário da Expresso de Luxo, esta pertencente ao grupo Irmãos Paula Joca e que estava em atividade desde 1950. Os empregados da antiga empresa foram aproveitados.

É uma empresa pertencente ao Grupo Guanabara e que adota diversas estratégias que visam aumentar a produtividade, diminuir custos e garantir maior agilidade no atendimento ao usuário. Entre estas estão:

Um ônibus em trânsito.
  • Vendas de passagens pela internet, com serviço de tele-entrega gratuito;
  • Controle de tráfego, com um sistema informático gerenciador de motoristas e veículos, que informa para o Departamento de Tráfego qual o motorista apto a ser escalado em determinada viagem e fornece a distribuição da frota em todas suas garagens diariamente, somente permitindo a operação de veículos liberados pela manutenção e controlando as partidas e chegadas dos veículos em todas as filiais e pontos de apoio;
  • Frota rastreada e com câmeras de segurança, visando oferecer mais segurança aos usuários e maior controle sobre a frota;

A empresa apresentou crescimento expressivo desde 1992. A mesma começou a operar com média de 74 mil passageiros por mês e hoje opera com média de 500 mil passageiros por mês.

Atua em 12 estados (incluindo o Distrito Federal), possui frota com 400 veículos e emprega 1.750 funcionários. Sua frota é uma das mais novas do país, operando em média com veículos de menos de 2 anos.

Double decker[editar | editar código-fonte]

Em 30 de junho de 2016 em evento em Fortaleza, com a presença da imprensa. empresários e convidados, inaugurou o serviço com ônibus de dois andares, poltronas de couro, monitores individuais, carregador para celular e Wi-Fi a bordo.[3]

Expansão ao Sul e Sudeste[editar | editar código-fonte]

Em 9 de outubro de 2017, a empresa começa a operar com autorização da ANTT as linhas adquiridas da Empresa Penha que ligavam o Nordeste às regiões Sul e Sudeste. Com isso, a Guanabara se torna a maior empresa de transporte rodoviário interestadual do país ampliando sua área de atuação para 18 estados e o Distrito Federal estando presente nas 9 capitais nordestinas e estreando nos dois maiores mercados do país (São Paulo e Rio de Janeiro).

Programa Afetividade[editar | editar código-fonte]

A empresa disponibiliza um programa que disponibiliza aos seus clientes gratuitamente um cartão, que com ele, suas viagens se convertem em pontos e os mesmos são trocados por passagens. A acada 10 viagens, vocês ganha uma passagem pra qualquer destino atendido pela empresa Guanabara.

* Consulte maiores informações sobre o programa em um ponto de venda mais próximo.

Galeria de imagens[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Expresso Guanabara: Balanço de 2007» (PDF). Expresso Guanabara. 2008. Consultado em 3 de julho de 2008 
  2. «Anuário do Turismo - Maiores empresas: Transporte terrestre». Portal EXAME. 2005. Consultado em 3 de julho de 2008 
  3. Jornal O Dia (Teresina), edição de 4 de julho de 2016.