Farol de Alfanzina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Farol de Alfanzina
Alfanzina Lighthouse.jpg
Número nacional 478
Informação geral
Coordenadas 37° 05′ 12,7″ N, 8° 26′ 33,5″ O
Sítio Lagoa
Localização Lagoa, Portugal Portugal
País Portugal
Altitude 63 m
Corpo de água oceano Atlântico
Luz característica Fl(2) W 14,2s
Alcance 29 milhas náuticas
Altura 23
Altura focal 63 metros
Entrada em serviço 1 de dezembro de 1920 (97 anos)
Automatização 1981
Construção 1920
Equipamento
Ótica lentes de Fresnel 3ª ordem 500 mm
Lâmpada 1.000 W
Códigos internacionais
№ Faróis de Portugal 478
internacional D-2192[1]
№ da NGA 113-3684[1]
№ da ARLHS POR-001

Farol de Alfanzina, é um farol português. Foi construído num promontório rochoso no lugar de Alfanzina, Praia do Carvoeiro, sobre o oceano Atlântico, no concelho de Lagoa, conhecido à data da sua implantação em 1920, como 'Cabo Carvoeiro do Algarve'.

Trata-se de uma torre branca, quadrangular, em alvenaria, com edifício anexo encimada por uma lanterna cilíndrica vermelha.[2]

História[editar | editar código-fonte]

Cronologia[editar | editar código-fonte]

  • Em 1913 iniciam-se as primeiras considerações técnicas sobre o farol de Alfanzina e a escolha do local para a sua construção.
  • Em 1920 entra em operação o novo farol de Alfanzina no Cabo Carvoeiro.
  • No ano de 1952 alargam-se as instalações, construindo uma casa de habitação para um faroleiro.
  • Em 1961 constrói-se a estrada de acesso ao farol de Alfanzina.
  • A 14 de Julho de 1980 o farol fica ligado à rede de energia geral (EDP).[3]

Informações[editar | editar código-fonte]

  • Uso actual: Ajuda activa à navegação
  • Aberto ao público: Todas as quartas-feiras das 14H00 às 17H00[4]

Referências

  1. a b «Alfanzina». NGA List of Lights - Pub. 113 - Aid No. 3684 (em inglês). NGA - National Geospatial-Intelligence Agency. 26 de setembro de 2009. Consultado em 2 de agosto de 2010. 
  2. Rowlett, Russ (4 de abril de 2010). «Alfanzina». The Lighthouse Directory (em inglês). University of North Carolina at Chapel Hill. Consultado em 2 de agosto de 2010. 
  3. «Farol de Alfanzina». Revista da Armada. Marinha de Guerra Portuguesa. Junho de 2005. Consultado em 2 de agosto de 2010. 
  4. «Faróis abrem ao público todas as quartas-feiras». Marinha. 19 de novembro de 2011. Consultado em 23 de julho de 2012. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Farol de Alfanzina
Ícone de esboço Este artigo sobre um farol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.