Farol de Aveiro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Farol da Barra
Aveiro March 2012-13.jpg
Número nacional
95
Localização
Coordenadas
Endereço
Localização
Altitude
66 m
História
Período de construção
Inauguração
1893
Automatização
1990
Arquitetura
Altura
62
Altura focal
66 mVisualizar e editar dados no Wikidata
Marches
291Visualizar e editar dados no Wikidata
Equipamento
Ótica
Lâmpada
1.000 W
Alcance luz
Luz característica
Identificadores
№ Faróis de Portugal
95, PT-095Visualizar e editar dados no Wikidata
internacional
D-2056
№ da ARLHS
POR-101
№ da NGA
113-3272[1]

O Farol da Barra é o maior farol de Portugal. Fica localizado na praia da Barra,freguesia da Gafanha da Nazaré, concelho de Ílhavo, distrito de Aveiro.

Foi, à data da sua construção, o sexto maior do mundo em alvenaria de pedra, continuando a ser actualmente o segundo maior da Península Ibérica, estando incluído nos 26 maiores do mundo. Em 2018 foi o farol português mais procurado pelos visitantes.[2]


História[editar | editar código-fonte]

Foi construído no século XIX, mais propriamente entre os anos de 1885 e 1893, tendo sofrido grandes reparações em 1929. Este empreendimento custou ao Estado Português a quantia de 255,00€ (duzentos e cinquenta e cinco euros)(51000 escudos).

O projecto foi formulado em 1879 pelo engenheiro Paulo Benjamim Cabral, sendo a obra inicialmente dirigida pelo engenheiro Silvério Pereira da Silva, vindo a ser concluída pelo engenheiro Maria de Melo e Mattos. Entrou em funcionamento em 1893, sendo-lhe então instalado um aparelho lenticular de Fresnel de 1ª ordem, produzindo grupos de 4 relâmpagos. A fonte luminosa era a incandescência produzida pelo vapor de petróleo, fazendo-se a rotação da óptica fazia-se através de máquina de relojoaria.[3]

Foi electrificado em 1936, sendo o aparelho óptico substituído em 1947 por outro idêntico, mas de 3ª ordem, pequeno modelo (375mm de distância focal).[3]

Foi ligado à rede pública de distribuição de energia em 1950, sendo montado um elevador para acesso à torre em 1958.[3]

Em 1987 fez parte da emissão filatélica e da exposição Faróis de Portugal, inaugurada na Torre de Belém, sendo mandada cunhar na altura uma moeda pela Direcção de Faróis. Na edição de Dezembro desse ano saiu na capa do Boletim da Associação Internacional de Sinalização Marítima.[3]

Desde 1990 que o farol se encontra automatizado.[2]

Características[editar | editar código-fonte]

Portador do título de farol mais alto de Portugal,[4] e segundo mais alto de Península Ibérica, ergue-se a 66 metros acima do nível do mar, com uma altura de 62 metros.

O farol é uma torre troncónica com faixas brancas e vermelhas e edifícios anexos.A fundação da torre é constituída por um maciço de betão de 6 metros de espessura e foi assente sobre estacas à altura das mais baixas águas. Nas alvenarias foram usados o grés vermelho de Eirol e alguns granitos.

O alcance luminoso actual, em condições normais de transparência atmosférica é de 23 milhas náuticas, cerca de 43 quilómetros.

A escadaria é composta por 288 degraus em pedra e em forma de caracol.


Praia da Barra e Farol, vista geral

Informações[editar | editar código-fonte]

  • Aberto ao público todas as quartas-feiras das 14H00 às 17H00[5]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Aveiro». NGA List of Lights - Pub. 113 - Aid No. 3272 (em inglês). NGA - National Geospatial-Intelligence Agency. 26 de setembro de 2009. Consultado em 31 de agosto de 2010 
  2. a b «Faróis receberam este ano 100 mil visitantes e o de Aveiro foi o mais procurado». www.dn.pt. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  3. a b c d «Farol de Aveiro». www.amn.pt. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  4. «Um gigante, com uma vista incrível, a celebrar 125 anos». www.tsf.pt. Consultado em 31 de dezembro de 2018 
  5. «Faróis abrem ao público todas as quartas-feiras». Marinha. 19 de novembro de 2011. Consultado em 23 de julho de 2012 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Farol de Aveiro
  • «Farol de Barra». Revista da Armada. Marinha de Guerra Portuguesa. Dezembro de 2004. Consultado em 10 de novembro de 2009 
  • «Lista de Faróis (Continente)». Faróis de Portugal. A.N.C.- Associação Nacional de Cruzeiros. 2 de Outubro de 1997. Consultado em 18 de Dezembro de 2013 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um farol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.