Festa do Mallandro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde abril de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Festa do Mallandro
Sérgio Mallandro, o apresentador do Festa do Mallandro
Informação geral
Formato Programa de auditório
País de origem  Brasil
Produção
Apresentador(es) Sérgio Mallandro
Exibição
Emissora de televisão original Brasil CNT Gazeta
Transmissão original 10 de outubro de 1998 - 31 de agosto de 2002

O Festa do Mallandro foi um programa de televisão brasileiro apresentado por Sérgio Mallandro de 1998 a 2002 na CNT/Gazeta, que foi a união entre a emissora paranaense de televisão CNT e a emissora nacional Rede Gazeta paulistana. O programa exibia diversas pegadinhas, competições, testes e atrações musicais.

História[editar | editar código-fonte]

O nome Festa do Mallandro foi criado em 1997, quando Sérgio era da Rede Manchete, canal no qual o Festa ficou pouco tempo. Em 1998, o programa passou para a CNT/Gazeta. Nos primeiros anos do programa, o Festa era produzido pela Ômega Produções cujos donos eram Amilcare Dallevo e Marcelo de Carvalho, atuais donos da RedeTV!. Quando os dois compraram a Rede Manchete, cogitou-se a ida de Sérgio para a RedeTV!. Porém, Sérgio acabou ficando na CNT/Gazeta e o programa seguiu sendo produzido pela emissora. O programa, exibido pela CNT/Gazeta aos sábados, era dividido em duas partes: uma parte durante a tarde entre 16h e 20h30 – ao que entrava no ar o programa do missionário R. R. Soares até as 22h – e a 2ª parte logo após o programa evangélico até a 1h da madrugada do domingo. Em 2000, em virtude da separação entre a CNT e a Gazeta, o programa ficou sendo apresentado apenas na Gazeta até setembro de 2002, ao que foi retirado da grade da emissora paulistana devido a que esta estava reduzindo custos de produção[1][2]. Depois, Sérgio passou a apresentar outros programas na mesma emissora até voltar em 2008 para a CNT.

As Mallandrinhas[editar | editar código-fonte]

As "Mallandrinhas" (da esquerda para a direita: Fabiana Pieroccini, Lívia Andrade, Elaine Pinheiro e Sara de Oliveira)

As Mallandrinhas foram as assistentes de palco dos programas apresentados por Sérgio desde a época de Sérgio no SBT. Analogamente às Leoas dos programas de Gilberto "Leão" Barros, às Boletes dos programas de Édson "Bolinha" Cabariti, às Panicats do programa Pânico na TV, às memoráveis Chacretes dos programas de Abelardo "Chacrinha" Barbosa e a outros grupos afins de assistentes, as Mallandrinhas exerciam um notável apelo sensual com a sua coreografia durante suas atuações em palco.

Elenco[editar | editar código-fonte]

O grupo das Mallandrinhas era formado por Elaine Pinheiro, Fabiana Pieroccini, Lívia Andrade, Sara de Oliveira e Cinthia Santos – esta, tendo saído para atuar no cinema pornográfico. Já Vivi Fernandez saiu devido a problemas pessoais com Sérgio, acusando o apresentador de assédio sexual e consumo de cocaína[3][4][5].

Em junho de 2001, três Mallandrinhas vieram a se tornar capas da revista Playboy, e três edições depois Lívia Andrade protagonizou a capa da mesma revista. Lívia foi posteriormente contratada pelo SBT em cujo Programa Silvio Santos atua hoje, enquanto a morena Elaine continua como assistente de palco do programa O Melhor do Brasil.

Referências