Fome no Brasil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Arte criada em forma de protesto contra a Copa do Mundo de 2014, que ocorreu no Brasil.

A fome no Brasil é um problema que ainda persiste no país. Apesar da grande extensão territorial do Brasil e de seu enorme potencial agrícola, problemas como a desigualdade social e a concentração fundiária fazem com que pessoas ainda não tenham o suficiente para sua nutrição, apesar de o país produzir alimentos em quantidade suficiente para toda a sua população.[1][2]

A luta contra a fome no Brasil teve uma atenção especial durante o governo Lula, quando foram criados programas sociais como o Fome Zero e o Bolsa Família, buscando fazer distribuição direta de renda. Em 2014, pela primeira vez, o Brasil saiu do Mapa da Fome da ONU.[3][4][5][6]

Entretanto, devido às consequências da crise econômica brasileira de 2014, o Brasil voltou ao Mapa da Fome em 2018. A situação piorou bastante nos anos seguintes, pois, somados à crise de 2014, veio também a crise causada pela Pandemia de COVID-19.[7]

Crise em 2021[editar | editar código-fonte]

Uma crise de fome ocorreu no Brasil em 2021. Até o momento não foram relatadas mortes oriundas desta crise, porém, há relatos de pessoas chegando em unidades de saúde com sintomas de inanição.[8] Atualmente é estimado que o Brasil tenha ao menos 119 milhões de pessoas com alguma privação alimentar pela crise, sendo destes, cerca 19 milhões passando fome diariamente. Segundo especialista da Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional, esta é a pior crise de fome enfrentada nos últimos anos pelo Brasil.[9][10][11]

A crise financeira causada principalmente pela COVID-19 e pela alta inflação afetam diretamente os brasileiros, com o aumento exponencial dos preços de produtos básicos e a redução da renda de desempregados e autônomos. As políticas públicas voltadas para estabilidade social como o programa de auxílio emergencial e o auxílio Brasil não conseguem compensar os gastos mensais com comida de brasileiros afetados pela crise da COVID-19.[12][13]

Outra causa é a falta de políticas de combate à fome. Estas políticas — comuns nos governos dos presidentes Lula e Dilma — são praticamente inexistentes no governo Bolsonaro.[11] Estas políticas criticadas pelo mesmo antes da crise poderiam ter amenizado a situação caótica que está sendo instaurada em todo território nacional, os auxílios sociais planejados atualmente pelo governo federal não conseguem atualizar seus preços em relação com os crescentes preços de produtos essenciais (como o gás de cozinha e a cesta básica), assim não garantindo que mesmo com o auxílio, uma família consiga se alimentar durante um mês inteiro.[14][12]

Alguns casos estão sendo relatados por todo o país que apresentam a crise que está sendo instaurada, sendo eles:

  • Em Brasília no Distrito Federal, um homem foi flagrado gritando em busca de comida em meio á condomínios. O homem pedia leite e pão para alimentar sua família enquanto ressaltava que estava com fome. A atitude do homem foi considerada uma atitude de desespero de alguém que realmente estava em um processo crescente de inanição, assim demonstrado pela sua ansiedade e irritabilidade em seu gesto.[15]
  • Em Fortaleza no Ceará, pessoas foram flagradas atacando um caminhão de lixo que passava em frente a um supermercado em busca de comida descartada pelo mesmo. A imagem de uma família inteira dentro da caçamba de um caminhão de resíduos orgânicos circulou o mundo.[16]
  • No estado de São Paulo, diversas pessoas foram flagradas desmaiando em filas de unidades de pronto atendimento por conta da fome, médicos começaram á relatar um crescente numero de cidadãos procurando consultas médicas para pedir alimentos.[17]
  • No estado do Rio de Janeiro, existem relatos de professores assustados com crianças que estão consumindo carne de gambás para ter o que comer, a venda da carne do animal é proibida por razões sanitárias.[18]
  • Professores relatam o desmaio por fome de alunos em escolas estaduais em comunidades carentes.[19]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Produção de alimentos é suficiente para resolver a fome no Brasil». Estadão. ECOando. 17 de fevereiro de 2017. Consultado em 27 de abril de 2021 
  2. «Produção de alimentos é suficiente, mas ainda há fome no país,diz pesquisador». Agência Brasil - Últimas notícias do Brasil e do mundo 
  3. «Sair do mapa de fome da ONU é histórico, diz governo». Consultado em 2 de Junho de 2017 
  4. «Fome no Brasil». Toda Matéria 
  5. Brasil, Portal. «Fome cai 82% no Brasil, destaca relatório da ONU». Portal Brasil. Consultado em 1 de junho de 2017 
  6. Bizzotto, Marcia (11 de outubro de 2016). «Índice global vê Brasil como exemplo na redução da fome, mas adverte que crise pode reverter sucesso». BBC Brasil (em inglês) 
  7. «Volta do Brasil ao Mapa da Fome é retrocesso inédito no mundo, diz economista». Folha de S.Paulo. 23 de janeiro de 2022. Consultado em 6 de fevereiro de 2022 
  8. «Mais de 20 milhões passam fome no Brasil e favelas dobraram em 10 anos». Poder360. 13 de outubro de 2021. Consultado em 13 de dezembro de 2021 
  9. «"Nunca passamos por situação tão séria", diz especialista sobre a fome no Brasil». CNN Brasil. Consultado em 13 de dezembro de 2021 
  10. «Opinião: Diálogos Públicos - A inacreditável volta da fome no Brasil». noticias.uol.com.br. Consultado em 13 de dezembro de 2021 
  11. a b «Estudo da USP confirma explosão da fome sob governo Bolsonaro». Rede Brasil Atual. 11 de dezembro de 2021. Consultado em 13 de dezembro de 2021 
  12. a b «Jamil Chade - FAO: auxílio emergencial não estanca fome e crise atinge 24% da população». noticias.uol.com.br. Consultado em 13 de dezembro de 2021 
  13. Barbosa, Gustavo Freire (13 de dezembro de 2021). «Pessoas passando fome é prova do capitalismo funcionando». CartaCapital. Consultado em 13 de dezembro de 2021 
  14. «Jamil Chade - 'Não há política de combate à fome hoje no Brasil', diz pai do Fome Zero». noticias.uol.com.br. Consultado em 13 de dezembro de 2021 
  15. «'É fome, por favor, é fome': vídeo mostra homem implorando por alimento em condomínio de Brasília, e internautas dizem que cena é frequente». O Globo. 3 de novembro de 2021. Consultado em 13 de dezembro de 2021 
  16. «Pessoas procuram comida em caminhão de lixo em Fortaleza; veja vídeo». Folha de S.Paulo. 18 de outubro de 2021. Consultado em 13 de dezembro de 2021 
  17. «REMÉDIO PARA A FOME: Sem comer, pessoas desmaiam em filas de postos de saúde de São Paulo e pedem comida nas consultas». tab.uol.com.br. Consultado em 13 de dezembro de 2021 
  18. «Fome no Brasil: Crianças com fome comem gambás no RJ». www.band.uol.com.br. Consultado em 13 de dezembro de 2021 
  19. «'Minha aluna desmaiou de fome': professores denunciam crise urgente nas escolas brasileiras». BBC News Brasil. Consultado em 13 de dezembro de 2021