Fragmentado (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Split
Fragmentado (PRT/BRA)
 Estados Unidos
2016 •  cor •  117 min 
Direção M. Night Shyamalan
Produção M. Night Shyamalan
Jason Blum
Marc Bienstock
Roteiro M. Night Shyamalan
Elenco James McAvoy
Anya Taylor-Joy
Betty Buckley
Gênero Terror psicológico
Suspense
Música West Dylan Thordson
Cinematografia Mike Gioulakis
Edição Luke Franco Ciarrocchi
Companhia(s) produtora(s) Blinding Edge Pictures
Blumhouse Pictures
Distribuição Universal Pictures
Lançamento Estados Unidos 26 de setembro de 2016 (Fantastic Fest)
Estados Unidos 15 de novembro de 2016 (AFI Fest)
Estados Unidos 20 de janeiro de 2017
Brasil 23 de março de 2017
Idioma inglês
Orçamento US$ 9 milhões
Receita US$ 275,9 milhões[1]
Cronologia
Corpo Fechado
(2000)
Glass
(2019)
Página no IMDb (em inglês)

Fragmentado[2][3] (em inglês: Split ) é um filme norte-americano de 2016, do gênero terror psicológico, escrito e dirigido por M. Night Shyamalan.[4] É estrelado por James McAvoy, Anya Taylor-Joy e Betty Buckley e mostra Kevin Wendell Crumb, um homem com 23 personalidades diferentes que sequestra e aprisiona três adolescentes em uma instalação subterrânea isolada

As filmagens começaram em 11 de novembro de 2015, na Filadélfia, Pensilvânia. O filme estreou no Fantastic Fest em 26 de setembro de 2016, e foi lançado nos Estados Unidos em 20 de janeiro de 2017, pela Universal Pictures. O filme recebeu críticas geralmente positivas e foi um enorme sucesso financeiro, arrecadando US$ 274 milhões em todo o mundo com um orçamento de US $ 9 milhões

O filme é uma sequência para o filme de 2000 Corpo Fechado, que também foi escrito, produzido e dirigido pelo M. Night Shyamalan. O filme não foi comercializado como uma sequência, e as conexões com Corpo Fechado não são reveladas até a cena final do filme, em que Bruce Willis reprisa seu papel como David Dunn. Um terceiro filme intitulado Glass que tem data de lançamento em 2019 foi confirmado, juntando o elenco de ambos os filmes anteriores.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Três adolescentes, Claire, Marcia e Casey, são sequestradas e presas em um cativeiro por Dennis, uma das 23 personalidades presentes na mente de Kevin Wendell Crumb, vítima de abuso infantil diagnosticado com transtorno dissociativo de identidade. Ao longo dos anos, Kevin foi tratado por sua psiquiatra Dra. Karen Fletcher e parece estável: dentro de sua mente, todas as suas personalidades se sentam em cadeiras em uma sala, esperando por sua vez na luz, ou seja, controlar o corpo, enquanto Barry controla quem entra na luz. Duas personalidades, Dennis e Patricia, são mantidas por causa das tendências voyeuristas de Kevin e o transtorno obsessivo-compulsivo, e as duas personalidades fazem adoração para a besta, em um rumor de uma 24ª personalidade. As três garotas percebem a natureza de Kevin quando se encontram com Patricia, que se veste como uma mulher. Casey procura fazer amizade com Hedwig, uma personalidade que afirma ser um menino de nove anos de idade, que diz que as meninas serão sacrificadas para a besta. Ele diz que Kevin roubou o controle sobre a luz de Barry e foi persuadido a ajudar Dennis e Patricia. Quando Claire tenta escapar, Dennis a prende em uma cela separada. Dennis se finge de Barry, enquanto participava de uma reunião com a Dra. Fletcher, mas percebeu que Dennis e Patricia colocaram Barry como a personalidade dominante. Marcia tenta escapar a seguir, mas é pega e também colocada em uma cela diferente. Casey continua fazendo amizade com Hedwig, depois de ter ouvido falar de uma janela em seu quarto. Dennis e a Dra. Fletcher falam sobre o pai de Kevin, que abandonou Kevin quando criança. As personalidades começam a se manifestar para ajudar Kevin a lidar com o abuso que ele sofreu pela sua mãe, que sofria de transtorno obsessivo-compulsivo. Eles também falam sobre como um mês antes, duas meninas colocaram as mãos de Dennis em seus seios como parte de um desafio, que a Dra. Fletcher teoriza que é o que levou Dennis e Patricia a assumir o controle. Casey persuade Hedwig a levá-la para o quarto dele, mas está perturbada ao saber que a janela no quarto dele é apenas um desenho de uma janela. Hedwig, percebendo que Casey o enganou, fica chateado, mas ela lembra-lhe que ele iria mostrar-lhe algo legal. Hedwig mostra a ela um walkie-talkie, mas Casey é subjugada por Patricia, pois ela tenta sem sucesso o rádio para obter ajuda. Casey tem flashbacks de ser molestada quando era uma criança pelo seu tio John, que se tornou seu tutor legal após a morte de seu pai. Dra. Fletcher começa a suspeitar que Dennis é responsável pelos sequestros e decide fazer uma visita não programada onde ele mora. Durante a visita, ela descobre que Claire está sendo mantida presa na casa de Kevin. Mas antes que ela possa fazer qualquer coisa, a Dra. Fletcher é pega, drogada e trancada por Dennis. Ele logo sai das instalações, e entra em um vagão de trem AMTRAK vazio, e lá transforma-se em a Besta, manifestando velocidade sobre-humana, força e agilidade. A Besta retorna para casa. Sabendo que a única maneira de chamar o Kevin real é falar seu nome completo, a Dra. Fletcher escreve isso em um pedaço de papel antes de ser morta pela besta. A Besta mata e come Marcia e Claire, enquanto Casey acaba tropeçando no cadáver de Fletcher e lê o que ela escreveu. Ela chama Kevin para a luz ao falar seu nome. Horrorizado por suas ações, Kevin manda Casey matá-lo com sua espingarda antes que as suas outras personalidades comecem a assumir o controle. Quando a besta retorna, Casey dispara contra ele, mas apenas o fere levemente. A Besta expressa seus planos para livrar o mundo dos intocáveis, aqueles cujos corações são impuros porque nunca sofreram em suas vidas. A Besta começa a dobrar as barras da gaiola em que Casey se trancou, mas depois vê numerosas e velhas cicatrizes desbotadas em seus ombros e em seu torso inferior, muitas das quais são evidências de auto-mutilação. Ele então se alegra com o fato de que ela é pura. Concluindo que as pessoas com problemas são excepcionais, a besta poupa a vida de Casey e sai. Casey é resgatada por um dos colegas de trabalho de Kevin e ela descobre que estava sendo mantida debaixo de um Zoológico da cidade, onde Kevin trabalhou e viveu. Casey é convidada por um policial para voltar para casa do seu tio e ela hesita em responder. Em outro esconderijo, Dennis, Patricia e Hedwig exercem controle coletivo sobre o corpo de Kevin e admiram o poder da besta e seus planos para mudar o mundo. Em um jantar, clientes ouvem a cobertura da mídia dos crimes de Kevin, pelo qual ele foi apelidado de a besta. Uma cliente observa a semelhança entre Kevin e um criminoso que foi preso 15 anos antes. O homem sentado ao lado dela era David Dunn, que lembra à cliente que o nome do criminoso era Sr. Vidro.

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • James McAvoy como Kevin Wendell Crumb, um sofredor de transtorno dissociativo de identidade (DID), que tem 23 personalidades proeminentes, cada um com algo peculiar ou perigoso para seus cativos. A química do corpo de Kevin muda com cada personalidade, resultando em sua 24ª e última personalidade, "A Besta".
  • Anya Taylor-Joy como Casey Cooke, uma jovem com um passado traumático e uma história de auto-agressão, que é seqüestrada por Dennis, uma das personalidades de Kevin, para ser sacrificada à Besta. Izzie Coffey interpreta Casey de 5 anos.
  • Betty Buckley como Dra. Karen Fletcher, uma psicóloga que tenta ajudar Kevin com seu DID, e acredita que DID pode, em casos extremos, causar alterações fisiológicas.
  • Haley Lu Richardson como Claire Benoit, uma colega de Casey e uma amiga de Marcia, que também é seqüestrada por Dennis para ser sacrificada à Besta.
  • Jessica Sula como Marcia, uma colega de classe de Casey e uma amiga de Claire, que também é seqüestrada por Dennis para ser sacrificada à Besta.
  • Brad William Henke como John, o tio abusivo de Casey e guardião legal que a molestou quando criança.
  • Sebastian Arcelus como Sr. Cooke, pai de Casey.
  • Neal Huff como Sr. Benoit, pai de Claire.
  • Kim Director como Hannah.
  • Lyne Renée como Moderador Acadêmico.
  • M. Night Shyamalan como Jai, o Segurança do edifício da Dra. Fletcher.
  • Bruce Willis como David Dunn.

Produção[editar | editar código-fonte]

Shyamalan teve a idéia de Fragmentado anos antes dele realmente escrever o roteiro. Ele explicou: "Neste caso, eu escrevi o personagem há algum tempo, e escrevi algumas cenas dele, então eu tive o diálogo escrito, o que é realmente incomum para mim. Pensei por um longo tempo, e eu realmente não tenho uma razão clara porque não "puxei o gatilho" anteriormente. Mas isso parecia o momento perfeito para fazê-lo, com esse tipo de filmes que estou fazendo agora e o tipo de tons que eu estou interessado - humor e suspense."[5]

Em 2 de outubro de 2015, James McAvoy foi escolhido para o papel principal no filme, substituindo Joaquin Phoenix.[6] Em 12 de outubro de 2015, Anya Taylor-Joy, Betty Buckley, Jessica Sula e Haley Lu Richardson foram adicionados ao elenco.[7] Em 27 de outubro de 2015, a Universal Studios veio a público para intitular o filme como Split(Fragmentado, no Brasil).[8]

O personagem de Kevin tinha estado em um dos primeiros rascunhos de Shyamalan em Corpo Fechado , mas ele tirou o personagem, afirmando que havia problemas de equilíbrio naquele momento. Com Fragmentado, ele trouxe algumas das cenas que ele escreveu para Corpo Fechado em torno de Kevin. O filme termina com a presença do personagem de Bruce Willis, David Dunn, de Corpo Fechado, que faz um comentário em referência ao filme anterior, colocando Corpo Fechado e Fragmentado dentro do mesmo universo narrativo. Shyamalan pediu permissão para incorporar o personagem da Walt Disney Studios, que produziu o filme Corpo Fechado.[9] Shyamalan se encontrou com Sean Bailey para falar sobre o uso do personagem; eles chegaram a um acordo de cavalheiros, onde Bailey concordou em permitir o uso do personagem no filme sem uma taxa e Shyamalan prometeu que a Disney estaria envolvida em uma sequência, se fosse desenvolvida. Shyamalan foi muito sigiloso sobre o envolvimento de Willis em Fragmentado, removendo a cena final do filme para o público de teste.[10]

A filmagem principal sobre o filme começou em 11 de Novembro de 2015, na Philadelphia, Pensilvânia.[11][12] Refilmagens ocorreram em Junho de 2016.[13] Durante a pós-produção, o papel de Sterling K. Brown como Shaw, vizinho da Dra. Fletcher, foi cortado do filme, pois Shyamalan achava que suas cenas eram desnecessárias.[14]

Lançamento[editar | editar código-fonte]

Fragmentado teve sua premiere em Fantastic Fest em 26 de setembro de 2016.[15] Também foi exibido no AFI Fest em 15 de novembro de 2016.[16][17] O filme foi lançado oficialmente em 20 de janeiro de 2017, nos Estados Unidos, Reino Unido e Canadá.[18]

Fragmentado foi lançado em plataforma Digital HD em 4 de abril de 2017 e Blu-ray, DVD e On-Demand em 18 de abril de 2017, na Universal Pictures Home Entertainment.[19]

Bilheteria[editar | editar código-fonte]

Fragmentado arrecadou US $ 138,1 milhões nos Estados Unidos e no Canadá e US $ 138,8 milhões em outros territórios por um total global de US $ 276,9 milhões, contra um orçamento de produção de US $ 9 milhões.

Na América do Norte, o filme foi lançado ao lado de filmes como xXx: Return of Xander Cage, The Resurrection of Gavin Stone e The Founder, bem como as amplas expansões de 20th Century Women, e inicialmente conseguiu gerar $ 20-25 milhões de 3.038 teatros em seu fim de semana de abertura.[20] O filme ganhou US $ 2 milhões em suas pré-vistas na noite de quinta-feira em 2.295 teatros, dobrando os US $ 1 milhão feitos pela The Shyamalan com [The Visit (filme americano 2015)|The Visit]] em 2015 e US $ 14,6 milhões no primeiro dia,[21] aumentando as estimativas de fim de semana para US $ 30-37 milhões. Acabou ganhando US $ 40,2 milhões, terminando em primeiro na bilheteria. Em seu segundo fim de semana, o filme ganhou US $ 26,3 milhões, novamente cobrindo a bilheteria.[22] Em sua terceira semana, o filme voltou a marcar a bilheteria com US $ 14,6 milhões, tornando-se o primeiro filme de Shyamalan a terminar no número um por três semanas consecutivas desde O Sexto Sentido em 1999.[23]

Recepção[editar | editar código-fonte]

O filme recebeu comentários geralmente favoráveis dos críticos de cinema. No Rotten Tomatoes tem uma classificação de aprovação de 74%, com base em 227 avaliações, com uma classificação média de 6.4/10. O consenso crítico do site afirma que Fragmentado serve como um dramático passeio de força para James McAvoy em vários papéis - e encontra o escritor-diretor M. Night Shyamalan retornando rotundamente a uma forma emocionante.[24] Metacritic relata uma pontuação média de 62 em cada 100, com base em 47 críticos, indicando "revisões geralmente favoráveis".[25] As audiências pesquisadas por CinemaScore deram ao filme uma nota média de "B +" em uma escala A + para F.[26]

Jordan Hoffman de The Guardian deu ao filme quatro estrelas de cinco, afirmando que era uma "mistura magistral" de Hitchock, com sessão de terror e terapia.[27] Também escreveu para "The Guardian", Steve Rose, e ele teve um forte elogio pelo papel de McAvoy, dizendo que "ele faz um trabalho bom e sem medo de vender a personalidade variada de seu personagem". Ele recomendou sua capacidade de mudar personalidades em uma cena no final do filme, dizendo: "Ele é um pouco como o T-1000 no final de Exterminador do Futuro 2. Mas não há efeitos especiais aqui, apenas a atuação.[28]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Prêmio Data da cerimonia Categoria Destinatário(s) Resultado Ref(s)
London Film Critics' Circle 22 de Janeiro de 2017 Young British/Irish Performer of the Year Anya Taylor-Joy (também por Morgan e The Witch) Indicado [29]
MTV Movie & TV Awards 7 de Maio de 2017 Best Actor in a Movie James McAvoy Indicado
Saturn Awards 28 de Junho de 2017 Best Thriller Film Split Indicado [30]
Best Supporting Actress Betty Buckley Indicado

Controvérsias[editar | editar código-fonte]

Split conquistou controvérsia pela suposta estigmatização da doença mental, Estigma Social.[31] A caridade australiana de saúde mental SANE afirmou: "Filmes como este vão reforçar uma falsa noção estereotipada de que as pessoas que vivem com doenças mentais complexas são inerentemente perigosas e violentas."[32] A Sociedade Internacional para o Estudo do Trauma e Dissociação emitiu uma declaração desacreditando o estereótipo de pacientes com distúrbios de identidade dissociativa perigosos (DID) e criticando como o filme foi feito "à custa de uma população vulnerável que luta para ser reconhecida e receber o tratamento eficaz que eles merecem".[33] Pessoas com distúrbio de identidade dissociativa se manifestaram contra o filme (e seu marketing) pela representação de múltiplas personalidades como assustadoras ou violentas, inclusive em uma carta aberta ao diretor do filme.[34][35]

Sequência[editar | editar código-fonte]

Shyamalan expressou a esperança de um terceiro filme na sequência de Fragmentado, dizendo: "Espero que [um terceiro filme Corpo Fechado aconteça]. A resposta é sim. Eu sou tão malvado às vezes. Eu não sei o que acontecerá quando eu sair do meu quarto, uma semana depois que esse filme lançar, talvez escrever o roteiro. Mas vou começar a escrever. [Eu tenho] um esboço realmente robusto, o que é muito intringante. Mas agora os padrões para meus contornos são mais altos. Preciso saber que já ganhei. Estou quase lá, mas não estou bem lá".[36] Ele explicou que a cena final de Fragmentado foi a constatação de David de que o Mr. Glass do primeiro filme estava certo; existem pessoas superpoderosas no mundo.[37] A Disney, que produziu Corpo Fechado através de sua divisão Touchstone Pictures, deverá ser um parceiro de produção e ter participação financeira com a Universal Studios para a sequência.

Após revisões positivas de Fragmentado e seu sucesso crítico e financeiro, Shyamalan confirmou que seu próximo filme será o filme sequencial que segue a narrativa de Corpo Fechado e Fragmentado.[38][39][40][41] Em abril de 2017, Shyamalan revelou que ele estava quase concluindo o roteiro para o próximo filme.[42] Em 26 de abril de 2017, Shyamalan revelou na sua página do Twitter que o roteiro foi concluído e que a sequência será intitulada "Glass",[43][44] que está programado para ser lançado em 19 de janeiro de 2019. O filme estrelará Bruce Willis, Samuel L. Jackson, James McAvoy e Anya Taylor-Joy retomando seus papéis dos filmes anteriores.[45] Em 24 de julho de 2017, Shyamalan anunciou no Twitter que Sarah Paulson vai se juntar ao elenco.[46]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia tem os portais:

Referências

  1. «Split (2017)». Box Office Mojo. Consultado em 26 de abril de 2017 
  2. Fragmentado (em português) no AdoroCinema (Brasil)
  3. Fragmentado (em português) no CineCartaz (Portugal)
  4. Grove, David. «Split Down the Middle: M. Night Shyamalan's Split Balances Studio Know-How With Indie Innovation». MovieMaker. Consultado em 12 de janeiro de 2017 
  5. McKittrick, Christopher (20 de janeiro de 2017). «"Power comes from writing." M. Night Shyamalan on Split». CreativeScreenwriting.com. Consultado em 20 de janeiro de 2017 
  6. Jaafar, Ali (2 de outubro de 2015). «James McAvoy In Talks To Replace Joaquin Phoenix In M. Night Shyamalan's New Film». deadline.com. Consultado em 8 de dezembro de 2015 
  7. Kroll, Justin (12 de outubro de 2015). «M. Night Shyamalan Thriller Starring James McAvoy Adds Four (EXCLUSIVE)». Variety. Consultado em 8 de dezembro de 2015 
  8. McNary, Dave (27 de outubro de 2015). «M. Night Shyamalan's Next Movie Titled 'Split,' Set for January, 2017 Release». Variety. Consultado em 8 de dezembro de 2015 
  9. Guerrasio, Jason (16 de fevereiro de 2017). «How 'Split' pulled off its incredible twist ending — and where it goes next». Business Insider. Consultado em 18 de fevereiro de 2017 
  10. Couch, Aaron (22 de janeiro de 2017). «'Split': M. Night Shyamalan Explains an Ending Years in the Making». The Hollywood Reporter. Consultado em 22 de janeiro de 2017 
  11. «M. Night Shyamalan Movie To Block Bike Lanes Next Week». bicyclecoalition.org. 6 de novembro de 2015. Consultado em 8 de dezembro de 2015 
  12. «M. Night Shyamalan's 'Split', starring James McAvoy, filming locations in Philadelphia». onlocationvacations.com. 12 de novembro de 2015. Consultado em 8 de dezembro de 2015 
  13. «Instagram». Instagram. 8 de junho de 2016. Consultado em 10 de janeiro de 2017 
  14. 'Frosty Weintraub', Steve (17 de janeiro de 2017). «M. Night Shyamalan on His 3-Hour Cut of 'Split' and Why Sterling K. Brown's Role Was Cut». Collider.com. Consultado em 17 de janeiro de 2017 
  15. Rife, Katie (27 de agosto de 2016). «James McAvoy and M. Night Shyamalan crash Fantastic Fest with Split». The AV Club. Consultado em 19 de abril de 2017 
  16. «M. Night Shyamalan's SPLIT Added to AFI FEST 2016». AFI Fest. 28 de outubro de 2016. Consultado em 8 de novembro de 2016 
  17. «Split». AFI Fest. Consultado em 8 de novembro de 2016 
  18. Sharf, Zack (26 de outubro de 2016). «'Split' Trailer: M. Night Shyamalan Unleashes 23 Different Versions Of James McAvoy In Wild Kidnapping Thriller». Indiewire.com. Consultado em 8 de novembro de 2016 
  19. http://www.dvdsreleasedates.com/movies/7986/split
  20. «'Split' And 'xXx' Merge Into Market While 'The Founder' May Get Lost In Heavy Traffic – Box Office Preview». Deadline.com 
  21. «'Split' Hauls in $2 Million from Thursday Previews, 'xXx 3' Delivers $1.2M». Box Office Mojo 
  22. «Is Controversy Impacting 'A Dog's Purpose' At The Box Office?». Deadline.com 
  23. «'Split' Dings 'Rings'; Auds Keep Distance From 'Space'; 'Comedian' Bombs: Sunday Update». Deadline.com 
  24. «Split (2017)». Rotten Tomatoes. Fandango. Consultado em 30 de janeiro de 2017 
  25. «Split Reviews». Metacritic. CBS Interactive. Consultado em 24 de janeiro de 2017 
  26. CinemaScore on Twitter (20 de janeiro de 2017). «Split». Consultado em 10 de abril de 2017 
  27. «Split review – James McAvoy is 23 shades of creepy in M Night Shyamalan chiller - Film - The Guardian». Consultado em 1 de outubro de 2016 
  28. Rose, Steve (12 de janeiro de 2017). «From Split to Psycho: why cinema fails dissociative identity disorder». The Guardian. Consultado em 14 de janeiro de 2017 
  29. «'Moonlight' and 'Love and Friendship' Lead London Film Critics' Circle Nominations». Variety. 20 de dezembro de 2016. Consultado em 20 de dezembro de 2016 
  30. McNary, Dave (2 de março de 2017). «Saturn Awards Nominations 2017: 'Rogue One,' 'Walking Dead' Lead». Variety. Consultado em 3 de março de 2017 
  31. Rose, Steve (12 de janeiro de 2017). «From Split to Psycho: why cinema fails dissociative identity disorder». The Guardian (em inglês). ISSN 0261-3077. Consultado em 23 de janeiro de 2017 
  32. «Split labelled 'gross parody' of mental illness». ABC News (em inglês). 20 de janeiro de 2017. Consultado em 23 de janeiro de 2017  - WebCite
  33. «ISSTD Statement on "Split"» (PDF). isst-d.org. Consultado em 27 de janeiro de 2017 
  34. «A Letter to M. Night Shyamalan, About the Dangerous Stereotypes in His New Film 'Split'». The Mighty (em inglês). Consultado em 28 de janeiro de 2017 
  35. «Open Letter to the Director». The Movie "Split" Hurts Us All (em inglês). 28 de dezembro de 2016. Consultado em 28 de janeiro de 2017 
  36. Joe McGovern (20 de janeiro de 2017). «Split spoiler: M. Night Shyamalan breaks down film's shock ending». Consultado em 20 de janeiro de 2017 
  37. «What The Split And Unbreakable Crossover Might Actually Be About». cinemablend.com. 7 de fevereiro de 2017. Consultado em 25 de abril de 2017 
  38. «M. Night Shyamalan says next movie will be follow-up to Split». blastr.com. 23 de janeiro de 2017. Consultado em 25 de abril de 2017 
  39. «Split sequel already in the works, says M. Night Shyamalan». independent.co.uk. 7 de fevereiro de 2017. Consultado em 25 de abril de 2017 
  40. Shoard, Catherine (6 de fevereiro de 2017). «Split sequel confirmed by M Night Shyamalan». Consultado em 25 de abril de 2017 – via The Guardian 
  41. CNN, Lisa Respers France. «'Split' sequel confirmed by M. Night Shyamalan». cnn.com. Consultado em 25 de abril de 2017 
  42. «M. Night Shyamalan Teases Terrifying Ending to Split Sequel». comicbook.com. Consultado em 25 de abril de 2017 
  43. «M. Night Shyamalan on Twitter». Twitter (em inglês). Consultado em 26 de abril de 2017 
  44. «M. Night Shyamalan on Twitter». Twitter (em inglês). Consultado em 26 de abril de 2017 
  45. «The Unbreakable And Split Crossover Movie Reveals Official Title And Four Stars». 26 de abril de 2017 
  46. «Sarah Paulson Joins M. Night Shyamalan's 'Glass'». 24 de julho de 2017 
Ícone de esboço Este artigo sobre um filme estadunidense é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.