Georgi Grechko

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Georgi Grechko
Nascimento 25 de maio de 1931
Leningrado, União Soviética
Morte 8 de abril de 2017 (85 anos)
Moscou, Rússia
Nacionalidade soviético
Carreira espacial
Cosmonauta da Roskosmos
Tempo no espaço 134d 20h 32m
Tempo de AEV 1h28min[1]
Missões Soyuz 17, Soyuz 26, e Soyuz T-14
Insígnia da missão Vimpel 'Diamond'.jpg Salyut program insignia.svg
Aposentadoria 1º de março de 1992[2]

Georgi Mikhailovich Grechko (em russo: Георгий Михайлович Гречко; Leningrado, 25 de maio de 19318 de abril de 2017[3], também grafado na transliteração aportuguesada como Gueórgui Grétchko) foi um cosmonauta soviético que voou em três missões espaciais: Soyuz 17, Soyuz 26, e Soyuz T-14.

Grechko se graduou no Instituto de Mecânica de Leningrado, com um doutorado em matemática, em 1984, com um doutorado honorário na mesma instituição, em 2006.[2] Trabalhou no escritório de design de Sergei Korolev, onde foi selecionado para o treinamento de cosmonautas do programa lunar soviético. Porém, com o cancelamento do programa, participou do programa de estações espaciais Salyut.

Grechko fez a primeira caminhada espacial no traje Orland, em 20 de dezembro de 1977, durante a missão Salyut 6 EO-1. Foi duas vezes condecorado com a medalha do Herói da União Soviética e três vezes com a Ordem de Lenin. Retirou-se do programa espacial em 1992 para dar aulas de física atmosférica na Academia Soviética de Ciências. Junto de Aleksei Leonov, Vitali Sevastyanov e Russell Schweickart, criou a Associação de Exploradores do Espaço, em 1984, com membresia aberta para qualquer um que esteve no espaço.

Um planeta-anão foi descoberto pelo astrônomo russo Nikolai Stepanovich Chernykh, em 1979, que o nomeou 3148 Grechko.[4] Georgi era constantemente lembrado por amigos e colegas de trabalho como sendo bem-humorado, apreciador de pescarias, corridas e filatelia.[2][5]

Morte[editar | editar código-fonte]

Georgi foi internado na sexta-feira, 7 de abril, com suspeita de um infarto, mas faleceu em 8 de abril de 2017 em decorrência de diversas doenças crônicas, aos 85 anos, deixando esposa, Lyudmila Grechko e duas filhas.[3][5] O primeiro-ministro, Dmitry Medvedev, assim declarou:

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Georgi Grechko - EVA experience». Consultado em 10 de julho de 2020 
  2. a b c Biographies of USSR / Russian Cosmonauts (ed.). «Georgi Mikhailovich Grechko». Biographies of USSR - Russian Cosmonauts. Consultado em 9 de abril de 2017 
  3. a b Sputnik. «Legendary Soviet Cosmonaut Georgy Grechko Dies». sputniknews.com (em inglês). Consultado em 8 de abril de 2017 
  4. Dictionary of Minor Planet Names – p.260
  5. a b c RT.com (ed.). «'Man of a legendary generation': Soviet cosmonaut & spacewalker Georgy Grechko dies aged 85». RT.com. Consultado em 9 de abril de 2017