Grande Prêmio do México de 1991 (Fórmula 1)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Clock underconstruction.png
Esta está sendo editada neste momento durante um curto período.
Por favor, não edite esta página enquanto esta mensagem estiver em exibição. O usuário que adicionou esta mensagem estará listado no histórico desta página. Se esta página não foi editada por vários dias, favor remover esta predefinição. Esta mensagem tem a intenção de ajudar a reduzir os conflitos de edição; favor remover este aviso entre sessões de edição para que outros possam editar a página.

Esta página foi editada pela última vez por Borowskki (D C) há 3 meses. (Recarregar)

Grande Prêmio do México de F-1 1991
Autódromo Hermanos Rodríguez.svg
Autódromo Hermanos Rodrígues (1991)
Detalhes da corrida
Data 16 de junho de 1991
Nome oficial XIV Gran Premio de México
Local Autódromo Hermanos Rodríguez, Cidade do México, México
Percurso 4.421 km
Total 69 voltas / 305.049 km
Pole
Piloto
Itália Riccardo Patrese Williams-Renault
Tempo 1:16.696
Volta mais rápida
Piloto
Reino Unido Nigel Mansell Williams-Renault
Tempo 1:16.788 (na volta 61)
Pódio
Primeiro
Itália Riccardo Patrese Williams-Renault
Segundo
Reino Unido Nigel Mansell Williams-Renault
Terceiro
Brasil Ayrton Senna McLaren-Honda


Resultados do Grande Prêmio do México realizado em Hermanos Rodríguez a 16 de Junho de 1991.

Pos. Nu. Piloto Construtor Voltas Tempo/Retirado Grid Pontos
1 6 Itália Riccardo Patrese Williams-Renault 67 1:29:52.205 1 10
2 5 Reino Unido Nigel Mansell Williams-'Renault' 67 + 1.336 2 6
3 1 Brasil Ayrton Senna McLaren-Honda 67 + 57.356 3 4
4 33 Itália Andrea de Cesaris Jordan-Ford 66 + 1 Volta 11 3
5 19 Brasil Roberto Moreno Benetton-'Ford' 66 + 1 Volta 9 2
6 29 França Éric Bernard Lola-'Ford' 66 + 1 Volta 18 1
7 24 Itália Gianni Morbidelli Minardi-Ferrari 66 + 1 Volta 23  
8 25 Bélgica Thierry Boutsen Ligier-Lamborghini 65 + 2 Voltas 14  
9 11 Finlândia Mika Häkkinen Lotus-Judd 65 + 2 Voltas 24  
10 12 Reino Unido Johnny Herbert Lotus-Judd 65 + 2 Voltas 25  
11 4 Itália Stefano Modena Tyrrell-Honda 65 + 2 Voltas 8  
12 3 Japão Satoru Nakajima Tyrrell-Honda 64 + 3 Voltas 13  
Ret 8 Reino Unido Mark Blundell Brabham-Yamaha 54 Motor 12  
Ret 32 Bélgica Bertrand Gachot Jordan-Ford 51 Spun Off 20  
Ret 30 Japão Aguri Suzuki Lola-Ford 48 Câmbio 19  
Ret 20 Brasil Nelson Piquet Benetton-Ford 44 Wheel Bearing 6  
Ret 28 França Jean Alesi Ferrari 42 Clutch 4  
Ret 22 Finlândia JJ Lehto Dallara-Judd 30 Motor 16  
Ret 9 Itália Michele Alboreto Footwork-Porsche 24 Motor 26  
Ret 7 Reino Unido Martin Brundle Brabham-Yamaha 20 Pneu 17  
Ret 16 Itália Ivan Capelli Leyton House-Ilmor 19 Motor 22  
Ret 27 França Alain Prost Ferrari 16 Alternador 7  
Ret 15 Brasil Maurício Gugelmin Leyton House-Ilmor 15 Motor 21  
Ret 14 França Olivier Grouillard Fondmetal-Ford 13 Motor 10  
Ret 2 Áustria Gerhard Berger McLaren-Honda 5 Motor 5  
Ret 23 Itália Pierluigi Martini Minardi-Ferrari 4 Spun Off 15  
DNQ 26 França Érik Comas Ligier-Lamborghini        
DNQ 17 Itália Gabriele Tarquini AGS-Ford        
DNQ 10 Suécia Stefan Johansson Footwork-Porsche        
DNQ 18 Itália Fabrizio Barbazza AGS-Ford        
DNPQ 34 Itália Nicola Larini Lambo-Lamborghini        
DNPQ 35 Bélgica Eric van de Poele Lambo-Lamborghini        
DNPQ 31 Portugal Pedro Chaves Coloni-Ford        
DNPQ 21 Itália Emanuele Pirro Dallara-Judd    


Notas[editar | editar código-fonte]

Líderes por volta

Nigel Mansell - 1ª à 14ª e Riccardo Patrese - 15ª à 67ª

Pilotos que concluíram a prova

12

Abandonos

14

Ayrton Senna chegou ao México com poucas esperanças de vitória, já que as Williams estiveram bem mais superior que as McLarens. A pole position pela segunda vez seguida ficou com Riccardo Patrese. Nigel Mansell largou em segundo, Ayrton Senna em terceiro, mesmo depois de uma batida fortíssima na curva Peraltada. Nelson Piquet largou em sexto, Roberto Moreno em nono, Mauricio Gugelmin em vigésimo-primeiro.

Na largada, Mansell assumiu a liderança, seguido de Alesi, Senna, Patrese, Berger e Modena. Na quinta volta, o motor de Berger explodiu na reta dos boxes. Na oitava volta, Patrese já era o segundo, e Senna era muito pressionado por Jean Alesi, até ser ultrapassado na volta 12. Na volta 15, o grande momento da corrida, Patrese partiu para o ataque em cima de Mansell e o ultrapassou, assumindo a liderança.


  • A equipe Williams não impediu que seus dois pilotos duelassem na prova. Com um ritmo muito superior aos demais, Riccardo Patrese e Nigel Mansell fizeram uma "corrida particular" na prova mexicana.

Depois disso, Patrese abriu facilmente, enquanto Mansell chegou a ficar 15 voltas sendo pressionado por Senna. Mansell chegou a encostar no seu companheiro de equipe nas voltas finais, mas a vitória ficou com Riccardo Patrese. Nigel Mansell ficou em segundo, Ayrton Senna chegou em terceiro mas não foi ao pódio, porque ficou com dor nos braços devido ao acidente de sexta.

Completaram a zona de pontos, Andrea de Cesaris, Roberto Moreno e Éric Bernard. Piquet abandonou na volta 45, com problemas na roda direita. Gugelmin também abandonou na volta 15 com motor quebrado.

Após 6 provas, Senna é o líder do campeonato com 44 pontos, 24 a frente de Patrese, Piquet é o terceiro com 16, e Mansell o quarto com 13.


Prova Anterior:
Grande Prêmio do Canadá de 1991
Campeonato do Mundo FIA de Fórmula 1
Temporada 1991
Próxima Prova:
Grande Prêmio da França de 1991

Prova Anterior:
Grande Prêmio do México de 1990
Grande Prêmio do México Próxima Prova:
Grande Prêmio do México de 1992