Gunnar Myrdal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Gunnar Myrdal
Nascimento 6 de dezembro de 1898
Gustafs
Morte 17 de maio de 1987 (88 anos)
Estocolmo
Cônjuge Alva Myrdal
Alma mater Universidade de Estocolmo
Prêmios Nobel prize medal.svg Nobel de Economia (1974)
Instituições Universidade de Estocolmo
Campo(s) Economia

Gunnar Myrdal (Gustafs, 6 de Dezembro de 1898Estocolmo, 17 de Maio de 1987) foi um economista sueco pertencente à Escola de Estocolmo.

Recebeu o Prémio de Ciências Económicas em Memória de Alfred Nobel de 1974 "por seu trabalho pioneiro na teoria da moeda e flutuações econômicas e pela análise penetrante da interdependência dos fenômenos econômicos, sociais e institucionais" (dividido com Friedrich Hayek).

Biografia[editar | editar código-fonte]

Myrdal formou-se em direito na Universidade de Estocolmo em 1923, onde obteve um doutorado em economia em 1927. Estudou nos Estados Unidos, como bolsista da Fundação Rockefeller, em 1929-30, após o que se tornou professor associado no Instituto de Estudos Internacionais de Genebra, na Suíça. Foi professor de Economia Política (1933-50) e de Economia Internacional (1960-67) na Universidade de Estocolmo. Tornou-se Professor Emérito dessa universidade em 1967.

Pensamento econômico[editar | editar código-fonte]

Até o início da década de 1930 Myrdal se concentrava no estudo da teoria pura da economia, dedicando-se mais tarde a estudar a economia aplicada e os problemas sociais. Sua tese de doutoramento, onde examinou o papel das expectativas na formação de preços, foi inspirada pelo trabalho de Frank H. Knight.

Myrdal aplicou sua teoria na macroeconomia em 1931 quando, como um membro da "Escola de Estocolmo" de economistas, lecionou Equilíbrio Monetário (1939). Nessas aulas ilustrava a distinção entre poupança e investimentos ex-ante (expectativas) e ex-post (realizados)

Foi convidado pela Carnegie Corporation para estudar os problemas dos negros norte-americanos no período 1938-40, tendo escrito em 1944 o livro An American Dilemma: The Negro Problem and Modern Democracy. Nesse livro analisou a questão da causalidade cumulativa ou seja, a pobreza gerando mais pobreza.

De 1947 a 1957 Myrdal foi secretário executivo da Comissão Econômica das Nações Unidas na Europa.

Em seus trabalhos sobre economia do desenvolvimento Myrdal alertou que o desenvolvimento econômico das nações ricas e o das nações pobres podem jamais convergir. Ao contrário, podem divergir, com os países pobres confinados à produção dos bens primários de menor valor agregado enquanto os países ricos continuam a usufruir dos lucros associados à economia de escala.

Em outras obras, Myrdal combinou pesquisa econômica com estudos sociológicos, como em The Political Element in the Development of Economic Theory (1930) e Beyond the Welfare State: Economic Planning and Its International Implications (1960). No livro Asian Drama: An Inquiry into the Poverty of Nations (1968) Myrdal resume seus 10 anos de pesquisa sobre a pobreza na Ásia.

Publicações[editar | editar código-fonte]

  • The Political Element in the Development of Economic Theory. (1930)
  • Monetary Equilibrium (1931), translated to English in 1939
  • The Cost of Living in Sweden, 1830–1930 (1933)
  • Crisis in the Population Question (1934)
  • Fiscal Policy in the Business Cycle. The American Economic Review, vol 21, no 1, Mar 1939.
  • Population, a Problem for Democracy. Harvard University Press, 1940.
  • Contact With America (1941)[1]
  • An American Dilemma: The Negro Problem and Modern Democracy. Harper & Bros, 1944.
  • Social Trends in America and Strategic Approaches to the Negro Problem. Phylon, Vol. 9, No. 3, 3rd Quarter, 1948.
  • Conference of the British Sociological Association, 1953. II Opening Address: The Relation between Social Theory and Social Policy The British Journal of Sociology, Vol. 4, No. 3, Sept. 1953.
  • An International Economy, Problems and Prospects. Harper & Brothers Publishers, 1956.
  • Rich Lands and Poor. 1957.
  • Economic Theory and Underdeveloped Regions, Gerald Duckworth, 1957.
  • Value in Social Theory: A Selection of Essays on Methodology. Ed. Paul Streeten, published by Harper, 1958.
  • Myrdal (1960). Beyond the Welfare State. [S.l.: s.n.] 
  • Challenge to Affluence. Random House, 1963.
  • America and Vietnam – Transition, No. 3, Oct, 1967.
  • Twenty Years of the United Nations Economic Commission for Europe. International Organization, Vol 22, No. 3, Summer, 1968.
  • Asian Drama: An Inquiry into the Poverty of Nations, 1968.
  • Objectivity in Social Research, 1969.
  • The Challenge of World Poverty: A World Anti-Poverty Program in Outline. 1970.
  • Against the Stream.
  • Hur Styrs Landet?, 1982.
  • Gunnar Myrdal on Population Policy in the Underdeveloped World – Population and Development Review, Vol 13, No. 3, Sept. 1987.
  • The Equality Issue in World Development – The American Economic Review, vol 79, no 6, Dec 1989.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Wassily Leontief
Prémio de Ciências Económicas em Memória de Alfred Nobel
1974
com Friedrich Hayek
Sucedido por
Leonid Kantorovich e Tjalling Koopmans


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.