Igreja de Nossa Senhora da Ajuda (Itaquaquecetuba)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Igreja de Nossa Senhora da Ajuda.
Nossa Senhora D' ajuda
A Igreja Matriz está ao fundo, na vista parcial da praça Padre João Álvare de Itaquaquecetuba
Inauguração 8 de setembro de 1624 (393 anos)
Diocese Diocese de Mogi das Cruzes
Geografia
País  Brasil
Cidade Itaquaquecetuba, São Paulo
Endereço Praça Padre João Álvares, 66 – Centro

A Igreja Matriz de Nossa Senhora D'Ajuda, ou Igreja Matriz de Itaquaquecetuba,[1] é um templo religioso católico localizado no município brasileiro de Itaquaquecetuba, no estado do São Paulo. Sua construção iniciou-se em 1624, quase 64 anos após a fundação da aldeia, que mais tarde, se tornaria município,[2] transformando-se em patrimônio histórico-cultural e atração turística da cidade, onde a Igreja está localizada no centro do município de Itaquaquecetuba.[1][3]

A Igreja Católica tornou-se também marco inicial da povoação da cidade de Itaquaquecetuba, onde, durante o século XIX, muitos donatários de terras em São Miguel Arcanjo saíram do local e se estabilizaram ao redor da igreja.[4] Após sete anos fechada para restauração, a paróquia de Nossa Senhora D'Ajuda foi reaberta em 8 de setembro, dia em que foi inaugurada originalmente,[5][6] de 2014 para novas missas e celebrações.[7][8]

O prédio é formado por duas estruturas no mesmo terreno, a mais antiga, criada por taipa de pilão em 1624, e uma mais nova, ao lado, recebendo o mesmo nome.[9][10] Atualmente se encontra em uso e, por ser um símbolo da passagem dos índios guaianases e dos jesuítas pelo local, apresenta atividades e eventos relacionados, como a dança de Santa Cruz.[1][11]

História[editar | editar código-fonte]

Início[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: História de Itaquaquecetuba

A história da Igreja Matriz de Nossa Senhora D'Ajuda ocorreu 64 anos após a criação do próprio município.[2] A história iniciou-se quando missionários jesuítas, que estavam sendo liderados pelo padre José de Anchieta durante sua expedição no Brasil Colonial, resolveram formar aldeias á margem do rio Tietê e neste local iniciar um povoado,[12][13][14] essas aldeias estavam sendo formadas pela necessidade de defesa, e favorecer a catequese durante a fundação de São Paulo, entre essas 12 aldeias, estava Itaquaquecetuba, fundado aproximadamente entre 1560 e 1563.[15][3][14]

Local da construção da Matriz, na praça de Itaquaquecetuba, em meados do século XIX; no entanto, a Igreja não pode ser vista.[5]

Cerca de 64 anos depois, o Padre João Álvares (construtor da capela da Conceição de Guarulhos e também da de São Miguel)[5] e os jesuítas que ali moravam resolveram catequizar os índios guaianases que viviam próximos a região do Alto Tietê, decidiram então levantar um oratório em louvor a Nossa Senhora d´Ajuda, e assim, ocorreu a criação da Igreja Matriz de Itaquaquecetuba, em 1624.[2][12][14]

Á época, o nome da igreja está relacionado a uma das invocações de Maria, mãe de Jesus, porém, principalmente pelo motivo de que o município anteriormente mantinha o nome de Vila Nossa Senhora d´Ajuda, nome dado pelo presidente da província de São Paulo, Bernardo Gavião Peixoto, em 1560.[14][4]

Á época, houve desentendimentos entre jesuítas e donatários das terras adjacentes às aldeias, provocando um certo abandono de São Miguel, que, anteriormente, mantinha alto índices populacionais,[5] vindo assim, os missionários e gentios de São Miguel a se fixarem junto à capela de Nossa Senhora D'Ajuda.[2][12] Que, portanto, foi o marco inicial da povoação da cidade de Itaquaquecetuba, já que muitos se estabilizaram ao redor da igreja.[4]

Restauração[editar | editar código-fonte]

No fim de 2009 e começo de 2010, a Diocese de Mogi das Cruzes começou a fazer uma campanha denominada "Pré-Restauro", para arrecadar uma verba com cerca de R$ 2,5 milhões,[9][16] a fim de utilizá-la na restauração da Igreja Matriz, ocorre que, por ser uma estrutura antiga, a Igreja Matriz estava com as instalações extremamente deterioradas durante á época, motivo que levou as missas estarem suspensas.[10]

O processo de reestruturação iniciou-se em 2009, quando a comunidade do município e a Diocese resolveram começar na manutenção emergencial do prédio, e depois iriam iniciar a restauração, além disso, o prédio já estava com problemas na estrutura por cerca de 7 anos.[8][7] Após a contribuição do município, o valor arrecado foi de R$ 100 mil,[10] suficiente para contratar uma arquiteta da capital do estado, Vanessa Kraml, que auxiliou na reconstrução do prédio no começo de 2014, na qual passou pela segunda etapa de restauração.[9][10]

No final de 2014, após a segunda fase de restauração, a Igreja Católica de Nossa Senhora D'Ajuda já apresentava melhor estado, no entanto, a obra ainda estava inacabada, pois á época estavam iniciando a reconstrução interna do prédio,[8][7][9][10] o que não comprometeu a festa para padroeira de sua reabertura em 8 de setembro, dia em que foi inaugurada originalmente,[5] do ano de 2014 da Igreja Matriz, em comemoração do quase término de sua restauração.[8][7] A festa ocorreu após a missa, com o tema de “Maria a filha predileta do Pai”.[8]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Flag of Brazil.svg Portal Brasil
Itaquaquecetuba.PNG Portal Itaquaquecetuba

Referências

  1. a b c Schincariol, Miguel. «Itaquaquecetuba». Cepam. Consultado em 2 de abril de 2015 
  2. a b c d «Itaquaquecetuba, São Paulo - SP» (pdf). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 8 de janeiro de 2015 
  3. a b «Itaquaquecetuba». Turismo em São Paulo. Consultado em 3 de abril de 2015 
  4. a b c «Itaquaquecetuba - SP». Cidades.com.br -. A comunidade das Cidades Brasileiras!. 2000. Consultado em 3 de abril de 2015 
  5. a b c d e «Itaquaquecetuba - SP». Região 13 (Nosso São Paulo). Consultado em 12 de fevereiro de 2015. Cópia arquivada em 30 de março de 2014 
  6. «Aniversário de Itaquaquecetuba (SP)». (IBGE) Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 8 de setembro de 2013. Consultado em 21 de fevereiro de 2015 
  7. a b c d «Itaquaquecetuba faz festa para padroeira e reabre Igreja Matriz». G1 - O portal de notícias da Globo. 30 de agosto de 2014. Consultado em 8 de fevereiro de 2015 
  8. a b c d e «Festa da padroeira em Itaquaquecetuba e reabertura da Igreja Matriz». Nossa Diocese. Consultado em 2 de abril de 2015 
  9. a b c d Igreja Nossa Senhora d'Ajuda passa por restauração em Itaquaquecetuba (Documentário). Diário TV. 14 de abril de 2014. Consultado em 5 de abril de 2015 
  10. a b c d e «Igreja de Nossa Senhora D'Ajuda em Itaquaquecetuba passa por restauro». Fieis e Diocese angariaram fundos para reforma. Prédio foi construído em 1624. G1. 14 de abril de 2014. Consultado em 3 de abril de 2015 
  11. Araújo, Alceu Maynard (1952). «Dança da Santa Cruz». Documentário Folclórico Paulista (pdf). [S.l.]: Prefeitura de São Paulo. p. 35-36. 146 páginas. Consultado em 2 de abril de 2015 
  12. a b c «Historia de Itaquaquecetuba». Ache Tudo e Região. 1 de outubro de 2012. Consultado em 3 de abril de 2015 
  13. «História de Itaquaquecetuba». Cidades Brasil Escola. Consultado em 3 de abril de 2015 
  14. a b c d Fairo (8 de setembro de 2014). «História de Itaquaquecetuba». Itaquá News. Consultado em 4 de abril de 2015 
  15. «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 1 de abril de 2015 
  16. «Entrevista com o Padre Giovanni Cosimati». Portal do Alto Tietê. 30 de abril de 2014. Consultado em 6 de abril de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Igreja de Nossa Senhora da Ajuda (Itaquaquecetuba)