Iván Hurtado

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Iván Hurtado
Iván Hurtado
Informações pessoais
Nome completo Iván Jacinto Hurtado Angulo
Data de nasc. 16 de agosto de 1974 (43 anos)
Local de nasc. Esmeraldas, Equador
Altura 1,79 m
Destro
Apelido Bam Bam
Informações profissionais
Clube atual Aposentado
Posição Zagueiro
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1992-1996
1996-1999
1999-2001
2001
2001-2002
2002-2004
2004
2004-2005
2005-2006
2006
2007
2008
2008-2009
2009-2011
2011-2012
2012-2013
Equador Emelec
México Celaya
México Tigres
Equador Emelec
México Querétaro
Equador Barcelona de Guayaquil
Espanha Real Murcia
México Pachuca
Catar Al-Arabi
Catar Al-Ahli Doha
Colômbia Atlético Nacional
Equador Barcelona de Guayaquil
Colômbia Millonarios
Equador Deportivo Quito
Equador Barcelona de Guayaquil
Equador Grecia
102 (10)
89 (2)
79 (0)
14 (1)
18 (0)
57 (2)
15 (0)
26 (0)
13 (3)
0 (0)
38 (1)
17 (0)
26 (2)
49 (0)
41 (0)
11 (1)
Seleção nacional
1992-2014 Flag of Ecuador.svg Equador 168 (5)

Iván Jacinto Hurtado Angulo (Esmeraldas, 16 de agosto de 1974), mais conhecido por Iván Hurtado, é um ex-jogador de futebol e político equatoriano.

Hurtado, considerado um dos melhores zagueiros da América Latina, jogou as Copas de 2002 e de 2006. Atuou também na Copa América de 2004 e de 2007, todas pelo Equador, que defendeu desde 1993 e 2014, sendo o recordista de participações entre todas as seleções latino-americanas, com 168 aparições[1]. Foi justamente seu desempenho na Copa da Alemanha que chamou atenção de clubes europeus, como Wigan, Villarreal e Recreativo Huelva. Seu estilo de jogo lembrava bastante o do paraguaio Carlos Gamarra.

Carreira[editar | editar código-fonte]

"Bam Bam", como Hurtado é conhecido, iniciou sua carreira futebolística em 1992, com apenas 17 anos, defendendo o Emelec. Foi neste clube que o zagueiro começou a se destacar, tendo jogado 102 partidas e marcado 10 gols. Passou ainda pelo futebol mexicano, representando Celaya (1996-99), Tigres (1999-01) e Querétaro (2001-02), voltando rapidamente ao Emelec, em 2001.[2]

Após uma razoável passagem no Barcelona de Guayaquil (57 partidas e dois gols) em 2004, Hurtado teve sua única experiência no futebol europeu, jogando pelo Real Murcia, que durou pouco: apenas 15 jogos. Voltaria ao México em 2005, onde jogaria pelo Pachuca durante uma temporada.

Jogaria ainda por Al-Arabi, Al-Ahli Doha (não entrou em campo) e Atlético Nacional, Millonarios (permaneceu até junho de 2009, quando rescindiu o contrato[3] ) e Deportivo Quito[4], além de mais duas passagens pelo Barcelona de Guayaquil. Permaneceu oito meses inativo em 2012, até assinar com o Grecia, clube da segunda divisão equatoriana, onde fez 11 partidas e marcou um gol. Encerrou sua carreira em dezembro, aos 38 anos. Em outubro de 2014, o ex-zagueiro foi homenageado com um amistoso contra El Salvador, que marcou a partida de número 168 pela Seleção Equatoriana, pela qual não era convocado desde 2010.

Vida política[editar | editar código-fonte]

Após fechar a carreira de jogador, Hurtado não continuou no futebol, preferindo seguir carreira política. Filiado à Alianza País (mesmo partido do presidente Rafael Correa), o ex-atleta disputou as eleições gerais de 2013, conquistando uma cadeira na Assembleia Nacional do Equador - Agustín Delgado e Ulises de la Cruz, ex-companheiros de "Bam Bam" na seleção do Equador, também se elegeram.

Afastou-se em novembro de 2013 para disputar a prefeitura de sua cidade natal, Esmeraldas[5], mas acabou derrotado. Durante sua ausência na Assembleia, Isabel Mosquera ficou em seu lugar[6].

Títulos[editar | editar código-fonte]

Seleção Equatoriana

Referências

  1. RSSSF: Jogadores com 100 partidas internacionais (em inglês)
  2. Planetworldcup. «Elenco ECU 2002». Consultado em 12 de novembro de 2016 
  3. SportsYA, ed. (29 de junho de 2009). «Hurtado no define su futuro». Consultado em 8 de julho de 2009 
  4. El Morlaco Digital, ed. (11 de julho de 2009). «Iván "Bam Bam" Hurtado jugará en el Deportivo Quito» 
  5. El Telégrafo. Gabriela Rivadeneira “despide” a 11 asambleístas 8 de julho de 2014
  6. El Telégrafo. Isabel Mosquera reemplaza a Iván Hurtado en Asamblea. 8 de julho de 2014