Jóbson Leandro Pereira de Oliveira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Jobson
Informações pessoais
Nome completo Jóbson Leandro Pereira de Oliveira
Data de nasc. 15 de fevereiro de 1988 (28 anos)
Local de nasc. Conceição do Araguaia, (PA),  Brasil
Altura 1,75 m
Destro
Apelido Jobgol
Informações profissionais
Período em atividade 20072015
Posição Atacante
Clubes de juventude
00002007 Brasil Brasiliense
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
20072009
2008
2009
20092015
2011
2011
2012
2013
20132014
Brasil Brasiliense
Brasil Santa Maria (emp.)
Coreia do Sul Jeju United (emp.)
Brasil Botafogo
Brasil Atlético Mineiro (emp.)
Brasil Bahia (emp.)
Brasil Grêmio Barueri (emp.)
Brasil São Caetano (emp.)
Arábia Saudita Al-Ittihad (emp.)
0061 000(22)
0012 0000(4)
0017 0000(4)
0067 000(17)
0006 0000(2)
0015 0000(6)
0004 0000(0)
0011 0000(2)
0013 0000(5)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 18 de abril de 2015.

Jóbson Leandro Pereira de Oliveira,[1] mais conhecido como Jobson (Conceição do Araguaia, 15 de fevereiro de 1988),[2] é um futebolista brasileiro que atua como atacante. Atualmente, está em liberdade condicional, acusado de aliciar 4 menores, em sua chácara no Tocantins.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Início da carreira[editar | editar código-fonte]

Jobson foi revelado pelo Brasiliense em 2007. No clube, apesar do bom futebol, foi constantemente associado a casos de indisciplina, como suspeita de embriaguez e fugas para o Pará em época de treinamento, para visitas à sua cidade de origem, Conceição do Araguaia.

Futebol coreano[editar | editar código-fonte]

Em 2007, foi emprestado ao Jeju United, da Coreia do Sul, onde ficou até 2008. Em 2009 voltou ao Brasiliense onde ficou até setembro.

Botafogo[editar | editar código-fonte]

Acertou novo empréstimo em setembro de 2009, desta vez com o Botafogo, para disputar o Campeonato Brasileiro de 2009.[3] Jobson aos poucos foi conquistando espaço e, apesar do curto período de duração de seu contrato, ajudou a equipe, que lutava contra o rebaixamento, a se manter na Série A com seus gols, dribles e lances ariscos.

Primeiro caso de doping[editar | editar código-fonte]

O atacante chegou acertar bases salariais com o Cruzeiro para a temporada seguinte,[4] porém, um escândalo de doping por uso de cocaína em duas partidas do torneio nacional suspendeu Jobson do futebol, cancelando o negócio.[5] Embora primeiramente tenha negado o uso de drogas,[6] o jogador acabou assumindo que na verdade havia fumado crack e foi suspenso por dois anos pelo STJD.[7]

No dia 29 de abril de 2010, houve uma nova audiência com o jogador, e sua pena foi reduzida para apenas seis meses, tendo sido liberado para jogar a partir de 20 de julho.

Retorno ao Botafogo[editar | editar código-fonte]

Em junho de 2010, o jogador acertou o seu retorno ao Botafogo por cinco anos. Jobson novamente teve boas atuações e mostrou seu repertório de dribles, porém casos de indisciplina constantes vieram a afastá-lo do grupo e pôr seu futuro no clube em risco.

Atlético Mineiro[editar | editar código-fonte]

No dia 23 de dezembro de 2010, foi emprestado ao Atlético Mineiro com passe fixado.[8]

No dia 29 de março de 2011, foi anunciado seu desligamento do Atlético Mineiro e a sua volta para o Botafogo. O jogador alegou não estar satisfeito em Belo Horizonte, e seu contrato de empréstimo foi rescindido.[9]

Bahia[editar | editar código-fonte]

Após tentativa, sem sucesso, de volta ao elenco profissional do Botafogo, o atacante acertou com o Bahia, que volta à primeira divisão após sete anos afastado. Porém, em agosto de 2011, sua indisciplina acabou resultando na dispensa do jogador, por descumprimento de horário dos treinos.

No mesmo ano, a Agência Mundial Antidoping divulgou o resultado da revisão que fizeram do caso do doping de Jobson, sobre a qual diziam que o jogador poderia ser banido do esporte, por ter sido reprovado em dois exames anti-doping distintos. No entanto, utilizando a estratégia de apresentar o jogador como um dependente químico, os advogados de Jobson conseguiram que apenas a pena imposta pelo órgão brasileiro fosse aumentada, devendo o jogador permanecer suspenso por mais 6 meses, podendo retornar ao futebol em março de 2012.

Segundo retorno ao Botafogo[editar | editar código-fonte]

No dia 29 de novembro de 2011 acertou a sua reintegração no grupo do Botafogo para 2012.

Após cumprir o segundo período de sua suspensão, Jobson marca seu primeiro gol na vitória do Botafogo sobre o Duque de Caxias por 2x0 em partida válida pelo campeonato carioca no dia 24 de março de 2012.

Grêmio Barueri[editar | editar código-fonte]

Após tentativa, sem sucesso, de mais um retorno ao elenco profissional do Botafogo, o atacante acertou por empréstimo, com o Grêmio Barueri.[10] Em julho de 2012 Jóbson deixou o Barueri, alegando que não se acostumou a jogar em um "clube sem torcida".

No dia 2 de agosto de 2012 o Botafogo repassou o jogador por empréstimo para o Avaí[11], mas a negociação não deu certo, pois Jobson não poderia atuar em três clubes na mesma temporada. Ele já havia disputado jogos por Botafogo e Barueri em 2012.

São Caetano[editar | editar código-fonte]

No dia 5 de janeiro de 2013, foi emprestado por 1 ano ao São Caetano.[12]

No Azulão, Jobson afirmou que quer "ter uma vida nova. [Quer] voltar a jogar bem". Ainda para o atacante, fazendo alusão a uma canção do pagodeiro Thiaguinho, "Meu passado que se exploda. Esse é o Jobson. Ousadia e alegria!".[13]

Em março, contudo, o atacante voltou a se envolver em polêmicas: no dia 12, Jobson foi detido acusado de agredir a esposa, Thayne Bárbara, em São Caetano do Sul.[14] Em abril, novamente na cidade paulista, o atacante foi detido após ser parado numa blitz e desacatar os policiais que o abordaram.[15]

Futebol árabe[editar | editar código-fonte]

No dia 12 de agosto de 2013, Jobson foi emprestado por 1 ano, ao Al-Ittihad.

Após noticia do site Esporte Interativo[16] em 21/05/2014 o time do Botafogo não tinha interesse no retorno do atleta, informou que caso retorne será emprestado novamente até o fim de seu contrato. Jobson encontrava-se abandonado na Arábia, sem família e amigos, com problemas financeiros, morando em hotel sem condições financeiras até para pagar a conta. O clube árabe mantinha seu passaporte preso após a quebra unilateral do contrato de trabalho.

Novo retorno ao Botafogo e suspensão[editar | editar código-fonte]

Jobson voltou ao Brasil em maio de 2014. O Botafogo procura um clube para o qual ele possa ser emprestado por um ano e meio, ou seja, até o fim seu contrato. [17]

No dia 19 Novembro de 2014, em partida contra o Figueirense, Jobson cobrou bisonhamente um penalti, isolando a bola e culpando o gramado, e aproximadamente 2 minutos depois, França marcou o gol do Figueirense, selando a derrota do Botafogo por 1 a 0. Torcedores no estádio pediram realização de exame antidoping para avaliar a situação do jogador. Na mesma partida, por inúmeras vezes tentou realizar jogadas individuais, reforçando a revolta dos torcedores do Botafogo. Apos isso foi duramente criticado pelo técnico do Botafogo Vágner Mancini, que o chamou de irresponsável. 2015 começou diferente para Jobs: após a contusão de Rodrigo Pimpão, ele entrou e surpreendeu, marcando gols importantes na Taça Guanabara, entretanto, voltou a mostrar-se ineficiente e acabou saindo do glorioso após novos problemas.

No dia 24 de abril de 2015, Jobson foi suspenso após se recusar a realizar exame antidoping quando atuava pelo Al-Ittihad, da Arábia Saudita, em 25 de março de 2014. Por causa disto, aliás, o atacante já havia sido suspenso por quatro anos pelo Comitê Antidoping da Arábia, mas a punição só o impedia de atuar em solo saudita. Agora, foi a FIFA quem decidiu. A entidade informou o Botafogo da internacionalização da suspensão nesta sexta-feira, e o clube já descartou a possibilidade de escalar o jogador neste domingo, na primeira final do Campeonato Carioca, contra o Vasco.[18]

Prisão em 2016[editar | editar código-fonte]

Em junho de 2016, Jobson foi acusado de estupro de 4 adolescentes, sendo duas de 13 anos e duas de 14 anos, segundo uma vítima, Jobson aliciava as menores para sua chácara, lá, ele embriagava e entorpecia para abusar delas sexualmente. Jóbson ficou no Presídio de Marabá, a 400km de Conceição do Araguaia.[19]. Em 2 de setembro de 2016, é solto após pagamento de fiança para responder em liberdade.[20]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Brasiliense
Botafogo

Referências

  1. ogol.com.br: Dados pessoais de Jóbson
  2. br.sambafoot.com: Detalhes do atleta
  3. «Botafogo acerta com atacante Jóbson». 22 de setembro de 2009. Consultado em 7 de dezembro de 2009. 
  4. «Após realizar boa Série A pelo Botafogo, Jóbson acerta com o Cruzeiro para 2010». 6 de dezembro de 2009. Consultado em 7 de dezembro de 2009. 
  5. «Jobson é pego no exame antidoping - O Globo». oglobo.globo.com. Consultado em 11 de dezembro de 2009. 
  6. «Jóbson nega envolvimento com cocaína». www.clicrbs.com.br. Consultado em 11 de dezembro de 2009.  Texto " Brasileirão " ignorado (Ajuda); Texto " Futebol - clic Esportes " ignorado (Ajuda)
  7. «STJD suspende Jóbson por dois anos.». Globoesporte.com. Consultado em 19/01/2010. 
  8. «Jóbson é oficializado como o sexto reforço do Atlético-MG para 2011». UOL Esporte. Consultado em 23/12/2010. 
  9. «Atlético informa que Jóbson não faz mais parte do elenco do clube». Superesportes. Consultado em 29/03/2011. 
  10. «Jóbson é emprestado pelo Botafogo ao Barueri por seis meses». Globoesporte.com. Consultado em 28/05/2012. 
  11. Jobson é emprestado ao Avaí e faz nova promessa de se reerguer
  12. Jobson acerta com São Caetano e será apresentado na segunda-feira
  13. “Meu passado que se exploda”, diz polêmico Jóbson no São Caetano
  14. Acusado de agredir a mulher, atacante Jóbson é detido pela polícia
  15. Jóbson desacata policiais e volta à delegacia em São Caetano do Sul
  16. https://br.esporteinterativo.yahoo.com/noticias/com-passaporte-travado--jobson-passa-dificuldades-na-ar%C3%A1bia-e-n%C3%A3o-tem-onde-dormir-232157552.html
  17. http://blogalvinegro.com.br/blog/?p=5386
  18. Jóbson é suspenso por 4 anos pela Fifa e não joga 1ª final
  19. Jobson é preso suspeito de estuprar quatro adolescentes no interior do PA
  20. Jobson deixa cadeia após 69 dias preso por suspeita de estupro