José María Minella

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
José María Minella
José María Minella
Minella no Gimnasia y Esgrima La Plata.
Informações pessoais
Data de nasc. 6 de agosto de 1909 (108 anos)
Local de nasc. Mar del Plata,  Argentina
Nacionalidade argentino
Falecido em 13 de agosto de 1981 (72 anos)
Local da morte Buenos Aires,  Argentina
Informações profissionais
Clubes de juventude
1928 Argentina Independiente de Mar del Plata
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1929-1934
1935-1941
1942-1943
1944
Argentina Gimnasia y Esgrima
Argentina River Plate
Uruguai Peñarol
Chile Green Cross
Seleção nacional
1933-1941 Flag of Argentina.svg Argentina
Times/Equipas que treinou
1947-1959
1960
1966
1963
1964-1968
Argentina River Plate
Argentina Newell's Old Boys
Colômbia América de Cáli
Argentina River Plate
Flag of Argentina.svg Argentina
Última atualização: segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

José María Minella (Mar del Plata, 6 de agosto de 1909 - 1981) foi um ex-futebolista e técnico de futebol argentino.

Minella começou a carreira em um clube de sua cidade, o Independiente. Despontou nacionalmente no Gimnasia y Esgrima La Plata, integrando El Expreso, o elenco gimnasista campeão argentino em 1929.[1] Este, até hoje, foi o único título de elite do GELP no campeonato argentino. Centromédio, ficou no clube até 1934, chegando à Seleção Argentina. Acabou deixado de fora da Copa do Mundo de 1934 junto com outras grandes estrelas do país, pois a Albiceleste decidiu levar apenas atletas amadores ao mundial - o Gimnasia, cujo título de 1929 fora amador, já integrava a liga profissional.

Em 1935, Minella chegou ao River Plate, onde também seria grande ídolo.[1] Ficou sete anos, ganhando os Campeonatos Argentinos de 1936 (Copa Campeonato e Copa de Oro), 1937 e 1941 e demonstrando grande habilidade tanto para destruir como para armas jogadas, fazendo-o sempre com esportividade.[1] Paralelamente, integrava a Seleção Argentina nos Sul-Americanos, participando dos de 1935, 1937 e 1941, tendo faturado os dois últimos. Em 1942, foi jogar no Peñarol, encerrando a carreira em 1944, no Chile.[1]

Três anos depois, voltava ao River Plate, como treinador, tendo sido um dos mais exitosos do clube: ficou na função entre 1947 e 1959, faturando os campeonatos de 1947, 1952, 1953, 1955, 1956 e 1957 e treinando La Maquinita, vitorioso elenco riverplatense da década de 1950, tendo promovido a grande estrela millonaria da época, Omar Sívori.[1] Deixou o comando (chegou a voltar rapidamente em 1963) como o mais vitorioso técnico do River, só tendo sido igualado por Ángel Labruna e, posteriormente, superado por Ramón Díaz.[1]

Ainda em vida, batizou um estádio. Foi o de sua cidade-natal, erguido especialmente para a Copa do Mundo de 1978. Apenas Diego Maradona e Mario Kempes, depois dele, também nomeariam estádios na Argentina.

Referências

  1. a b c d e f "José María Minella", El Gráfico especial número 27, "100 Ídolos de River", novembro de 2010, pág. 68


Bandeira de ArgentinaSoccer icon Este artigo sobre um futebolista argentino é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.