Celestino Martínez

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Celestino Martínez
Informações pessoais
Nome completo Celestino Martínez
Data de nasc. Data de nascimento desconhecida
Local de nasc. Cidade de nascimento desconhecida,  Argentina
Nacionalidade Argentina Argentino
Falecido em Data de falecimento desconhecida
Local da morte Cidade da morte desconhecida, Flag of None.svg
Apelido Cele
Informações profissionais
Posição Meia / Centroavante
Clubes de juventude
Argentina Racing
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s


1934–1944
1945
Argentina Racing
Argentina Sportivo Alsina
Argentina Independiente
Brasil Fluminense


255 (13)
3 (0)
Seleção nacional
1936–1943 Flag of Argentina.svg Argentina 14 (0)

Celestino Martínez[1][2][3] (Dados relativos às datas e locais de nascimento e falecimento indefinidos) foi um futebolista argentino, que atuou como meia e centroavante.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Racing, Sportivo Alsina e Independiente[editar | editar código-fonte]

Formado nas categorias de base do Racing como centroavante, Celestino passou pelo pequeno Sportivo Alsina, chegando ao Independiente junto com seu irmão gêmeo Adolfo. Por sua potência e sua força para fazer a marcação, foi utilizado como volante. Nesse momento, marcava a ala direita adversária, mas, por conta do seu começo como atacante, gostava de buscar o setor ofensivo, já que sempre lhe foi natural buscar o gol. Possuía uma grande potência física e era muito duro na marcação. Foi um lateral com grande projeção. Assim, em que pese sua posição defensiva no campo, marcou alguns gols em sua extensa carreira no Rey de Copas, com o qual foi campeão nacional em 1938 e 1939. Junto com Negro Leguizamón, deu apoio com eficiência ao grande trio dos Rojos, integrado por Vicente de la Mata, Arsenio Erico e Antonio Sastre[4]. Com notáveis exibições, foi uma das figuras destacadas da equipe em uma época de grandes estrelas.

Fluminense[editar | editar código-fonte]

Em 1945, já no fim de sua carreira, jogou durante um ano no Fluminense, onde não obteve o mesmo sucesso alcançado em Avellaneda.

Seleção argentina[editar | editar código-fonte]

Sua trajetória inclui ainda 14 partidas disputadas pela seleção entre 1936 e 1943, tendo vencido o Campeonato Sul-Americano de 1937 (competição hoje denominada Copa América), realizado em Buenos Aires. Nesse campeonato, "Cele" – como também era conhecido – atuou em todos os seis jogos, contra Chile, Paraguai, Peru, Uruguai e Brasil[5].

Títulos[editar | editar código-fonte]

Como jogador[editar | editar código-fonte]

Independiente
Seleção Argentina

Referências

  1. BERNARDO, Alejandro (26 de novembro de 2012) Grandes Figuras: Celestino Martinez (em espanhol) HistoriaDeIndependiente.com (blog). Visitado em 13 de março de 2015.
  2. «Martinez Celestino, "Cele"» (PDF) (em inglês). ONCE-ONZE.narod.ru. Consultado em 13 de março de 2015 
  3. «Celestino Martinez» (em espanhol). BDFA.com. Consultado em 13 de março de 2015 
  4. BRANDÃO, Caio (18 de dezembro de 2013). «Há 30 anos, o Racing era rebaixado. E há 75, o Independiente, campeão». FutebolPortenho.com. Consultado em 13 de março de 2015 
  5. PELAYES, Héctor Darío (16 de janeiro de 2009). «Argentine Squads in the Copa América – Copa América 1937» (em inglês). RSSSF.com. Consultado em 13 de março de 2015 
  6. GORGAZZI, Osvaldo José (18 de julho de 2014). «Argentina - Copa Ibarguren – Season 1938» (em inglês). RSSSF.com. Consultado em 13 de março de 2015 
  7. GORGAZZI, Osvaldo José (18 de julho de 2014). «Argentina - Copa Ibarguren – Season 1939» (em inglês). RSSSF.com. Consultado em 13 de março de 2015 
Bandeira de ArgentinaSoccer icon Este artigo sobre um futebolista argentino é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.