KakaoTalk

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
KakaoTalk
Desenvolvedor Kakao Corp.
Plataforma
Lançamento 18 de março de 2010 (10 anos)
Idioma(s) Multilíngue (15)
Gênero(s) Mensageiro instantâneo
Licença Gratuito
Estado do desenvolvimento Ativo
Página oficial kakao.com/talk

KakaoTalk (hangul: 카카오 톡), ou às vezes chamado de KaTalk, é um aplicativo móvel gratuito de mensagens instantâneas para smartphones com recursos de texto e chamadas gratuitas, operado pela Kakao Corporation. Foi lançado em 18 de março de 2010 e atualmente o software está disponível para iOS, Android, Bada, BlackBerry, Windows Phone, Nokia Asha, Windows NT e macOS. O KakaoTalk foi o primeiro mensageiro móvel a adquirir a certificação ISO 27001.[1]

Em maio de 2017, o KakaoTalk possuía 220 milhões de usuários registrados e 49 milhões de usuários ativos mensais. Está disponível em 15 idiomas.[2] O aplicativo também é usado por 93% dos proprietários de smartphones na Coreia do Sul, onde é o aplicativo de mensagens número um.[3]

Funções[editar | editar código-fonte]

Além de chamadas e mensagens gratuitas, os usuários podem compartilhar fotos, vídeos, mensagens de voz, localização, links de URL e informações de contato. As conversas individuais e em grupo estão disponíveis por Wi-Fi, 3G ou LTE, e não há limites para o número de pessoas em um bate-papo em grupo.

O aplicativo sincroniza automaticamente a lista de contatos do usuário em seus smartphones com a lista de contatos do aplicativo para encontrar amigos que estão no serviço. Os usuários também podem procurar amigos pelo KakaoTalk ID sem precisar saber seus números de telefone. O serviço KakaoTalk também permite que seus usuários exportem suas mensagens e as salvem.[4]

O KakaoTalk começou como um serviço de mensagens, mas se tornou uma plataforma para a distribuição de vários conteúdos e aplicativos de terceiros, incluindo centenas de jogos, que os usuários podem baixar e jogar com seus amigos através da plataforma de mensagens.[5] Através do recurso "Plus Friend", os usuários podem acompanhar marcas, mídia e celebridades a fim de receber mensagens exclusivas, cupons e outras informações em tempo real nas salas de chat do KakaoTalk. Os usuários também podem comprar produtos da vida real através da plataforma "Gifting" do messenger.[6]

Além dos listados acima, o aplicativo possui os seguintes recursos adicionais:

  • VoiceTalk: chamadas gratuitas e chamadas em conferência (com suporte para até cinco pessoas).
  • Compartilhamento de fotos, vídeos, localização e informações de contato.
  • Recurso de votação e agendamento para membros da sala de bate-papo.
  • K-pop e amigos locais (mais amigos).
  • Walkie-talkie
  • Temas personalizáveis ​​(para iOS e Android).
  • Plataforma de jogos
  • Adesivos e emoticons animados.
  • Plus Mate: você pode adicionar sua marca, celebridade ou mídia favorita como amigo para receber uma variedade de conteúdos e benefícios.[7]
  • KakaoPay (para usuários sul-coreanos): um serviço de pagamento móvel e carteira digital.
  • Abrir sala de bate papo.
  • Kakao Friends: serviço de emoticons.
  • Kakao AllimTalk: lançado em setembro de 2015, permite às empresas enviar mensagens intensas em dados, sem precisar adicionar destinatários como amigos no KakaoTalk.
  • Item Store: um local onde você pode comprar temas, emoticons e stickons usando a moeda do Kakao, "choco".
  • KakaoStyle

Modelo de negócios da empresa[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Kakao

O KakaoTalk, um aplicativo gratuito para mensagens móveis para smartphones, revelou seus primeiros lucros de US$ 42 milhões em 2012 e US$ 200 milhões em receita para 2013. Com 93% da população da Coreia do Sul usando o KakaoTalk em seus smartphones, a Kakao Corp. forneceu aos usuários uma grande variedade de serviços, incluindo jogos e comércio varejista.

Vigilância governamental[editar | editar código-fonte]

Após críticas à resposta do governo sul-coreano ao desastre da balsa de Sewol, as autoridades coreanas anunciaram uma "política de tolerância zero", que envolvia a investigação e a detenção de indivíduos considerados propagadores de difamação na internet.[8] Alguns usuários do KakaoTalk receberam avisos de que suas contas haviam sido pesquisadas pelas autoridades sul-coreanas. A apreensão gerada sobre a vigilância do governo, levou muitos usuários do KakaoTalk a migrarem para outros serviços de mensagens, como o Telegram, que eles acreditam serem mais seguros.[9] Atualmente, existem diversas opções de bate-papo, como dos tipos aberto, regular e também secreto.

API do KakaoTalk[editar | editar código-fonte]

O KakaoTalk disponibilizou sua API da plataforma para os desenvolvedores, que no momento suporta iOS, Android, REST e Javascript. Atualmente, a API baseada em administração de usuários e a API baseada em envio estão disponíveis, e a API analítica está planejada para seu lançamento.[10]

Influência[editar | editar código-fonte]

Cultura local[editar | editar código-fonte]

Uma sala de bate-papo solitária é uma espécie de sala de bate-papo aberta, onde muitas pessoas anônimas se reúnem para conversar sobre tópicos específicos e se comunicam com imagens sem usar texto ou emoticons. Em outras palavras, está criando uma história apenas com imagens. Salas de bate-papo semelhantes surgiram como uma sala de bate-papo aberta que troca fotos de comida sem uma palavra, que tornaram-se populares. Com a popularidade do tema das celebridades nas "salas de bate-papo solitárias", os mesmo entraram nas salas de bate-papo.[11]

Internacional[editar | editar código-fonte]

Disponível em quinze idiomas e usado em mais de 130 países, o KakaoTalk também está evoluindo como uma ferramenta útil para a comunicação global.[12]

Em 26 de julho de 2011, a Kakao Corp. estabeleceu a Japanese Corp., Kakao Japan e nomeou Cha-Jin Park como representante. De acordo com funcionários da empresa, o aplicativo parece ser usado ativamente no Japão.[13] Quando um forte terremoto atingiu o Japão em 11 de março de 2011, o tráfego de mensagens do KakaoTalk no país aumentou quando milhões de pessoas procuraram confirmar a segurança de amigos e familiares. O KakaoTalk teve um papel importante como método de comunicação baseado em rede de dados; substituiu com êxito as redes com fio e sem fio desativadas e ajudou a conectar os atingidos por desastres.[14]

O KakaoTalk tem como alvo países do sudeste da Ásia, onde não existe serviço de mensagens móvel dominante, com isso está formando parcerias estratégicas em países como Malásia, Indonésia e Filipinas.[15] Em 2013, o KakaoTalk começou a exibir propagandas de televisão na Indonésia, Filipinas e Vietnã com o grupo sul-coreano Big Bang servindo de celebridade promocional. Nos anúncios, celebridades locais e o Big Bang aparecem juntos para promover o KakaoTalk.[16] No fim de 2013, a Indonésia se tornou o país com mais usuários do KakaoTalk, depois da Coreia do Sul. O ex-co-CEO do KakaoTalk, Sirgoo Lee, afirmou: "Aumentamos a base de usuários em mais de 25 vezes em um ano, por isso espero que continuemos nesse ritmo". O KakaoTalk adaptou seus serviços ao ambiente local, colaborando com designers e empresas locais para gerar "conteúdo específico da Indonésia".[17]

Em fevereiro de 2014, o KakaoTalk foi lançado para dispositivos Nokia Asha 500, 501, 502 e 503, expandindo seu alcance para usuários de um público mais amplo.[18]

Referências

  1. «Kakao Acquires ISO27001 Certification». The Korea Economic Daily. 29 de junho de 2012. Consultado em 22 de abril de 2014 
  2. «KakaoTalk on the App Store». App Store (em inglês). Consultado em 19 de abril de 2018 
  3. «KakaoTalk on 93 Percent of Smartphones in South Korea, Expecting $200 Million in Revenue». 23 de dezembro de 2013 
  4. «KakaoTalk TruTower». 6 de fevereiro de 2013. Consultado em 6 de fevereiro de 2013 
  5. «Korean messaging app Kakao Talk's games platform grossed $311 million in H1 2013». 16 de julho de 2013. Consultado em 23 de abril de 2014 
  6. «South Korea's Kakao Pushes Boundaries of Social Media». 26 de fevereiro de 2014. Consultado em 21 de abril de 2014 
  7. «카카오톡». kakaocorp.com (em coreano). Consultado em 17 de março de 2019 
  8. «South Korean's crackdown on online libel draws fire». AsiaOne. 23 de setembro de 2014. Consultado em 17 de novembro de 2014 
  9. «S. Korea rumor crackdown jolts social media users». Associated Press. 5 de outubro de 2014. Consultado em 22 de abril de 2019 
  10. «KakaoDevelopers API». Consultado em 11 de junho de 2014. Arquivado do original em 14 de julho de 2014 
  11. «국민일보 '말 한마디 없이 무척 시끄러운… '고독한 채팅방' 아시나요'» (em coreano). kmib.com. 12 de março de 2018 
  12. «KakaoTalk CEO talks of innovation». The Korea Herald. 24 de fevereiro de 2014. Consultado em 21 de abril de 2014 
  13. Koo, Bonguon (26 de julho de 2011). «카카오톡, 세계로 간다» [KakaoTalk, Going into the World]. Korean Daily Hankyoreh (em coreano). Hani.co.kr 
  14. Lee, Jung-Ah. "Korean Mobile App Helps Connect People After Quake." Wall Street Journal Korea RealTime, 28 March 2011. Web. 08 Apr. 2013.
  15. «Kakao Close to Signing Morgan Stanley, Samsung Securities as IPO Advisers». Wall Street Journal. 19 de fevereiro de 2014. Consultado em 23 de abril de 2014 
  16. «KakaoTalk Offers Rare Sight of True Innovation». BusinessKorea. 21 de abril de 2014. Consultado em 23 de abril de 2014 
  17. «KakaoTalk Seeks to Boost Market Penetration in Indonesia». The Jakarta Post. 16 de dezembro de 2013. Consultado em 18 de maio de 2014 
  18. «Mobile messaging app KakaoTalk is now available for Nokia Asha phones». The Korea Herald. 17 de fevereiro de 2014. Consultado em 21 de abril de 2014 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]