Kanhoji Angre

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Kanhoji Angre
Nascimento agosto de 1669
Harnai
Morte 4 de julho de 1729
Alibag
Cidadania Império Marata
Ocupação oficial de marinha, pirata
Lealdade Império Marata
Título príncipe
Religião hinduísmo

Kanhoji Angre (agosto de 16694 de julho de 1729) foi o primeiro chefe da marinha do Maratha, antigo império hindu que hoje é parte da Índia. Foi um temível inimigo dos interesses coloniais portugueses, neerlandeses e britânicos no Oceano Índico nas primeiras décadas do século XVII.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Era senhor da costa ocidental da Índia e atacava frequentemente as embarcações de comércio britânicas que iam para Bombaim (possessão que os portugueses haviam entregue à Coroa Britânica), e às naus portuguesas que traziam especiarias de Goa, Damão e Diu.

Em 1718 capturou três navios da Armada Britânica, um ataque que levou o Reino Unido a acusá-lo de pirataria. Posteriormente, Angri bloqueou o porto de Bombaim, exigindo uma compensação de 8.750 libras da Companhia Britânica das Índias Orientais.

Em novembro de 1721, o Vice-rei do Estado Português da Índia Francisco José Sampaio e Castro e o general britânico Robert Cowan juntaram-se e enviaram uma força de seis mil homens para deter o pirata. Apesar dos esforços, Angri morreu sem ser derrotado.