Kate Millett

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Kate Millett
Nome completo Katherine Murray Millett
Nascimento 14 de setembro de 1934
Saint Paul
Morte 6 de setembro de 2017 (82 anos)
Paris
Nacionalidade Norte-americana
Cônjuge Fumio Yoshimura (1965–85; divorciada)

Sophie Kier (?–2017)

Ocupação Escritora, artista e activista
Principais trabalhos Política Sexual

Katherine Murray Millett (Saint Paul, Minnesota, Estados Unidos, 14 de setembro de 1934 - Paris, 6 de setembro de 2017) foi uma escritora, artista e activista feminista estadunidense.

Sua tese de doutorado, defendida na Universidade de Columbia, é seu livro mais famoso, intitulado Política Sexual. Publicado em 1970, discorre sobre a política patriarcal de controle da sexualidade feminina nos séculos XIX e XX, analisando literatura, pintura e políticas públicas relacionadas ao controle populacional e à definição do papel da mulher nesse período. Publicou diversos outros livros, mas que não foram traduzidos para o português.

Em 2013 foi agraciada no National Women’s Hall of Fame. Em 2017, enquanto estava de férias em Paris, morreu de ataque cardíaco[1].

Obras[editar | editar código-fonte]

  • 1970. Política Sexual - no original Sexual Politics
  • 1971. The Prostitution papers: A Candid Dialogue
  • 1974. Flying
  • 1976. Sita
  • 1979. The Basement: Meditations on a Human Sacrifice
  • 1981. Going to Iran
  • 1990. The Loony-Bin Trip
  • 1993. The Politics of Cruelty: An Essay on the Literature of Political Imprisonment
  • 1995. AD, a Memoir
  • 2001. Mother Millett

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.