Lista de ministros das Subsistências e dos Abastecimentos de Portugal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Bandeira de ministro de Portugal.

Esta é uma lista de ministros detentores da pasta das Subsistências ou dos Abastecimentos em Portugal, entre a criação do Ministério das Subsistências e Transportes a 9 de março de 1918 e a extinção do Ministério dos Abastecimentos a 17 de setembro de 1919. Para os detentores da pasta dos Transportes, veja-se a lista de ministros dos Transportes de Portugal.

A lista cobre o período de existêcia do ministério, todo ele durante a Primeira República (1910–1926).

Designação[editar | editar código-fonte]

Entre 1918 e 1919, o cargo de ministro das Subsistências ou dos Abastecimentos teve as seguintes designações:

  • Ministro das Subsistências e Transportes — designação usada entre 9 de março de 1918 e 15 de maio de 1918;
  • Secretário de Estado das Subsistências e Transportes — designação usada entre 15 de maio de 1918 e 15 de julho de 1918:
  • Cargo abolido — entre 15 de julho de 1918 e 9 de outubro de 1918;
  • Secretário de Estado dos Abastecimentos — designação usada entre 9 de outubro de 1918 e 16 de dezembro de 1918;
  • Ministro dos Abastecimentos — designação usada entre 16 de dezembro de 1918 e 17 de setembro de 1919.

Numeração[editar | editar código-fonte]

Para efeitos de contagem, regra geral, não contam os ministros interinos em substituição de um ministro vivo e em funções. Já nos casos em que o cargo é ocupado interinamente, mas não havendo um ministro efetivamente em funções, o ministro interino conta para a numeração.

São contabilizados os períodos em que o ministro esteve no cargo ininterruptamente, não contando se este serve mais do que um mandato consecutivo.

Lista[editar | editar código-fonte]

Legenda de cores
[Nota 1]

(para partidos e correntes políticas)

Primeira República (1911–1926)[editar | editar código-fonte]

# Ministro das Subsistências e Transportes Retrato Início do mandato Fim do mandato Governo
República Nova (1917–1918)
1 António Maria de Azevedo Machado Santos
(1875–1921)
António Machado Santos.png 9 de março de 1918 15 de maio de 1918  
XV
Pais
# Secretário de Estado das Subsistências e Transportes Retrato Início do mandato Fim do mandato Governo
António Maria de Azevedo Machado Santos
(continuação)
(1875–1921)
António Machado Santos.png 15 de maio de 1918 9 de junho de 1918  
XVI
Pais
2 Eduardo Fernandes de Oliveira
(interino)
(1882–1943)
Sin foto.svg 9 de junho de 1918 15 de julho de 1918
Cargo abolido Coat of arms of Portugal.svg 15 de julho de 1918 9 de outubro de 1918   ——
# Secretário de Estado dos Abastecimentos Retrato Início do mandato Fim do mandato Governo
3 José João Pinto da Cruz Azevedo
(1888–1964)
Sin foto.svg 9 de outubro de 1918 16 de dezembro de 1918  
XVI
Pais
(até 14 dez. 1918)
Canto e Castro
(desde 15 dez. 1918)
# Ministro dos Abastecimentos Retrato Início do mandato Fim do mandato Governo
José João Pinto da Cruz Azevedo
(continuação)
(1888–1964)
Sin foto.svg 16 de dezembro de 1918 23 de dezembro de 1918  
XVI
Canto e Castro
Governos Constitucionais (1918–1926)
José João Pinto da Cruz Azevedo
(continuação)
(1888–1964)
Sin foto.svg 23 de dezembro de 1918 27 de janeiro de 1919  
XVII
Tamagnini Barbosa
 
XVIII
Tamagnini Barbosa
4 João Henriques Pinheiro
(1881–1946)
Sin foto.svg 27 de janeiro de 1919 21 de março de 1919  
XIX
Relvas
5 Jorge de Vasconcelos Nunes
(interino)
(1878–1936)
Jorge de Vasconcelos Nunes.png 21 de março de 1919 30 de março de 1919
6 Luís de Brito Guimarães
(1877–1950)
Sin foto.svg 30 de março de 1919 29 de junho de 1919  
XX
Pereira
7 Ernesto Júlio Navarro
(1876–1938)
Sin foto.svg 29 de junho de 1919 17 de setembro de 1919  
XXI
Sá Cardoso

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. Na atribuição das cores tenta-se, neste anexo, respeitar as cores predominantes na simbologia dos partidos políticos do pós-25 de abril, bem como da União Nacional/Ação Nacional Popular e do Partido Republicano Português nos regimes anteriores. Para os restantes partidos, organizações e correntes políticas da Monarquia Constitucional e da Primeira República opta-se por apresentar os considerados do espectro mais conservador em tons de azul, e os do espectro mais liberal em tons quentes (vermelhos, laranjas, rosas). Em caso de governos de fusão de conservadores e liberais, opta-se pelos tons de roxo.

Ver também[editar | editar código-fonte]