Macula

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Searchtool.svg
Esta página foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo.
Macula
Informações pessoais
Nome completo Marco Aurélio dos Santos
Data de nasc. 22 de maio de 1968 (47 anos)
Local de nasc. Rio de Janeiro (RJ),  Brasil
Nacionalidade  brasileiro
Altura 1,78 m
Destro
Informações profissionais
Período em atividade 1986-1999 (13 anos)
Clube atual Aposentado
Posição Atacante
Clubes de juventude
Brasil Bangu
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1986 - 1989
1990 - 1991
1991 - 1992
1992-1993
1993
1994
1994
1995
1995
1996
1996
1997
1997-1998
1998
1999
Brasil Bangu
Brasil Fluminense
Brasil Vasco da Gama
Suíça Chiasso
Brasil Juventude
Brasil Remo-PA
Brasil Palmeiras
Brasil Bangu
Brasil Bahia(emp.)
Brasil Bangu
Brasil Vasco da Gama
Brasil Madureira-RJ
Brasil Fortaleza
Brasil Sampaio Corrêa-MA
Brasil XV de Piracicaba-SP
112 0000(11)

23 0000(3)



16 0000(2)
26 0000(8)

22 0000(4)
3 0000(0)

Marco Aurélio dos Santos, mais conhecido como Macula (Rio de Janeiro, 22 de maio de 1968), é um ex-futebolista brasileiro que atuava como segundo atacante[1] .

Negro, alto, esguio e desengonçado, tinha como principais características em campo a habilidade e a velocidade. Macula chamava a atenção em campo e sua personalidade era tida como muito simpática, pois frequentemente era visto sorridente.

Após pendurar as chuteiras em 2000, criou uma escolinha para a garotada em Nova Iguaçu (RJ) e dois anos depois passou a estudar para virar técnico[2] .

Biografia[editar | editar código-fonte]

Antes de ser jogador de futebol, Macula era um menino órfão do subúrbio carioca que trabalhava como lavador de carros e gandula no Bangu[3] .

Começou como gandula no Bangu (entre 1982 e 1986), convivendo com craques da época como Marinho, Arturzinho e Mário. Em entrevista ao UOL, ele confessou que retardava o reinício de partidas em que o time de Moça Bonita estivesse à frente no placar. De tanta malandragem que utilizava fora dos gramados, Macula foi proibido de atuar como gandula no Maracanã[4] .

Cquote1.svg Você já ouviu falar em treino para esconder a bola? Pois é, no Bangu tinha com o supervisor. Um apito dele e sumiam duas bolas. Aos 40 minutos do segundo tempo, só ficava a bola do jogo. Cansei de ser expulso pelos juizes por isso.[3] Cquote2.svg
Macula, sobre sua época como gandula do Bangu

Após mostrando certa habilidade, acabou sendo integrado à equipe do famoso bicheiro Castor de Andrade.

Por cinco temporadas foi um dos destaques do Bangu, o que o fez chegar até o Fluminense. Depois, ele ainda passou por Vasco da Gama, Palmeiras, Vitória, Sampaio Corrêa, Vasco da Gama e Cianorte.

Em 1994 viveu sua melhor fase. Trazido do Bangu para completar o estrelado elenco alviverde[5] , ele ajudou a equipe a conquistar o Campeonato Paulista de 1994, e marcou um importante gol (numa cobrança de falta) na Copa Libertadores da América de 1994, contra o Vélez Sarsfield[6] . No Paulistao, na última partida do returno, contra o Corinthians, Macula se envolveu em uma confusão com Casagrande, e ambos foram expulsos.

Geminiano, carioca, Macula atualmente trabalha no mercado imobiliário. No entanto, ele demonstra vontade de voltar ao meio do futebol.

Apesar de ter feito quase toda a sua carreira no Bangu, o ex-jogador afirmou ao portal Pelé.Net que a melhor fase que já teve como jogador foi no Palmeiras, em 1994, porque se tratava de um grande time e conquistou o Campeonato Paulista daquele ano.

"O time era praticamente uma seleção, joguei ao lado de jogadores como Edmundo, Evair e Zinho. Era uma grande equipe. Sem dúvida foi o melhor time em que joguei e a melhor fase da minha carreira, meu maior sucesso como profissional", garantiu. No Vasco da Gama, passou despercebido como reserva, sendo muito pouco produtivo.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Vasco da Gama[editar | editar código-fonte]

  • 1992 - Copa Rio 92

Palmeiras[editar | editar código-fonte]

  • 1993 - Campeão do Rio Sao-Paulo
  • 1993-1994 - Bi-Campeão Brasileiro
  • 1994 - Campeão do Campeontao Paulista

Referências

  1. globoesporte.globo.com/ Lembra Dele? Campeão paulista com Palmeiras, Macula vira treinador no Rio
  2. futrio.net/ Ex-Vasco, Flu e Bangu, Macula fala sobre o começo de sua carreira de técnico
  3. a b odia.ig.com.br/ De carona com Macula
  4. noticias.uol.com.br/ Corretor de imóveis, Macula ainda sonha com futebol
  5. esporte.uol.com.br/ Edmundo peitou Antônio Carlos e Luxa para ajudar reservas, diz Macula, ex-Palmeiras
  6. terceirotempo.bol.uol.com.br/ Que Fim Levou? Macula