Mamá campanita

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Mamá campanita
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero Drama
Criador(es) Estella Calderón
País de origem  México
Idioma original Espanhol
Produção
Diretor(es) Noé Alcántara
Produtor(es) Valentín Pimstein
Elenco ver
Exibição
Emissora de televisão original México El Canal de las Estrellas
Transmissão original 1978

Mamá campanita é uma telenovela mexicana produzida por Valentín Pimstein para a Televisa e exibida pelo El Canal de las Estrellas em 1978[1].

A trama é um remake da novela La duquesa, produzida em 1966.

Foi protagonizada por Silvia Derbez, Enrique Lizalde, Laura Zapata e Raymundo Capetillo e antagonizada por Anita Blanch, María Idalia e Marilú Elizaga.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Carmen é uma mulher pobre mas doce e honesta, que no funeral de seu marido conhece Gerardo, que era um ex-aluno de seu falecido marido. Ao ficar viúva, Carmen vai morar com sua mãe Ana, uma mulher má e egoísta. Mais tarde, ela volta a encontrar Gerardo e entre eles nasce o amor. Eles se casam, apesar da oposição de Doña Irene, a mãe Gerardo, que não aceita Carmen porque ela é pobre. Com as melhores intenções, Carmen tenta evitar um escândalo na família, ao descobrir que Elisa, a irmã de Gerardo engana seu marido, Pablo. Carmen intervém para impedir que Elisa e seu amante escapem. A intrigante Doña Irene envia seu filho para seguir Carmen e o último, ao descobri-la com o amante de Elisa, acredita que ela é quem o engana, a despreza e a abandona tomando-a a filha Irene.

Devido à tristeza, Carmen vai ao sanatório. Depois de alguns anos, ela sai apenas para se tornar uma vendedora de loteria que tem um pequeno sino como a única lembrança de sua filha, por isso recebe o apelido de "Mama Campanita". Agora ela mora em um bairro e nunca mais ouviu falar de seu marido e filha novamente. Mas o destino o faz encontrar novamente Gerardo e esclarecer o mal-entendido que os separou anos atrás. No entanto, quando eles começam a viver juntos novamente, Gerardo morre de um ataque cardíaco. A morte de Gerardo coincide com o retorno de Irene dos Estados Unidos. Carmen por fazer feliz a sua filha orgulhosa acostumada a luxos, recebe a ajuda de um jovem generoso, Gabriel, que lhe dá um apartamento e roupas novas para fazê-la parecer uma mulher rica. Ambos se apaixonam,

Com desprezo pelo desprezo de sua filha, Carmen volta ao bairro, mas um dia ela é assaltada e espancada e sua memória está perdida. Ele chega na casa de uma mulher rica e seus filhos que a recebem com carinho. Algum tempo passa e Carmen começa a recuperar sua memória, e graças ao som de sua campainha, ela lembra do bairro e sua amiga Ceci conhece sua Mama Campanita e diz à mulher e seus filhos que ela é chamada assim. Ela se lembra de todo o seu passado e vê no jornal que Irene vai se casar, pede que seja levado para a igreja. Mama Campanita atende a cerimônia, mas fica para trás para evitar ser vista. Quando a cerimônia termina e ela se prepara para esconder seu sino, parece involuntariamente, tudo na igreja se volta para vê-la e Irene, arrependida de ter desprezado a mãe, corre para abraçá-la, assim como todos os presentes.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Versões[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Mamá campanita, telenovela». Univisión. Consultado em 4 de novembro de 2014. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]