Paloma (telenovela)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Não confundir com La Paloma (telenovela).
Paloma
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero Drama
Criador(es) Marissa Garrido
País de origem  México
Idioma original Espanhol
Produção
Produtor(es) Ernesto Alonso
Elenco ver
Exibição
Emissora de televisão original México El Canal de las Estrellas
Transmissão original 1975
N.º de episódios 220
Cronologia
Lo imperdonable

Paloma é uma telenovela mexicana produzida por Ernesto Alonso para a Televisa e exibida pelo El Canal de las Estrellas em 1975[1].

Foi protagonizada por Ofelia Medina e Andrés García e antagonizada por Bertha Moss.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Paloma Romero é uma menina humilde que trabalha como camareira para pagar seus estudos de direito. Ela é única que sustenta sua casa, onde vive seu pai Gustavo, um advogado alcoólatra que foi forçado a deixar seu emprego por causa de seu vício e seu irmão Gabriel, desobediente e preguiçoso. Paloma conhece um cliente enquanto trabalha, Daniel Márquez, que se apaixona por ela, pensando que ele é pobre como ela, mas a realidade é que ele é muito rico e vive com sua mãe Catalina, uma mulher manipuladora e possessiva. Um dia Gustavo traz Gloria uma mulher sozinha e sem um lugar para viver, uma vez que acaba de ser libertada da prisão depois de ter sido condenada pelo assassinato de um homem, mas ela jura que não o matou. Gabriel não confia no inquilino porque suspeita que ela é a amante de seu pai. Paloma sente lástima pela mulher e termina encarinhando-se con ela, sem suspeitar que ela é sua verdadeira mãe e que o homem que supostamente matou é o pai de Daniel e por tanto marido da malvada Doña Catalina.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Paloma, telenovela». Univisión. Consultado em 3 de novembro de 2017. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]