Marcelo Dolabela

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Marcelo Gomes Dolabela (Lajinha, 17 de setembro de 1957),[1] é um artista multimídia, poeta, roteirista e músico brasileiro.

Dolabela é pós-graduado em literatura brasileira pela Universidade Federal de Minas Gerais com trabalho sobre Dolores Duran e é mestre em comunicação pela Universidade São Marcos.[2][3]

Já teve trabalhos de arte postal expostos em salões nacionais e internacionais (Canadá, EUA, Japão, Peru, Uruguai, Bélgica, França, Portugal).[4]

Foi o autor do texto do curta-metragem Uakti - Oficina Instrumental, de Rafael Conde, prêmios de melhor filme e melhor montagem no Festival de Gramado de 1987, na categoria curta-metragem.[5][6] Também atuou como o roteirista dos filmes Arnaldo Batista Maldito Popular Brasileiro e Adeus, América, ambos de Patrícia Moran.

Como músico, integrou diversas bandas, entre elas a Sexo Explícito, que teve entre seus integrantes John Ulhoa, atual integrante do Pato Fu.

Como escritor, tem mais de 30 livros de poesia publicados (entre eles Adeus, América; Violência; Droga; Radicais). Auto-intitula-se "dadamídia", devido a característica de seus espetáculos,[7] liderando também o grupo poético-musical Caveira, My Friend.[1]

É autor do ABZ do Rock Brasileiro, a principal referência enciclopédica para o rock brasileiro até a década de 2000, quando a internet se popularizou,[8] e citado em trabalhos acadêmicos.[9][10] O livro tem vários prefácios, escritos por Arnaldo Antunes,[11] Zé Rodrix e Tony Campello.

Principais obras[editar | editar código-fonte]

  • Coração malasarte (1980)
  • Radicais (1985)
  • ABZ do Rock brasileiro (1987)
  • Amônia (1997)
  • Poeminhas & outros poemas (1998)
  • Letrolatria (2000)
  • Batuques de limeriques (2005)
  • Lorem ipsus – Antologia poética & outros poemas (2006)

Referências

  1. a b Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais, Suplemento Literário, Projeto Terças Poéticas apresenta Marcelo Dolabela e homenageia Archangelus de Guimaraens, data: 28/08/2007, acesso: 27/05/2010
  2. Agência Minas, Projeto Café das Artes discute a poesia brasileira atual, data: 08/06/2007, acesso: 11/06/2010
  3. Academia de Ideias, Belos & Malditos: Renato Russo, Cazuza & Cássia Eller, acesso: 08/06/2010
  4. Guerra Fria cabeça Quente, uma amostra da arte postal produzida por Dolabela.
  5. 15.º Festival de Cinema de Gramado, 27 de abril a 02 de maio (1987)
  6. Uakti Oficina Instrumental
  7. Dolabela inovou nas Récitas de Autor, 8º salão do Livro, data: 21.06.07
  8. Bibliografia
  9. Júlio Naves Ribeiro. De lugar nenhum a Bora Bora: identidades e fronteiras simbólicas nas narrativas do “rock brasileiro dos anos 80”. Dissertação de Mestrado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Antropologia, do Instituto de Filosofia e Ciências Sociais, Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, junho de 2005. Disponível em http://www.ifcs.ufrj.br/~ppgsa/mestrado/Texto_completo_232.prn.pdf
  10. Herom Vargas; Priscila Ferreira Perazzo. A jovem guarda no ABC paulista: música popular, mídia e memória. In: Sociedade e Cultura, v.11, n.2, jul/dez. 2008. p. 225 a 232. Disponível em http://www.revistas.ufg.br/index.php/fchf/article/viewFile/5260/4307
  11. Arnaldo Antunes 40 Escritos

Ligações externas[editar | editar código-fonte]