Margarida de Borgonha, Rainha da Sicília

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Margarida
Senhora de Montmirail e de Perche
Rainha Titular de Jerusalém
Pintura do século XIX por Antoine Ansiaux, atualmente presente no Hôtel-Dieu de Tonnerre.
Condessa de Tonnerre
Reinado 12625 de setembro de 1308
Antecessor(a) Matilde II
Sucessor(a) João II de Châlon-Auxerre
Rainha Consorte da Sicília
Reinado 18 de novembro de 12684 de setembro de 1282
Predecessor Beatriz da Provença
Sucessor Constança de Hohenstaufen
Rainha Consorte de Nápoles
Reinado 18 de novembro de 12687 de janeiro de 1285
Predecessor Beatriz da Provença
Sucessor Maria da Hungria
 
Cônjuge Carlos I da Sicília
Casa Borgonha
Anjou (por casamento)
Nascimento c. 1249/50
Morte 5 de setembro de 1308 (58 anos) ou (59 anos)
Enterro Igreja do Hospital, Tonnerre, Borgonha, França
Pai Eudes de Borgonha
Mãe Matilde II de Bourbon

Margarida de Borgonha (em francês: Marguerite, em italiano: Margherita; c. 1249/50 — Castelo de Tonnerre, 5 de setembro de 1308)[1][2] foi suo jure condessa de Tonnerre, e rainha consorte da Sicília e de Nápoles como a segunda esposa de Carlos I da Sicília.

Família[editar | editar código-fonte]

Margarida era a segunda filha da condessa Matilde II de Bourbon e de Eudes de Borgonha. Seus avós paternos eram Hugo IV, Duque da Borgonha e Iolanda de Dreux, sua primeira esposa. Seus avós maternos eram Arcambaldo IX de Bourbon e Iolanda de Châtillon.

Ela tinha duas irmãs: Iolanda de Borgonha, condessa de Nevers, casada duas vezes, e Adelaide, condessa de Auxerre, esposa de João II de Châlon, Senhor de Rochefort.

Biografia[editar | editar código-fonte]

A mãe de Margarida, Matilde, condessa de Nevers, Auxerre e Tonnerre, faleceu em 1262. A sua irmã mais velha reivindicou todos os títulos. Entretanto, o parlamento francês dividiu os títulos entre as irmãs: Margarida ficou com o condado de Tonnerre, Adelaide, com Auxerre, e Iolanda adquiriu Nevers, além do Castelo de Druyes.

Sinete de Margarida.

Margarida, então com 18 ou 19 anos, e Carlos, de 41, se casaram por procuração em 18 de janeiro de 1268, em Trani, na Itália. No mesmo ano, entre 12 de outubro de 14 de novembro, a união foi oficializada com uma cerimônia. Ele era filho do rei Luís VIII de França e de Branca de Castela.

Em 1277, ela tornou-se rainha titular de Jerusalém após Carlos ter comprado o título de Maria de Antioquia, uma pretendente ao trono.

Margarida foi rainha da Sicília e de Nápoles de 1268 até 1282, quando tornou-se apenas rainha de Nápoles, título que reteve até 1285.

Seu marido faleceu em 7 de janeiro de 1285. Margarida, então, se retirou para Tonnerre, onde fundou um hospital, em 9 de abril de 1293.

A condessa morreu em 5 de setembro de 1308, com 58 ou 59 anos, e foi enterrada em Tonnerre.

Descendência[editar | editar código-fonte]

  • Margarida de Anjou (1272/73 - após 23 de junho de 1276).

Ascendência[editar | editar código-fonte]


Precedida por:
Beatriz da Provença
Rainha Consorte da Sicília
Marguerite1.jpg

18 de novembro de 12684 de setembro de 1282
Sucedida por:
Constança de Hohenstaufen
Precedida por:
Beatriz da Provença
Rainha Consorte de Nápoles
Marguerite1.jpg

18 de novembro de 12687 de janeiro de 1285
Sucedida por:
Maria da Hungria
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Margarida de Borgonha, Rainha da Sicília

Referências