Saltar para o conteúdo

Maria Estela Kubitschek

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Maria Estela Kubitschek
Nome completo Maria Estela Lemos Kubitschek de Oliveira Lopes
Nascimento 10 de dezembro de 1942 (81 anos)
Montes Claros, Minas Gerais
Nacionalidade brasileira
Progenitores Mãe: Judith
Pai: Oswaldo
Parentesco Márcia Kubitschek (irmã por adoção)
Alma mater Universidade Santa Úrsula
Ocupação Arquiteta

Maria Estela Lemos Kubitschek de Oliveira Lopes (Montes Claros, 10 de dezembro de 1942) é uma arquiteta e política brasileira.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Maria Estela é filha adotiva do ex-presidente do Brasil Juscelino Kubitschek e Sarah Kubitschek. Foi adotada aos 5 anos de idade,[1] pois seus pais biológicos não possuíam condições de criá-la junto de seus outros dez irmãos, que também foram entregues a outras famílias de Minas Gerais. Maria Estela era a quarta filha, dos onze filhos do casal Oswaldo e Judith, que viviam em extrema condição de pobreza, em Montes Claros.[2] Apesar de ter sido levada para a capital ao ser adotada, e ter crescido com uma excelente educação em um ambiente muito rico, jamais esqueceu suas origens, e manteve contato com os pais e os irmãos, dizendo-se privilegiada por ter dois pais, duas mães e muitos irmãos. Assim como seus irmãos, foi registrada oficialmente como filha dos pais adotivos. Maria Estela jamais se sentiu rejeitada por ser adotiva e que inicialmente chamava os pais de criação de padrinhos.[3] Maria Estela era muito ligada a sua irmã de criação, Márcia, a quem considerava de fato sua irmã verdadeira e sobretudo, sua melhor amiga, já que se davam muito bem. Também JK e Sarah nunca a diferenciaram de Márcia.

Em 12 de julho de 1962,[4] desposou o engenheiro Rodrigo Lopes, filho de Lucas Lopes, ex-ministro da Fazenda, com quem teve três filhos: Jussarah, João César e Marta Maria.[5] Mudou-se para o Rio de Janeiro, onde estudou arquitetura na Universidade Santa Úrsula.[6]

Com o passar dos anos se tornou o braço direito de sua mãe na construção do Memorial JK, e na época que seu pai estava exilado, ela o ajudou na rescisão de seus bens, que o governo iria confiscar.

Maria Estela tem se dedicado à manutenção do Memorial JK em Brasília. Nas eleições 2006, Maria Estela, que é filiada ao Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), concorreu a vice-governadora do estado do Rio de Janeiro na chapa de Eduardo Paes.[7]

No ano de 2024, passou a ser parte da direção municipal do PSDB do Rio de Janeiro.[8]

Referências

  1. Maria Estela Kubitschek, a filha adotiva de JK e Sarah Senado Federal
  2. «Projeto Memória - Juscelino Kubitschek». www.projetomemoria.art.br. Consultado em 8 de junho de 2020 
  3. Editora, On Line; Editora, Personalidades On Line; Editora, História On Line; Editora, Política On Line (26 de dezembro de 2016). Juscelino Kubitschek: Guia Personalidades Ed.02 (em árabe). [S.l.]: On Line Editora 
  4. «Casamento de Maria Estela Kubitschek, filha do ex-presidente Juscelino Kubitschek, que aconteceu no dia 12 de julho de… | Cerimonia de casamento, Casamento, Noivado». Pinterest. Consultado em 8 de junho de 2020 
  5. «ISTOÉ Gente». www.terra.com.br. Consultado em 8 de junho de 2020 
  6. Wen, Éder (28 de junho de 2018). «Maria Estela Kubitschek Lopes recebe título de cidadã honorária de Brasília». Câmara Legislativa do Distrito Federal. Consultado em 3 de maio de 2024. Cópia arquivada em 3 de maio de 2024 
  7. «Poder 360 | MARISTELA KUBITSCHEK». eleicoes.poder360.com.br. Consultado em 8 de junho de 2020 
  8. Megale, Bela (2 de maio de 2024). «Nova direção do PSDB no Rio tem filha de JK e primo de Aécio Neves». O Globo. Consultado em 3 de maio de 2024. Cópia arquivada em 2 de maio de 2024 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.