Marluce Dias da Silva

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Marluce Dias da Silva
Nascimento 30 de novembro de 1950 (66 anos)
Recife (PE)
Nacionalidade brasileira
Principais trabalhos Direção geral da TV Globo

Marluce Dias da Silva (Recife, 30 de novembro de 1950), foi diretora geral da Rede Globo de 1998 a 2002, ocupando o cargo que foi de José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o "Boni".

Em 2001, ela foi incluída em uma lista da revista Fortune entre as 50 mulheres mais poderosas do mundo dos negócios fora dos Estados Unidos. Silvia ocupou a posição de número 37.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

É formada em psicologia pela Universidade Católica de Pernambuco e, aos 23 anos, foi para o Rio de Janeiro onde fez pós-graduação em Educação e Administração na PUC carioca.

Ingressou no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) em 1974 no cargo de técnico de treinamentos.

Em 1978, passou para a iniciativa privada e, entre 1986 e 1991, foi diretora de "Recursos Humanos e Organização" da loja de departamentos Mesbla. Durante essa época, ela prestou consultoria de RH e planejamento estratégico para a TV Globo, onde viria a trabalhar a partir de 1991, convidada por Roberto Irineu Marinho, no cargo de superintendente executiva.

Em 1997, passou a responder pelas principais áreas da empresa. Foi nomeada diretora-geral da TV Globo em 1998, além de dirigir também a Globosat, Som Livre, SIC, Globo Esporte e Globo.com, empresas também pertencentes às Organizações Globo.

Em setembro de 2002 afastou-se para tratamento de câncer e foi substituída por Otávio Florisbal. Em junho de 2003, já recuperada, voltou ao trabalho como assessora da presidência da TV Globo.

Desligou-se da empresa em 2007, mas continua prestando serviços de consultoria à TV Globo.[2]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]