Mary Lou Retton

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Mary Lou Retton
Informações pessoais
Nome completo Mary Lou Retton
Modalidade Ginástica artística feminina
Representante Estados Unidos da América
Nascimento 24 de janeiro de 1968 (51 anos)
Fairmont, West Virginia
Nacionalidade Estados Unidos norte-americana
Nível sênior
Treinador Béla Károlyi
Clube Károlyi's
Período em atividade 19811985

Mary Lou Retton (Fairmont, 24 de janeiro de 1968) é uma ex-ginasta norte-americana hoje radicada em Houston, Texas.

Sua ascendência vem da Itália e o nome de sua família, antes de ser adaptado ao idioma inglês, era Rotunda (de pronúncia propriamente italiana). Mary é casada e tem quatro filhas: Shayla Rae (de treze anos), McKenna Lane (onze), Skyla Brae (oito) e Emma Jean (seis).[1][2] A ex-ginasta nasceu com displasia e tal problema fora agravado com os anos de treinamento gímnico. Em decorrência de problemas físicos e de saúde - entre eles uma cirurgia óssea e artrite - precisou abandonar a ginástica.[1][2] Retton foi a primeira mulher não europeia a vencer um individual geral em uma Olimpíada e, apesar da carreira curta e vitoriosa, não chegou a disputar um Campeonato Mundial de Ginástica Artística.[3]

Carreira[editar | editar código-fonte]

A carreira de Retton iniciou-se inspirada na ginasta romena Nadia Comaneci. Com isso, começou a treinar em sua cidade natal, orientada por Gary Rafaloski. Mais tarde, decidiu-se mudar-se para Houston, em busca dos já conhecidos treinadores Marta e Béla Károlyi.[1][2]

Sob os cuidados dos compatriotas de Comaneci, Mary começou a fazer seu próprio nome nos Estados Unidos ao vencer, aos quinze anos, a Copa América. Eleita como ginasta nacional, não pôde competir no Campeonato Mundial de Ginástica Artística daquele ano devido a uma lesão no pulso. Contudo, recuperou-se a tempo de vencer o American Classic daquele ano - onde foi bicampeã em 1984 - e a Copa Chunichi, no Japão.[2][4] No ano seguinte, após vencer sua segunda Copa América, seu primeiro Campeonato Nacional Americano e o Pré-Olímpico, uma nova lesão, dessa vez no joelho, obrigou a ginasta a submeter-se a uma operação, que não a impediu de participar das Olimpíadas de Los Angeles. Nesta competição - boicotada pelos soviéticos em resposta ao protesto nos Jogos de 1980, quando países como Estados Unidos e Grã-Bretanha boicotaram as Olimpíadas de Moscou - a ginasta, de até então dezesseis anos, venceu o individual geral sobre a romena Ecaterina Szabo por 0,05 ponto e com duas notas dez (uma no salto e outra no solo).[4][5] Por este feito e por ainda conquistar mais quatro medalhas nestes Jogos, Mary foi eleita a atleta do ano, pela revista Sports Illustrated de 1984.[1]

Politicamente, Mary Lou Retton, conservadora, apoiava o republicano Ronald Reagan utilizando de sua fama conquistada após sua bem sucedida campanha olímpica.[1] Ainda após as Olimpíadas, a prática da ginástica tornou-se complicada para Retton, devido a seus problemas físicos. Porém, não de todo ela abandonara o desporto. Em 1985, a ginasta ainda participou de sua terceira Copa América, no qual conquistou seu tricampeonato. Mais tarde, em 1992, Mary fora eleita para o Hall da Fama ítalo-americano e 1997, entrou para o International Gymnastics Hall of Fame[3] junto a compatriota Cathy Rigby.[2]

Hoje, Retton é a porta-voz da Biomet e da Pfizer para a divulgação de tratamentos para displasia e artrite. Além de ser um membro do Conselho de Atividade Física e Desporto.[1][2][4]

Principais resultados[editar | editar código-fonte]

Junto ao presidente Ronald Reagan.
Ano Evento AA Equipe Salto sobre o cavalo Trave Barras assimétricas Solo
1983 Copa América Medalha de ouro
American Classics Medalha de ouro
Copa Chunichi Medalha de ouro
1984 Copa América Medalha de ouro
American Classics Medalha de ouro
Campeonato Nacional Americano Medalha de ouro
Jogos Olímpicos Medalha de ouro Medalha de prata Medalha de prata Medalha de bronze Medalha de bronze
1985 Copa América Medalha de ouro

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e f Van Deusen, Amy. «About Mary Lou Retton» (em inglês). About.com. Consultado em 8 de dezembro de 2008 
  2. a b c d e f «Mary Lou Retton» (em inglês). Retton.com. Consultado em 8 de dezembro de 2008. Arquivado do original em 12 de dezembro de 2008 
  3. a b «MARY LOU RETTON - United States of America» (em inglês). International Gymnastics Hall of Fame. Consultado em 8 de dezembro de 2008 
  4. a b c «Mary Lou Retton - Archivaments» (em inglês). Retton.com. Consultado em 8 de dezembro de 2008 
  5. «Mary Lou Retton - Biography» (em inglês). Internet Movie Database. Consultado em 8 de dezembro de 2008 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]