Meu Tio Matou um Cara

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Meu Tio Matou um Cara
 Brasil
2004 •  cor •  87 min 
Direção Jorge Furtado
Roteiro Guel Arraes
Jorge Furtado
Elenco Lázaro Ramos
Deborah Secco
Darlan Cunha
Sophia Reis
Género comédia
Lançamento 31 de dezembro de 2004[1]
Idioma português
Página no IMDb (em inglês)

Meu Tio Matou um Cara é um filme brasileiro, lançado em 31 de dezembro de 2004, do gênero comédia, dirigido por Jorge Furtado. O filme é ambientado na cidade de Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul. Foi produzido pela Casa de Cinema de Porto Alegre.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Éder (Lázaro Ramos) é preso ao confessar ter matado um homem. Duca (Darlan Cunha), um menino de 15 anos que é sobrinho de Éder, quer provar a inocência do tio. Ele tem certeza que o tio está assumindo o crime para livrar a namorada, Soraya (Deborah Secco), ex-mulher do morto. Duca também quer conquistar o coração de Isa (Sophia Reis), uma colega de escola que parece estar mais interessada em seu melhor amigo, Kid (Renan Gioelli). Para conseguir provar sua teoria, Duca recebe a ajuda de Isa e Kid nas investigações e contrata um detetive para tirar fotos do apartamento de Soraya.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Música[editar | editar código-fonte]

Principais prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

  • Recebeu quatro indicações no Grande Prêmio Cinema Brasil, nas categorias de melhor roteiro, melhor trilha sonora, melhor edição e melhor ator (Lázaro Ramos), mas não ganhou em categoria alguma.

Referências

  1. «ESTRÉIA-"Meu Tio Matou um Cara" mistura sutileza com ironia». Uol Cinema. 30 de dezembro de 2004. Consultado em 23 de setembro de 2016. 

Ver também[editar | editar código-fonte]