Miss Atlántico Internacional

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Miss Atlântico Internacional
Fundação 1987
Tipo Concurso de Beleza
Sede Uruguai Punta del Este
Diretor Geral Francesco Zeg

Miss Atlântico Internacional é um concurso de beleza feminino realizado anualmente desde 1987 em Rocha, no Uruguai. Apesar de criado em 1987, o certame só foi aberto para outros países em 1995. Inicialmente criado para ser realizado junto com a Festa Internacional del Jerarquía, em 1998 foi transferido para a cidade de Punta del Este. A partir de 1999, a transmissão televisiva chegou a todo o Uruguai, e a 64 canais de 32 países da América, e ainda em algumas partes da Europa. A audiência aproximada na época chegou a 20 milhões de telespectadores. Teve diversas localidades dentro do país no decorrer dos anos. Pouco ou quase nada se sabe sobre as edições realizadas entre os anos de 1987 a 1994. [1]

Vencedoras[editar | editar código-fonte]

Abaixo, todas as candidatas que venceram a disputa internacional em seus respectivos anos:

A modelo e apresentadora de TV chilena, Tonka Tomičić Petrić, vencedora da edição de 1999 do concurso.

Ano Vencedoras País Local do Evento R
1995 Claudia Schimdt Uruguai Uruguai Uruguai
La Paloma,
Rocha
[2]
1996 Daniela Cecconello Brasil Brasil [3]
1997 Sandra Borgeto Argentina Argentina [4]
1998 Isabel Mónzon Uruguai Uruguai Uruguai
Punta del Este,
Maldonado
[5]
1999 Tonka Petrić Chile Chile [6]
2000 Norkys Batista Venezuela Venezuela [7]
2001 Nicoletta Ferrarini Itália Itália [8]
2002 Karen Gómez Uruguai Uruguai [9]
2003 Cynthia Martins Brasil Brasil [10]
2004 Catalina Valencia Colômbia Colômbia [11]
2005 Bertha Torres Panamá Panamá [12]
2006 Manuela Esposito Itália Itália [13]
2007 Antonella Böhl Argentina Argentina [14]
2008 Alexandra Díaz República Dominicana República Dominicana [15]
2009 Eliana Quinteros Equador Equador [16]
2010 Jessica Guillén Venezuela Venezuela [17]
2011 Michelle Gildenhuys África do Sul África do Sul [18]
2012 Catherine de Zorzi Venezuela Venezuela [19]
2013 Lorena Romaso Uruguai Uruguai [20]
2014 Mireia Lalaguna Espanha Espanha [21]
2015 Reyna Prescott Panamá Panamá [22]
2016 Elena Delicado Espanha Espanha [23]
2017 Yesenía Barrientos Bolívia Bolívia [24]

Títulos por País[editar | editar código-fonte]

Títulos País Vitórias
4 Uruguai Uruguai 1995, 1998, 2002, 2013
3 Venezuela Venezuela 2000, 2010, 2012
2 Espanha Espanha 2014, 2016
Panamá Panamá 2005, 2015
Argentina Argentina 1997, 2007
Itália Itália 2001, 2006
Brasil Brasil 1996, 2003
1 Bolívia Bolívia 2017
África do Sul África do Sul 2011
Equador Equador 2009
República Dominicana República Dominicana 2008
Colômbia Colômbia 2004
Chile Chile 1999

Apadrinhamento[editar | editar código-fonte]

O concurso tem como madrinha a líbano-uruguaia Princesa Laetitia d'Arenberg, que declara sobre a competição: [25]

História[editar | editar código-fonte]

A cidade La Paloma, no Departamento de Rocha, Uruguai.

O concurso foi projetado inicialmente em 1987 com a vitória da uruguaia Mariela Imbrenda, no departamento de Rocha, no Uruguai com objetivos e diretrizes bem traçadas para que no futuro ele conseguisse abranger não somente o próprio país como também diversos países. Inicialmente, até 1994, o concurso elegia somente uruguaias. A partir do ano de 1995, a competição se abriu e adquiriu o nome de Miss Atlántico Internacional, abrangendo diversas nações ao redor do mundo. Os objetivos que levaram a criação do concurso se encontram abaixo: [26]

Diretrizes[editar | editar código-fonte]

  1. A realização de uma festa internacional junto à Feria del Jerarquía;
  2. A inovação em termos de concursos de beleza atuais;
  3. A internacionalização, não só das candidatas como também da mídia no exterior;
  4. Conseguir um trabalho sério e contínuo para que as nações realizem suas etapas nacionais;
  5. Fazer com que cada país faça a promoção do concurso de maneira a agregar mais associados;
  6. Promover diversas cidades do Uruguai com atividades pré-final do evento.

Participações[editar | editar código-fonte]

Ranking[editar | editar código-fonte]

A tabela abaixo apresenta a quantidade de títulos de cada país na fase final.

Rank País Total
01º. Uruguai Uruguai 4 1 2 7
02º. Venezuela Venezuela 3 2 2 7
03º. Argentina Argentina 2 4 1 7
04º. Brasil Brasil 2 3 3 8
05º. Espanha Espanha 2 2 4
06º. Panamá Panamá 2 2 4
07º. Itália Itália 2 2
08º. Chile Chile 1 1 2 4
09º. Colômbia Colômbia 1 1 1 3
República Dominicana República Dominicana 1 1 1 3
11º. África do Sul África do Sul 1 1 2
12º. Equador Equador 1 1 2
13º. Bolívia Bolívia 1 1
14º. Costa Rica Costa Rica 2 2
15º. México México 1 1
Porto Rico Porto Rico 1 1
17º. Cuba Cuba 1 1
San Marino São Marinho 1 1
Tunísia Tunísia 1 1
      Os três melhores Países em número de classificações.
      Os três Países com menor número de classificações.

Histórico[editar | editar código-fonte]

  • O Uruguai Uruguai é o país que mais detém coroas no concurso, um total de 4.
    • A primeira candidata uruguaia a vencer a competição foi Claudia Schmidt em 1995.
  • A representante da Itália Itália em 2001, Nicoletta Ferrarini foi a que mais derrotou candidatas em seu concurso, um total de 17.
    • Nicoletta Ferrarini foi também a primeira europeia a vencer o concurso.
  • Michelle Ann Gildenhuys da África do Sul África do Sul foi a primeira e única africana a vencer a disputa, em 2011.
    • Michelle é irmã de Sheree-lee Gildenhuys, candidata em 2012 e que acabou ficando em 2º. Lugar.
    • Michelle também disputou o Miss Supranacional 2012, parando em 17º. Lugar, ficando no Top 20.
  • O Uruguai Uruguai também foi o primeiro país a obter duas coroas no certame, em 1995 e 1998.
    • Porém, a uruguaia vencedora de 1998, Isabel Mónzon, ganhou o concurso já realizado em Punta del Este.
  • Ambra Gullà da Etiópia Etiópia foi a primeira candidata africana a disputar o concurso, em 2001.
  • As primeiras europeias a participarem do certame foram as candidatas da Itália Itália (Floriana Aisoni) e da Espanha Espanha (Isabel García) em 2000.
  • O concurso de 2014 foi adiado em 1 dia por causa da forte chuva que atingia o balneário de Punta del Este. O evento foi à céu aberto.
  • A Argentina Argentina foi o país que mais ficou em 2º. Lugar na história da competição, em 1999, 2008, 2010 e 2016.
  • A China China e a Coreia do Sul Coréia do Sul foram os primeiros países da Ásia a participarem do concurso, em 2005.
    • As representantes foram Tizi Huang e Lee Soo-a, respectivamente. Ambas não tiveram classificação.

Ver Também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. http://www.missatlantico.com/historia.html
  2. «Claudia Schmidt en crisis matrimonial». La Tercera. 3 de dezembro de 2009. Consultado em 24 de agosto de 2015 
  3. «Miss Atlántico Internacional 1996 - Daniela Cecconello». History of Beauty. 1 de janeiro de 2000. Consultado em 29 de janeiro de 2015 
  4. «Miss Atlántico Internacional 1997 - Sandra Borgeto». History of Beauty. 1 de janeiro de 2000. Consultado em 29 de janeiro de 2015 
  5. «Miss Atlántico Internacional 1998 - Isabel Mónzon». History of Beauty. 2 de março de 2001. Consultado em 29 de janeiro de 2015 
  6. «Tonka Tomicic Petric Miss Chile Mundo 1995». Foro Univision. 31 de janeiro de 2000. Consultado em 28 de janeiro de 2015 
  7. «La más bella llegó desde Venezuela». La Red 21. 31 de janeiro de 2000. Consultado em 28 de janeiro de 2015 
  8. «Una italiana domina el Atlántico». La Red 21. 29 de janeiro de 2001. Consultado em 28 de janeiro de 2015 
  9. «La hora de las Uruguayas». La Red 21. 28 de janeiro de 2002. Consultado em 28 de janeiro de 2015 
  10. «La brasileña Cynthia Brodt Martins es la nueva Miss Atlántico». La Red 21. 11 de fevereiro de 2003. Consultado em 28 de janeiro de 2015 
  11. «Miss Atlántico Internacional 2004». Miss Brazil. 24 de janeiro de 2004. Consultado em 28 de janeiro de 2015 
  12. «Bertha Peric Torres - Miss Atlántico 2005». Panamá América. 13 de janeiro de 2005. Consultado em 29 de janeiro de 2015 
  13. «XXIV Miss Atlántico Internacional 2010». PuntaWeb. 23 de janeiro de 2010. Consultado em 29 de janeiro de 2015 
  14. «Soraya Antonella Bohl de Argentina, la nueva Miss Atlántico Internacional». PuntaWeb. 6 de fevereiro de 2007. Consultado em 28 de janeiro de 2015 
  15. «Fernanda de Araújo esteve no Uruguai representando o Brasil!». Miss Brazil. 10 de fevereiro de 2008. Consultado em 28 de janeiro de 2015 
  16. «Una noche esteña con final oriental». El Pais. 11 de fevereiro de 2009. Consultado em 28 de janeiro de 2015 
  17. «Venezuelana é a nova Miss Atlântico Internacional». Grau10. 23 de fevereiro de 2010. Consultado em 28 de janeiro de 2015 
  18. «South Africa wins Miss Atlántico Internacional 2011». Global Beauties. 12 de fevereiro de 2011. Consultado em 24 de janeiro de 2015 
  19. «Miss Atlántico Internacional 2012». Punta del Este.com. 14 de fevereiro de 2012. Consultado em 24 de janeiro de 2015 
  20. «Miss Atlántico Internacional: La uruguaya Lorena Romaso fue coronada "Reina"». El Diario. 4 de fevereiro de 2013. Consultado em 24 de janeiro de 2015 
  21. «La española Mireia Lalaguna es la nueva Miss Atlántico Internacional». Sol Noticias. 13 de fevereiro de 2014. Consultado em 24 de janeiro de 2015 
  22. «La panameña Reyna Prescott ganó Miss Atlántico Internacional». Teledoce. 10 de fevereiro de 2015. Consultado em 11 de fevereiro de 2015 
  23. «Elena Delicado de España es la nueva Miss Atlántico Internacional 2016!». Net Uruguay. 19 de fevereiro de 2016. Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  24. «Yesenia Barrientos tras la corona del Miss Atlántico!». Los Tiempos. 17 de fevereiro de 2016. Consultado em 18 de fevereiro de 2016 
  25. «Mensaje de Bienvenida de la Madrina de Miss Atlántico Internacional, Laetitia Princesa d'Arenberg». Miss Atlántico Internacional. Consultado em 28 de janeiro de 2015 
  26. «Miss Atlántico Internacional». Punta del Este.com. 12 de fevereiro de 2011. Consultado em 24 de janeiro de 2015 

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]