Rainha Mundial da Banana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Rainha Mundial da Banana
Tipo Concurso de beleza
Fundação 1985
Sede Equador Machala, Equador
Coordenação Juan José Jaramillo

Rainha Mundial da Banana (em espanhol: Reina Mundial Del Banano) é um tradicional concurso de beleza feminino de nível internacional, com pequena abrangência, que começou a ser realizado anualmente desde 1985. O evento tem o intuito de eleger dentre os respectivos países participantes e produtores/exportadores de banana, a soberana da tradicional Feria Mundial Del Banano que até hoje é realizado em Machala, no Equador, devido a sua notoriedade por ser uma cidade rica em plantação e exportação de bananas.

Vencedoras[editar | editar código-fonte]

Ano Edição Reina País Virreina País R
1985 Rosibel Chacón Costa Rica Costa Rica Cristiane Lisita Brasil Brasil [1]
1986 Betsabè Coelles Venezuela Venezuela Claudia Ruiz Solano Colômbia Colômbia [2]
1987 Carla Trombotti Uruguai Uruguai Doris Mora Bejarano Equador Equador [3]
1988 Ximena Jarre Equador Equador Rita Verreos Venezuela Venezuela [3]
1989 Cristiane Corrales Brasil Brasil Vivían Zanabria Costa Rica Costa Rica [3]
1990 Luz Angélica Velasco México México Daniela Lores Venezuela Venezuela [3]
1991 Mónica Rodríguez Chávez Colômbia Colômbia Fernanda Corral Equador Equador [3]
1992 Giselle González Panamá Panamá Mabel Vélez Porto Rico Porto Rico [3]
1993 Yesenia Ríos García México México Phyllis Motta Panamá Panamá [3]
1994 10ª Liliana González Paraguai Paraguai Ana Lucia Granda Equador Equador [3]
1995 11ª Gabriela Chavarría Costa Rica Costa Rica Fabiana Fontanella Brasil Brasil [4]
1996 12ª Paula Denise Simon Brasil Brasil Marisela Moreno Panamá Panamá [5]
1997 13ª Adriana Zúñiga Costa Rica Costa Rica Karla Beteta Forkel Guatemala Guatemala [6]
1998 14ª Jessica Gándara Guatemala Guatemala Noelia Ortiz Melo Itália Itália [3]
1999 15ª Amaloha Méndez Venezuela Venezuela Viviana Brenes Costa Rica Costa Rica [7]
2000 16ª Meliana Canino Porto Rico Porto Rico Alejandra Vélez Colômbia Colômbia [8]
2001 17ª Alejandra Palacios Colômbia Colômbia Shadelyn López Porto Rico Porto Rico [8]
2002 18ª Isabel Estrada Cano Colômbia Colômbia Susanne Tocker Alemanha Alemanha [9]
2003 19ª Liliana Ávila Colômbia Colômbia Amanda Cothran Estados Unidos Estados Unidos [10]
2004 20ª Anna Ezechiels Canadá Canadá Gabriela Granda Equador Equador [11]
2005 21ª Tatiana Castañeda Colômbia Colômbia Jéssica Torejani Brasil Brasil [12]
2006 22ª Verónica González Costa Rica Costa Rica María Eugenia Macías Equador Equador [13]
2007 23ª Jennifer Schell Venezuela Venezuela Izaskun Arana Equador Equador [14]
2008 24ª Amanda Delgado Estados Unidos Estados Unidos Nailette Romero Venezuela Venezuela [15]
2009 25ª Josephine Karam Venezuela Venezuela Dalia Fernández República Dominicana República Dominicana [16]
2010 26ª Hilda Gamez Honduras Honduras Laura Spoya Peru Peru [17]
2011 27ª Lizeth González Colômbia Colômbia Johanna Acs Alemanha Alemanha [18]
2012 28ª Jennifer Valle Honduras Honduras Nerys Díaz Venezuela Venezuela [19]
2013 29ª Manou Volkmer Alemanha Alemanha Donají López México México [20]
2014 30ª Susan Romanishin Estados Unidos Estados Unidos Alessandra Freitas Brasil Brasil [21]
2015 31ª Carolina Rodríguez Costa Rica Costa Rica Yuliska Fayruz Venezuela Venezuela [22]
2016 32ª Ivana Yturbe Peru Peru Rusbell López Venezuela Venezuela [23]
2017 33ª Yenny Zapata Colômbia Colômbia Karen Robles Costa Rica Costa Rica [24]
2018 34ª Jhelenny Tello Equador Equador Alejandra Chacón Colômbia Colômbia [25]
2019 35ª Ellen Pimienta Colômbia Colômbia Celinee Santos República Dominicana República Dominicana [26]
2020 Concurso não realizado em 2020 e em 2021 devido a pandemia de Covid-19.
2021

Títulos por País[editar | editar código-fonte]

País Qtd Títulos
Colômbia Colômbia 8 1991, 2001, 2002, 2003, 2005, 2011, 2017, 2019
Costa Rica Costa Rica 5 1985, 1995, 1997, 2006, 2015
Venezuela Venezuela 4 1986, 1999, 2007, 2009
Equador Equador 2 1988, 2018
Estados Unidos Estados Unidos 2008, 2014
Honduras Honduras 2010, 2012
Brasil Brasil 1989, 1996
México México 1990, 1993
Peru Peru 1 2016
Alemanha Alemanha 2013
Canadá Canadá 2004
Porto Rico Porto Rico 2000
Guatemala Guatemala 1998
Paraguai Paraguai 1994
Panamá Panamá 1992
Uruguai Uruguai 1987

Histórico[editar | editar código-fonte]

  • O Equador Equador, maior exportador de bananas do mundo, só tem 2 títulos na competição.
    • O tempo entre a primeira conquista e a segunda foram de exatos 30 anos.
  • A primeira latino-americana a obter o título internacional foi a representante da Costa Rica Costa Rica, Rosibel Chacón em 1985.
  • Cristiane Corrales do Brasil Brasil foi a primeira miss não-falante de Espanhol a vencer o concurso, em 1989.
  • A primeira miss européia a participar da competição foi a candidata da Espanha Espanha (Maria Emilia Paterna), em 1991.
  • Apesar de fazer parte oficialmente dos Estados Unidos, o Havaí Havaí entrou no concurso em 1993 com Eunid Dicent.
  • A primeira sul-americana a vencer o certame foi Betzabeth Emilia Coelles da Venezuela Venezuela, em 1986.
  • Manou Vivien Volkmer, da Alemanha Alemanha, fez história ao se tornar a única europeia a vencer o concurso, em 2013.
  • A representante de República da China Taiwan, Cai Yu-Han, em 2013 foi a primeira asiática a disputar o concurso.
    • Na ocasião ela ficou com o título de Miss Simpatia e não se classificou.
  • O maior recorde de candidatas disputando o certame foi 18, nas edições de 1997, 1998, 2013, 2014 e 2015.
  • A Colômbia Colômbia é, até então, o único país a ter 3 vitórias consecutivas. Isso ocorreu em 2001, 2002 e 2003.
  • A primeira miss norte-americana a vencer a disputa foi a representante do México México em 1990, Luz Angélica Ruiz.
  • A região do Caribe, por sua vez, só alcançou o posto máximo em 2000, com a vitoriosa de Porto Rico Porto Rico, Melania Canino.
  • O Equador Equador e a Venezuela Venezuela são os países que mais tem 2ª colocadas, um total de 6 cada.

Desempenho Lusófono[editar | editar código-fonte]

A lista abaixo abrange os países falantes de língua portuguesa que já participaram do evento:

Rainha Brasileira da Banana[editar | editar código-fonte]

Ano Vencedora Origem Colocação Prêmios
1985 Cristiane Lisita Goiânia, Goiás 2º. Lugar
1986 Anamaria Starck Santos, São Paulo 5º. Lugar Miss Elegância
1987 Kátia Viana da Costa João Monlevade, Minas Gerais
1988 Joseane Duarte Godoy Vitória, Espírito Santo
1989 Cristiane Corrales Goiânia, Goiás Rainha da Banana 1989
1990 Mayra Brassi [nota 1]
1991 O Brasil não enviou candidata este ano.
1992 Iglaê Gunther Francisco Beltrão, Paraná 3º. Lugar
1993 Farley Ferreira Cuiabá, Mato Grosso 4º. Lugar
1994 Vanessa Gurgel Natal, Rio Grande do Norte Miss Fotogenia
1995 Fabiana Fontanella Balneário Camboriú, Santa Catarina 2º. Lugar
1996 Paula Denise Simon Porto Alegre, Rio Grande do Sul Rainha da Banana 1996 Miss Fotogenia
1997 Roselane Ribeiro Silva Salvador, Bahia
1998 Sueli Rodrigues Batista Extremoz, Rio Grande do Norte
1999 Karyne Telli Montemezzo Lages, Santa Catarina
2000 Kátia Peterli Camargos Venda Nova, Espírito Santo 3º. Lugar Miss Fotogenia
2001 Marcela Machado Curitiba, Paraná
2002 Vanessa Rumor Curitiba, Paraná Melhor Traje Típico
2003 Alanna Arruda Salvador, Bahia 5º. Lugar
2004 Thesca Monteiro Teresina, Piauí
2005 Jéssica Torejani Curitiba, Paraná 2º. Lugar
2006 Flávia Parastchuk Araucária, Paraná Melhor Traje Típico
2007 Enyellen Sales Macapá, Amapá
2008 Franslaine Kozan Ponta Grossa, Paraná
2009 Thays Calmon Neves Rio de Janeiro, Rio de Janeiro
2010 Érika Krutsh Ponta Grossa, Paraná
2011 Thaís Garcia Maringá, Paraná
2012 Vanessa Crippa Curitiba, Paraná
2013 Kennya Araújo Serra Branca, Paraíba 4º. Lugar
2014 Alessandra Freitas Martins Soares, Minas Gerais 2º. Lugar Miss Simpatia
2015 Franciele Olivato Pedreira, São Paulo 6º. Lugar
2016 Dayane Colombo Curitiba, Paraná
2017 Beatriz Chami Curitiba, Paraná
2018 O Brasil não enviou candidata este ano.
2019 Sheila Pereira Lamim, Minas Gerais 6º. Lugar Melhor Traje Típico
2020 Concurso não realizado em 2020 e em 2021 devido a pandemia de Covid-19.
2021

Notas

  1. A origem da candidata Mayra Brassi é incerta.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. MORALES, Laura (12 de setembro de 2016). «Reina del banano lista para representar a Costa Rica en Ecuador!». La Prensa Libre 
  2. LA VOZ, Por (23 de setembro de 2014). «Axel López huele a Banano!». La Voz 
  3. a b c d e f g h i WEST, Donald (22 de abril de 2020). «Reina Mundial del Banano: 1985 a 1999!». Pageantopolis 
  4. LA NACIÓN, Por (23 de abril de 1997). «Gabriela y el sueño de la belleza!». La Nación 
  5. MISSES DO BRASIL, Por (22 de abril de 2020). «Brasileiras no Miss Mundo!». Misses do Brasil 
  6. LA NACIÓN, Por (21 de setembro de 1997). «Reina del banano!». La Nación 
  7. LA HORA, Jessica (15 de setembro de 2000). «Candidatas a reina mundial del banano visitarán a Mahuad!». La Hora 
  8. a b WEST, Donald (22 de abril de 2020). «Reina Mundial del Banano: 2000 a 2009!». Pageantopolis 
  9. BENITES, Jessica (21 de setembro de 2002). «Colombia se llevó el reinado del banano!». El Universo 
  10. VITERI, Gabriel (25 de setembro de 2003). «Colombiana De Cambil, nueva reina del Banano!». El Universo 
  11. EL UNIVERSO, Por (25 de setembro de 2004). «Canadiense ganó reinado mundial del Banano 2004!». El Universo 
  12. EL UNIVERSO, Por (27 de setembro de 2005). «Tatiana participó en un reality show!». El Universo 
  13. EL UNIVERSO, Por (22 de setembro de 2006). «Costarricense es la nueva Reina Mundial del Banano!». El Universo 
  14. EL DIARIO, Por (23 de setembro de 2007). «Venezolana Jennifer Schell es la Reina Mundial del Banano!». El Diario 
  15. LA PRENSA, Por (22 de setembro de 2008). «Norteamericana gana cetro!». La Prensa 
  16. EL UNIVERSO, Por (25 de setembro de 2009). «Venezolana ganó reinado del banano!». El Universo 
  17. VOY, Por (24 de setembro de 2010). «Alessa Gámez Phillips es la nueva Reina Mundial del Banano!». Voy Forums 
  18. EL UNIVERSAL, Por (24 de setembro de 2011). «Lizeth González, Reina Mundial del banano!». El Universal 
  19. EL UNIVERSO, Por (24 de setembro de 2012). «La hondureña Jennifer Valle es la nueva reina Mundial del Banano!». El Universo 
  20. EL UNIVERSO, Por (23 de setembro de 2013). «Alemania se llevó la corona en el Reina Mundial del Banano!». El Universo 
  21. EL COMERCIO, Por (27 de setembro de 2014). «Una estadounidense es la nueva Reina Mundial del Banano!». El Comercio 
  22. LA NACIÓN, Por (27 de setembro de 2015). «La tica Carolina Rodríguez es la nueva Reina Mundial del Banano!». La Nación 
  23. EL UNIVERSO, Por (25 de setembro de 2016). «Peruana Ivana Yturbe es la Reina Mundial del Banano 2016!». El Universo 
  24. EL UNIVERSO, Por (24 de setembro de 2017). «La colombiana Yenny Carrillo fue electa Reina Mundial del Banano!». El Universo 
  25. EL COMERCIO, Por (22 de setembro de 2018). «La ecuatoriana Jhelenny Tello fue elegida como Reina Mundial del Banano 2018!». El Comercio 
  26. EL UNIVERSAL, Por (28 de setembro de 2019). «Ellen Pimienta Glen, de Colombia, es la Reina Mundial del Banano 2019!». El Universal