Miss Rio de Janeiro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Miss Rio de Janeiro
Tipo Concurso de Beleza
Fundação 1954
Sede Rio de Janeiro Teresópolis
Coordenação Luís Costa

Miss Rio de Janeiro é um tradicional concurso de beleza feminino realizado anualmente para selecionar a melhor representante do Estado para o Miss Brasil, único caminho para o Miss Universo. Até chegar à essa denominação, o concurso já foi intitulado de "Miss Distrito Federal", "Miss Estado do Rio" e "Miss Guanabara". Sob a atual nomenclatura, o Rio de Janeiro possui apenas dois (2) títulos, obtidos consecutivamente em 1980 e em 1981, respectivamente com a macaense Eveline Schroeter e a gaúcha Adriana Oliveira. Atualmente é coordenado pelo promotor de eventos Luís Costa.

Histórico[editar | editar código-fonte]

Classificações[editar | editar código-fonte]

Abaixo a performance das cariocas no Miss Brasil.

Ranking

As classificações obtidas pelas cariocas nascidas no extinto estado da Guanabara e como Miss Distrito Federal (1891–1960) entram na contagem de pontos no ranking do Miss Brasil para o estado do Rio de Janeiro.

Posição Performance
Miss Brasil 8
2º. Lugar 7
3º. Lugar 10
4º. Lugar 9
5º. Lugar 3
Semifinalista 27
Total 64

Prêmios Especiais[editar | editar código-fonte]

  • 1 Miss Simpatia:
    • (1960) Marzy Moreira
    • (1965) Ilce Hasselmann
    • (1987) Giselle Macêdo
    • (1997) Janaína Borba
    • (1998) Alessandra Corrêia
  • 1 Miss Fotogenia: Ilce Ione Hasselmann (1965)
  • 1 Melhor Traje Típico: Mariana Figueiredo (2011)
  • 1 Miss Nutrisse: Rayanne Morais (2012)

Coordenações[editar | editar código-fonte]

Já estiveram à frente da realização do concurso:

  • de 2000 a 2004: Jean Kuriak Lucena (Kinze Model's Promoções e Eventos)
  • de 2005 a 2015: Susana Cardoso (Susana Cardoso Produções)
  • em 2016: Karina Ades (Organização Miss Brasil - Polishop)
  • em 2017: Diofrildo Trotta (Dio Marketing)
  • de 2018 a 2019: André Cruz (André Cruz Produções & Eventos)
  • de 2021 a atual: Luís Costa (Aysha Produções Artísticas & Eventos)

Galeria das Vencedoras[editar | editar código-fonte]

Vencedoras[editar | editar código-fonte]

     A candidata tornou-se Miss Brasil.
     A Miss Rio de Janeiro renunciou ao título estadual.
Ano Part Vencedoras Representação Colocação Miss Universo R
2022 66ª Esthéfane Souza da Silva Volta Redonda Semifinalista (Top 10) [2]
2021 65ª Mylena Duarte Gonçalves Barra Mansa Semifinalista (Top 15) [3]
2020 A Miss Brasil foi indicada, portanto não houve disputa.
2019 64ª Isadora Saraiva Meira Barra Mansa [4]
2018 63ª Amanda da Silva Coelho Angra dos Reis [5]
2017 62ª Isabel Cristina Correa Silva Belford Roxo [6]
2016 61ª Sabrina dos Santos Amorim Niterói [7]
2015 60ª Nathália "Kaur" Pinheiro Armação dos Búzios Semifinalista (Top 15) [8]
2014 59ª Hosana Angélica Elliot Murta Rio de Janeiro Semifinalista (Top 15) [9]
2013 58ª Orama Valentim Braga Nunes Campos dos Goytacazes Semifinalista (Top 15) [10]
2012 57ª Rayanne Fernanda de Morais Armação dos Búzios Semifinalista (Top 10) [11]
2011 56ª Mariana Figueiredo Prata Pereira Teresópolis [12]
2010 55ª Thamiris de Moura Ribeiro Duque de Caxias Semifinalista (Top 10) [13]
2009 54ª Fernanda Gomes Teresópolis Semifinalista (Top 10) [14]
2008 53ª Camila Paiva Hentzy Teresópolis Semifinalista (Top 10) [15]
2007 52ª Aiana do Nascimento Niterói Semifinalista (Top 15) [16]
2006 51ª Roberta César Manhães Rio de Janeiro [17]
2005 50ª Carolina Soares Pires Niterói Semifinalista (Top 10) [18]
2004 49ª Anelise Gomes Sobral Campos dos Goytacazes Semifinalista (Top 10) [19]
2003 48ª Fernanda Anchieta Louback Nova Friburgo Semifinalista (Top 10) [20]
2002 47ª Gisele de Oliveira Leite Macaé 4º. Lugar [21]
2001 46ª Raquel Santos de Faria Itaguaí 5º. Lugar [22]
2000 45ª Keity Dembergue Gripp Nova Friburgo 4º. Lugar [23]
1999 44ª Paula de Souza Carvalho Barra Mansa 2º. Lugar [24]
1998 43ª Alessandra Santos Corrêa Macaé Semifinalista (Top 12) [25]
1997 42ª Janaína Berenhauser Borba Petrópolis Semifinalista (Top 12) [26]
1996 41ª Carolina Thaís Muller Volta Redonda 5º. Lugar [27]
1995 40ª Renata Garcia de Abreu Rio de Janeiro 3º. Lugar [28]
1994 39ª Patrícia Leal Assumpção Macaé 4º. Lugar [28]
1993 A Miss Brasil foi indicada, portanto não houve disputa.
1992 38ª Luiza Carla Moço de Souza Niterói
1991 37ª Márcia Barbosa da Silva Rio de Janeiro
Ana Paula Machado Ribeiro Rio de Janeiro
1990 Não houve disputa nacional de Miss Brasil em 1990.
1989 36ª Simone Fernandes Julião Bairro Jardim Botânico Semifinalista (Top 12) [29]
1988 35ª Simone Martins Bork Bairro da Tijuca Semifinalista (Top 12) [29]
1987 34ª Gisele Brasil Macêdo Arraial do Cabo Semifinalista (Top 12) [29]
1986 33ª Andréa Lima Afonso Bairro da Tijuca Semifinalista (Top 12) [29]
1985 32ª Carla Fonsêca Lima Bairro do Leblon 4º. Lugar [29]
1984 31ª Valéria Freire Pereira Clube de Regatas Flamengo 3º. Lugar [29]
1983 30ª Kenny Neoob de Carvalho Bairro de Ipanema Semifinalista (Top 12) [29]
1982 29ª Márcia Cristine de Carvalho Clube Vasco da Gama 3º. Lugar [29]
1981 28ª Adriana Alves de Oliveira Niterói MISS BRASIL 1981 4°. Lugar [30]
1980 27ª Eveline Didier Schroeter Macaé MISS BRASIL 1980 (Não obteve classificação) [31]
1979 26ª Elizabeth Alves Corrêia Araruama 4º. Lugar
1978 25ª Ângela Soares Chichierchio Nilópolis 3º. Lugar
1977 24ª Elizabeth Alderidge dos Santos Nova Friburgo
1976 23ª Vionete Revoredo da Fonsêca Rio de Janeiro 2º. Lugar
1975 22ª Leila Gomes Tancredi Tijuca 4º. Lugar
1974 21ª Angélica Campanile Nova Iguaçu
1973 20ª Ana Maria de Oliveira Barra Mansa Semifinalista (Top 08)
1972 19ª Marli Pereira Carneiro Niterói
1971 18ª Maria Rosária de Lima Nova Iguaçu
1970 17ª Eny Machado Fazanelli Niterói
1969 16ª Maria Aparecida Leite Paraíba do Sul
1968 15ª Josemary Vasconcelos Três Rios 4º. Lugar
1967 14ª Maria da Graça Kury Campos dos Goytacazes Semifinalista (Top 08)
1966 13ª Vera Lúcia Cordeiro São João da Barra
1965 12ª Ilse Ione Hasselmann Niterói 5º. Lugar
1964 11ª Cecília Rangel Martins da Rocha Cambuci Semifinalista (Top 09)
1963 10ª Miriam Montenegro da Fonsêca Niterói
1962 Célia Maria Spíndola Leite Campos dos Goytacazes Semifinalista (Top 08)
1961 Maria Madalena Aguiar Campos dos Goytacazes
1960 Marzy Moreira Itaguaí Atlético Clube Semifinalista (Top 08)
1959 Maria Lúcia Braga Niterói
1958 Eunice Pamplona Brito Nova Friburgo
1957 Cylis Pires da Rocha Itaperuna
1956 Ely de Azevêdo Pires Niterói 4º. Lugar
Aniko Elizabeth Csettkey Teresópolis Renunciou ao título. [32]
1955 Ingrid Schmidt Grael Clube de Regatas Icaraí 2º. Lugar [33]
1954 Zaida Maria Saldanha Campos dos Goytacazes 2º. Lugar [34]

Observações[editar | editar código-fonte]

  1. Em 1991 o Rio de Janeiro teve duas representantes no Miss Brasil.
    1. Márcia Barbosa, por ter sido eleita "Rainha do Carnaval do Rio de Janeiro" em 1991, foi convidada a representá-lo.
    2. Ana Paula Machado Ribeiro era carioca e também tentou o título de Miss Brasil 1991.
  2. Em 2002 Gisele de Oliveira Leite ficou originalmente na 5ª posição, porém a vencedora foi destronada e Gisele subiu uma posição.
  3. No ano de 1956 Ely Pires assumiu o lugar de Aniko Csettkey, então de Teresópolis, que renunciou ao título uma semana depois.
  4. Não são do estado do Rio de Janeiro, as misses:
    1. Ely Pires (1956) é nascida em Juiz de Fora, MG.
    2. Adriana Oliveira (1981) é nascida em Rio Grande, RS.
    3. Valéria Freire (1984) é nascida em São Paulo, SP.
    4. Rayanne Morais (2012) é nascida em Jeceaba, MG.

Títulos por Município[editar | editar código-fonte]

Títulos Município Vitórias
13 Rio de Janeiro 1975, 1976, 1982, 1983, 1984, 1985, 1986, 1988, 1989, 1991, 1995, 2006, 2014
12 Niterói 1955, 1956, 1959, 1963, 1965, 1970, 1972, 1981, 1992, 2005, 2007, 2016
6 Campos dos Goytacazes 1954, 1961, 1962, 1967, 2004, 2013
4 Barra Mansa 1973, 1999, 2019, 2021
4 Nova Friburgo 1958, 1977, 2000, 2003
4 Macaé 1980, 1994, 1998, 2002
3 Teresópolis 2008, 2009, 2011
2 Volta Redonda 1996, 2022
Armação dos Búzios 2012, 2015
Itaguaí 1960, 2001
Nova Iguaçu 1971, 1974
1 Angra dos Reis 2018
Belford Roxo 2017
Duque de Caxias 2010
Petrópolis 1997
Arraial do Cabo 1987
Araruama 1979
Nilópolis 1978
Paraíba do Sul 1969
Três Rios 1968
São João da Barra 1966
Cambuci 1964
Itaperuna 1957

Renúncia de Miss Estado do Rio 1956[editar | editar código-fonte]

Posse de Ely[editar | editar código-fonte]

Apesar de nascida em Teresópolis, Aniko não conseguiu comprovar sua nacionalidade brasileira pois não tinha a certidão de nascimento. De posse desta informação, os Diários Associados e o jornal "O Estado" (promotor do concurso) resolveram retirar o título de Aniko e transferí-lo para a Miss Niterói, Ely de Azevedo Pires que havia ficado em segundo lugar.

Oficialmente, aos jornais da época, alegaram a desistência de Aniko por "enfermidade" e "problemas de família", mais precisamente: "recomendação médica para que se abstenha de esforços físicos e emoções fortes pelo prazo mínimo de sessenta dias". Segundo o regulamento do concurso promovido pelos "Diários Associados" sob o patrocínio exclusivo de Organdi-Paramount que estatui no item de nº 14: "Se, por motivo de força maior, a vencedora em qualquer Estado ou Território não puder viajar para as semi-finais no Rio e São Paulo, deverá comparecer a segunda colocada. Proceder-se-à de acordo com o mesmo critério no caso de Miss Brasil ficar impedida, por qualquer motivo de seguir para os Estados Unidos". [35]

Em cerimônia na TV Tupi, no dia 3 de Junho de 1956, Ely foi empossada pelo senhor Rubens Falcão, secretário de Educação e Cultura do Estado do Rio de Janeiro.

Carta de Aniko[editar | editar código-fonte]

Aos jornais da época, e a comissão organizadora do concurso, Aniko escreveu e divulgou sua carta de renúncia:

A Origem de Aniko[editar | editar código-fonte]

Na 1ª seção do jornal "Diário da Noite" do dia 29 de Maio de 1956, Anikko declarou:

Seu depoimento desmentiu os boatos que um grupo de pessoas vinham espalhando pelas emissores radiofônicas e redações de jornais, segundo os quais seria estrangeira. As controvérsias nasceram, segundo Anikko ainda em seu depoimento ao jornal, devido ao fato de ela ter seguido para a Europa com menos de um ano de idade, pois com o advento da II Guerra Mundial, seu pai fora chamado à prestar serviço no exército húngaro.

Aniko vivenciou a guerra ora em Budapeste, ora em Bogoté, onde a família possuia uma fazenda. Daquela época, ela declarou que apenas guardava os bombadeiros aéreos como recordação. Ficou feliz ao reencontrar o pai, ao término da guerra, alojado na Áustria. A família deixou a Hungria em 1945, seguindo para Salzburg, na Áustria onde se juntou ao seu pai, Ladislau Csettkey. Rumaram para Lausanne, na Suíça, passararam pela Itália e em 1947 vieram de navio para o Brasil. Aqui, alocaram-se no Rio de Janeiro e pouco depois, em Teresópolis.

Falando sobre os motivos que determinaram o abandono da Hungria por seus pais, Aniko explicou que a família o fez devido ao regime totalitário imposto à Nação, uma vez que seu pai, coronel do Exército húngaro, também se tinha batido contra os comunistas.

Após perder o título, Aniko entrou legalmente na justiça alegando sua nacionalidade e alterou seu sobrenome, para que não restasse dúvidas de que era mesmo brasileira, e passou a se chamar "Aniko Santos".

Miss Guanabara[editar | editar código-fonte]

     A candidata tornou-se Miss Brasil.
     A Miss Rio de Janeiro renunciou ao título estadual.
Ano Part Vencedoras Representação Colocação Miss Universo R
1974 15ª Carla Mari Von Klippel Clube Sírio-Libanês Semifinalista (Top 08) [39]
1973 14ª Denise Penteado Costa Nevada Praia Club 2º. Lugar [40]
1972 13ª Jane Vieira Macambira Ass. Atlética Vila Isabel 3º. Lugar [41]
1971 12ª Lúcia Tavares Petterle Tijuca Tênis Clube 2º. Lugar [42]
1970 11ª Eliane Fialho Thompson Floresta Country Club MISS BRASIL 1970 Semifinalista (Top 15) [43]
1969 10ª Mara de Carvalho Ferro Clube de São Cristóvão Imperial 4º. Lugar [44]
1968 Maria da Glória Carvalho Clube Monte Líbano 3º. Lugar [45]
1967 Vera Lúcia de Castro Motel Country Clube Bandeirantes Semifinalista (Top 08) [46]
1966 Ana Cristina Ridzi Marã Tenis Clube MISS BRASIL 1966 (Não obteve classificação) [47]
1965 Maria Raquel de Andrade Botafogo de Futebol e Regatas MISS BRASIL 1965 Semifinalista (Top 15) [44]
1964 Vera Lúcia Couto dos Santos Renascença Clube 2º. Lugar [48]
1963 Vera Lúcia Ferreira Maia Fluminense Football Club 3º. Lugar [49]
1962 Vera Lúcia Saba Clube Monte Líbano 3º. Lugar [50]
1961 Alda Maria Coutinho Clube Leblon 3º. Lugar [51]
1960 Jean "Gina" MacPherson Botafogo de Futebol e Regatas MISS BRASIL 1960 Semifinalista (Top 15) [52]

Galeria das Vencedoras[editar | editar código-fonte]

Miss Distrito Federal (1891–1960)[editar | editar código-fonte]

     A candidata tornou-se Miss Brasil.
Ano Part Vencedoras Representação Colocação Miss Universo R
1959 Vera Regina Ribeiro Ass. Atlética Vila Isabel MISS BRASIL 1959 5º. Lugar [53]
1958 Adalgisa Colombo Botafogo de Futebol e Regatas MISS BRASIL 1958 2º. Lugar [54]
1957 Eloísa Menezes Clube dos Caiçaras [55]
1956 Lêda Brandão Rau Marã Tênis Clube 3º. Lugar [56]
1955 Elvira da Veiga Wilberg Clube de Regatas do Flamengo [57]
1954 Ana Maria "Patrícia" Lacerda Sem representação específica. [58]

Galeria das Vencedoras[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «A brasileira que conquistou o coração dos alemães!». Entre Duas Culturas. Consultado em 10 de agosto de 2015 
  2. REDAÇÃO, Da (18 de junho de 2019). «Miss Estado do Rio de Janeiro é de Volta Redonda!». Destaque Popular 
  3. REDAÇÃO, Da (26 de setembro de 2021). «Barramansense representará o Rio de Janeiro no Miss Universo Brasil 2021!». Diário do Vale 
  4. RODRIGUES, Thayná (17 de março de 2019). «Miss Rio, Isadora Meira posa de biquíni em cores neon e relembra início na moda: "Dezenas de concursos"!». Extra - Globo 
  5. REDAÇÃO, Da (25 de abril de 2018). «Miss Rio de Janeiro, Amanda Coelho é comparada a venezuelana e diz: "era zero vaidosa"!». Extra - Globo 
  6. RICARDO, Igor (25 de junho de 2017). «Da origem humilde ao Miss Brasil: modelo de Belford Roxo representará o Rio!». Extra - Globo 
  7. CERIBELLI, Ana (1 de outubro de 2016). «Pretendo ajudar Instituições de caridade, diz Miss RJ!». Band 
  8. REDAÇÃO, Da (20 de setembro de 2015). «Miss RJ é atriz de sucesso no cinema indiano!». Band 
  9. REDAÇÃO, Da (22 de setembro de 2014). «Miss Rio de Janeiro, Hosana Elliot é religiosa, nunca namorou e, aos 21 anos, sonha em casar virgem!». Extra - Globo 
  10. REDAÇÃO, Da (11 de agosto de 2013). «Orama Valentim é eleita a Miss Rio de Janeiro 2013!». O Fuxico 
  11. CARVALHO, Marcelle (26 de agosto de 2012). «Rayanne Morais, noiva do cantor Latino é a nova Miss Rio de Janeiro!». Extra (Globo) 
  12. ARAÚJO, Glauco (19 de junho de 2011). «"Título foi presente de aniversário", diz estudante eleita Miss Rio de Janeiro!». G1 - Portal da Globo 
  13. MARIA, Eliane (1 de maio de 2010). «Miss Brasil 2010: candidata do Rio diz que não gosta de praia!». Extra (Globo) 
  14. VICTOR, Dório (18 de abril de 2009). «Miss Rio se espelha na ex-miss Brasil Natália Guimarães!». G1 - Portal da Globo 
  15. VIANA, Rodrigo (21 de março de 2008). «Estudante de Teresópolis é eleita Miss Rio 2008!». G1 - Portal da Globo 
  16. REDAÇÃO, Da (21 de agosto de 2014). «Conheça a história do Miss Brasil!». Terra 
  17. REDAÇÃO, Da (28 de março de 2006). «Miss Rio de Janeiro 2006!». Misses do Brasil 
  18. CIRNE; FLORES, Pedro; Rodrigo (11 de abril de 2004). «Entrevista acaba. E Miss Rio de Janeiro pede ao Editor do UOL Tablóide: "Eu quero mais"!». UOL 
  19. CIRNE; FLORES, Pedro; Rodrigo (13 de abril de 2004). «Que a Cidade é Maravilhosa você já sabe. Agora, conheça Anelise Sobral, a Miss Rio de Janeiro!». UOL 
  20. LOPES MELO, Leyla (1 de outubro de 2014). «O fascínio dos concursos de beleza!». Nova Friburgo em Foco 
  21. GUEDES MARINHO, Raphael (10 de fevereiro de 2011). «Gisele de Oliveira Leite: das passarelas como miss, à dublê de artista!». Jornal "O Rebate" 
  22. MEIRELLES, Clarisse (4 de abril de 2001). «Silicone e naftalina!». IstoÉ 
  23. MASSENA, David (25 de novembro de 2019). «Nova Friburgo e suas misses escreveram histórias!». David Massena 
  24. REDAÇÃO, Da (13 de julho de 2019). «"Plugue" promoveu encontro de duas Misses da nossa região!». GShow - GLobo 
  25. GUEDES MARINHO, Rodolpho (3 de fevereiro de 2011). «Alessandra Corrêa: um talento e determinação que está sempre em busca de novos desafios!». Jornal "O Rebate" 
  26. RODE, Por (12 de fevereiro de 2015). «A brasileira que conquistou o coração dos alemães!». Entre Duas Culturas 
  27. KELLER, Ilário (17 de outubro de 1995). «Título de cidadã honorária à Carolina Thaís Muller!». Câmara de Santa Cruz do Sul 
  28. a b GUEDES MARINHO, Rodolpho (24 de fevereiro de 2011). «Patrícia Assumpção: uma macaense que brilhou em dose dupla no ano de 1994!». Jornal "O Rebate" 
  29. a b c d e f g h JANDER, Por (9 de setembro de 2001). «Miss Rio de Janeiro: Fatos, história, fofocas e "causos"!». Voy Forums 
  30. BATISTA JÚNIOR, João (24 de agosto de 2018). «Ex-mulher do banqueiro Cacciola, ex-miss aluga apartmento pelo airbnb!». VEJA 
  31. GUEDES MARINHO, Rodolpho (26 de agosto de 2010). «Miss Brasil 1980 - A Consagração de Eveline Schroeter!». Jornal "O Rebate" 
  32. REDAÇÃO, Da (28 de maio de 1956). «Uma linda jovem, esbelta e talentosa, conquista o título de "Miss Estado do Rio"» (PDF). Diário da Noite (Hemeroteca Digital) 
  33. VIEIRA, Willian (26 de setembro de 2008). «Ingrid Schmidt Grael (1930-2008): De miss a matriarca da vela brasileira». Folha de São Paulo 
  34. FONTES, Henrique (15 de dezembro de 2017). «Série especial: E se elas tivessem ido ao Miss Mundo? Capítulo I (1954)». CNB 
  35. Jornal Diário da Noite, Nº 6.107 de 02 de Junho de 1956
  36. Jornal Diário da Noite, Nº 6.107 de 02 de Junho de 1956
  37. Jornal Diário da Noite, Nº 6.104 de 29 de Maio de 1956
  38. Jornal Diário da Noite, Nº 6.104 de 29 de Maio de 1956
  39. REDAÇÃO, Da (1 de junho de 2011). «Você conhece todas as misses do Brasil?». Mulher Singular 
  40. REDAÇÃO, Da (1 de junho de 2011). «Denise Penteado Costa, Miss Guanabara 1973». Tumblr (Mundo Invisível Hocus Pocus) 
  41. FERNANDES, Renato (1 de junho de 2011). «Anos Dourados». Issuu 
  42. REDAÇÃO, Da (5 de novembro de 2011). «Brasil ganhou Miss Mundo apenas uma vez; veja curiosidades do concurso!». UOL 
  43. MACHADO, Fernando (14 de junho de 2020). «Eliane Thompson vence o Miss Guanabara de 1970!». Blog de Fernando Machado 
  44. a b MIRELLA, Por (26 de janeiro de 2014). «Revista J.P: o paradeiro das misses que encantaram o Brasil!». Glamurama (UOL) 
  45. REDAÇÃO, Da (30 de junho de 2018). «Veja quais foram as primeiras brasileiras mais bonitas do mundo!». Notícias ao Minuto 
  46. REDAÇÃO, Da (22 de junho de 1967). «Maria Augusta diz a misses como se anda na passarela!». Correio da Manhã (Hemeroteca Digital) 
  47. SILVEIRA, Daniel (10 de janeiro de 2015). «Morre em Petrópolis Ana Cristina Ridzi, eleita Miss Brasil em 1966!». G1 - Portal da Globo 
  48. ALBERNAZ; BOECKEL, Bruno; Cristina (16 de janeiro de 2014). «Mulata Bossa Nova conta a história por trás da marchinha de sucesso!». G1 - Portal da Globo 
  49. MACHADO, Fernando (17 de abril de 2020). «Vera Maia: Miss Guanabara de 1963!». Blog de Fernando Machado 
  50. MACHADO, Fernando (16 de abril de 2020). «Vera Lúcia Saba é a Miss GB 62!». Blog de Fernando Machado 
  51. MACHADO, Fernando (10 de junho de 2021). «Alda Coutinho é a Miss Guanabara de 1961!». Blog de Fernando Machado 
  52. MAZZACARO, Natasha (7 de maio de 2014). «São Francisco, a recatada passarela da Miss Brasil 1960!». O Globo 
  53. MACHADO, Fernando (18 de junho de 2016). «Vera Ribeiro: Miss Brasil de 1959!». Blog de Fernando Machado 
  54. REDAÇÃO, Da (20 de janeiro de 2013). «Morre aos 73 anos Adalgisa Colombo, Miss Brasil de 1958!». G1 - Portal da Globo 
  55. MACHADO, Fernando (11 de abril de 2020). «Eloisa Menezes: Miss Distrito Federal de 1957!». Blog de Fernando Machado 
  56. MACHADO, Fernando (19 de maio de 2021). «Lêda Brandão Rau é a Miss Distrito Federal de 1956!». Blog de Fernando Machado 
  57. MACHADO, Fernando (4 de junho de 2020). «Elvira Wilberg é Miss Distrito Federal de 1955!». Blog de Fernando Machado 
  58. MACHADO, Fernando (10 de abril de 2020). «Patrícia Lacerda: Miss Distrito Federal de 1954!». Blog de Fernando Machado 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]