Miss Acre

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde novembro de 2019). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Miss Acre
Tipo Concurso de beleza
Fundação 1956
Sede Acre Rio Branco
Coordenação Meyre Manaus

Miss Acre é um concurso de beleza feminino que escolhe a melhor representante acreana para a etapa nacional do Miss Brasil versão Miss Universo. Atualmente o concurso é coordenado por Meyre Manaus, que vem desempenhando um ótimo papel como coordenadora dentro dos padrões pré-estabelecidos pela organização nacional. [1]

A primeira manifestação que ocorreu para a escolha de uma representante dessa unidade de federação foi no ano de 1956 com Wilma Campos, que não se classificou na disputa nacional, mas levou a cultura do Estado ao resto do país. A melhor colocação do Acre no certame nacional foi em 2006 quando Maria Cláudia Barreto ficou em segundo lugar, tornando-se assim a Miss Brasil Internacional daquele ano. [2]

Tabela de Classificação[editar | editar código-fonte]

Abaixo está a performance das acreanas no Miss Brasil.

Posição Performance
Miss Brasil
2º. Lugar 1
3º. Lugar 1
4º. Lugar
5º. Lugar 1
Semifinalista 4

Edições[editar | editar código-fonte]

Vencedoras[editar | editar código-fonte]

     A candidata tornou-se Miss Brasil.
     A candidata parou entre as finalistas.
     A candidata parou entre as semifinalistas.
Ano Candidata Representação Colocação
2019 Sayonara Moura Rio Branco
2018 Thaís Braga Feijó
2017 Kailane Amorim Brasiléia Semifinalista (Top 10)
2016 Jucianne Menezes Rio Branco
2015 Maxine da Silva e Silva Rio Branco
2014 Iasmyne Louise Sampaio Rio Branco Semifinalista (Top 15)
2013 Raíssa Campêlo Esteves Rio Branco
2012 Jéssica Maia de Lima Rio Branco
2011 Danielle Knidel Soares Porto Acre 3º. Lugar
2010 Andréia D'Ávila Carvalho Rio Branco
2009 Elkar Portela de Almeida Rio Branco
2008 Achemar Souza de Castro Rio Branco
2007 Angélyca Santos Sampaio Acrelândia
2006 Maria Cláudia Barreto Rio Branco 2º. Lugar
2005 Suzana Oltramari Rio Branco
2004 Fabíola dos Santos Rio Branco
2003 Gislene Charaba Rio Branco
2002 Aline Oliveira Casas Rio Branco
2001 Lucimara Fernandes Rio Branco
2000 Érika Marcondes Marques Rio Branco
1999 Gleiciane da Silva Gattass Rio Branco
1998 Alessandra Costa Couto Rio Branco 5º. Lugar
1997 Leila dos Santos Gomes Rio Branco Semifinalista (Top 12)
1996 Elisângela Cavalcante Rio Branco
1995 Viana de Oliveira Pinto Rio Branco
1994 Sílvia Soares Schychof Rio Branco
1992 Mariádna Gonçalves Rio Branco
1989 Selma Ramos da Cunha Rio Branco
1988 Norma Cristina Lameira Rio Branco
1987 Carmen Lúcia Brandão Rio Branco
1986 Núcia Maria da Costa Melo Rio Branco
1985 Ivone Ferreira dos Santos Rio Branco
1984 Maria Teresa Cristina Nunes Rio Branco
1983 Mônica de Oliveira Andrade Rio Branco
1982 Teresinha Michels Gonçalves Rio Branco Semifinalista (Top 12)
1981 Maria Alcineide Melo de Lima Rio Branco
1980 Wanize Magri da Silveira Rio Branco
1979 Edunyra Magalhães Assef Sena Madureira
1978 Ângela Ferreira de Lima Ass. Servidores do Incra
1977 Denise Ferreira da Silva Tarauacá
1976 Maria Raimunda da Cunha Rio Branco
1975 Luceman Souza de Lima Imprensa do Acre
1974 Mariuza Carneiro Nazaro
1973 Maria de Fátima Silvestre
1972 Lucineide Oliveira Cardoso Sena Madureira
1971 Joana Peres de Albuquerque Tarauacá
1970 Maria Alice Gomes Gonçalves Rotary Clube
1969 Maria Augusta Araújo Farias
1968 Carmen Ferreira de Nunes c Brasiléia
1967 Raimunda Nogueira da Silva Rio Branco Futebol Clube
1966 Maria Anunciada Fernandes Rio Branco
1965 Adail Franco de Sá Rio Branco
1964 Laura Ribeiro Aranha b Rio Branco
1963 Maria Cristina Laport Rio Branco
1959 Eneida Dulce Lopes Rio Branco Futebol Clube
1958 Nascília Nogueira Sociedade R. Tentamen
1956 Wilma Campos de Araújo a ACS "Casa do Acre"

Notas[editar | editar código-fonte]

a. Wilma morava à 10 anos no Rio e foi convidada pela "Casa do Acre" no Rio para representar o Território.
b. Carioca, Laura nunca conheceu o Território, ela foi convidada pelo estilista Evandro de Castro Lima.
b. Carmen representou a cidade onde nasceu, Brasiléia, no concurso realizado no Rio Branco FC.

Observações[editar | editar código-fonte]

  1. Não houve concurso de Miss Brasil em 1990 e 1993.
  2. O Acre não participou em: 1957, 1960, 1961 e 1962.
  3. Denise Ferreira (1977) era filha do Prefeito de Tarauacá.
  4. Não são naturalmente do Estado, as misses:
    1. Laura Aranha (1964) é do Rio de Janeiro, RJ; [3]
    2. Maria Laport (1963) é do Rio de Janeiro, RJ;
    3. Adail Franco (1965) é do Rio de Janeiro, RJ;
    4. Maria Anunciada (1966) é de Fortaleza, CE;
    5. Raimunda Nogueira (1967) é de Pauini, AM;
    6. Lucineide Cardoso (1972) é de Manaus, AM; [4]
    7. Wanize Magri (1980) é de Nova Iguaçu, RJ;
    8. Teresinha Michels (1982) é de Brasília, DF;
    9. Ivone Ferreira (1985) é de Guarapuava, PR;
    10. Núcia Costa (1986) é de Fortaleza, CE;
    11. Mariádna Gonçalves (1992) é de São Paulo, SP;
    12. Sílvia Schychof (1994) é de Guaratinguetá, SP;
    13. Alessandra Couto (1998) é de Brumadinho, MG;
    14. Gleiciane Gattass (1999) é de Populina, SP;
    15. Érika Marcondes (2000) é de São Geraldo, MG;
    16. Lucimara Fernandes (2001) é de Brasília, DF;
    17. Gislene Charaba (2003) é de Américo Brasiliense, SP;
    18. Fabíola Gomes (2004) é de São Paulo, SP. [5]

Referências

  1. «Miss Acre, nossa Jarina Negra III». Página 20. Consultado em 30 de abril de 2013. Arquivado do original em 1 de novembro de 2013 
  2. «Gaúcha Rafaela Zanella é eleita Miss Brasil 2006». UOL. Consultado em 30 de abril de 2013 
  3. «Conversa em Sociedade». Fundação Biblioteca Nacional. Consultado em 15 de agosto de 2014 
  4. «Nos tempos de passarela...». Fernando Machado Blog. Consultado em 4 de julho de 2015 
  5. «Renovado, Miss Brasil completa 50 anos!». Estadão. Consultado em 15 de agosto de 2014 

Links Externos[editar | editar código-fonte]