Miss Mato Grosso do Sul

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Miss Mato Grosso do Sul
Tipo Concurso de beleza
Fundação 1979
Sede Mato Grosso do Sul Campo Grande
Coordenação Kátia Oliveira

Miss Mato Grosso do Sul é um concurso de beleza feminino de nível estadual válido para a disputa de Miss Brasil, única seleção válida para a coroa de Miss Universo. O evento é coordenado desde 2018 pela Miss Mato Grosso do Sul 1985, Kátia Oliveira [1] e desde sua primeira partipação no nacional, em 1979, conquistou apenas uma coroa, com Michela Marchi em 1998, [2] que foi uma das dez semifinalistas do Miss Universo daquele mesmo ano. [3]

Tabela de Classificação[editar | editar código-fonte]

Abaixo a performance das sul-matogrossenses no Miss Brasil:

Posição Performance
Miss Brasil 1
2º. Lugar 1
3º. Lugar 1
4º. Lugar 2
5º. Lugar
Semifinalista 9
Total 14

Premiações Especiais[editar | editar código-fonte]

  • 1 Miss Simpatia: Ana Flora Nimer (2001)
  • 1 Miss Elegância: Ana Carina Góis (1996)
  • 1 Miss Voto Popular: Patrícia Machry (2013)

História[editar | editar código-fonte]

Depois do Tocantins, o Mato Grosso do Sul é o segundo Estado mais jovem criado pela Constituição Federal do Brasil. Estreante no certame nacional máximo da beleza da mulher brasileira, o Miss Brasil 1979, o Mato Grosso do Sul aclamou uma mato-grossense para representá-lo, Vânia Regina Torraca foi uma das semifinalistas da competição naquele ano. O Estado só foi conhecer uma miss originária de sua terra no ano seguinte, em 1980, quando Nélia Araújo Delgado, que é natural de Campo Grande, foi ao Miss Brasil 1980.

Após a sua entrada, o período que mais rendeu classificações para Mato Grosso do Sul foi nos anos 80. Com duas semifinalistas e uma miss em terceiro e segundo lugar, respectivamente a paulista Ana Cristina Cestari e a campo grandense Denize Demirdjian, o Estado já se destoava dos demais. A Miss Mato Grosso do Sul de 1985, Kátia de Oliveira Pereira é filha da Miss Mato Grosso 1962 Delcy de Oliveira Pereira, esta última já falecida, ambas de Aquidauana. [4]

Já nos anos 90 duas não-nascidas no Estado se destacaram, a catarinense Karlotte Testoni aclamada em 1992 e a paulista Ana Carina Homa [5] ficou na quarta colocação do Miss Brasil 1996. Em 1995 coube à candidata a vereadora por Corumbá (em 2012) representar o Estado, Cláudia Provenzano de Arruda. Dos municípios, Dourados se destacou, além de eleger uma vencedora estadual também elegeu a primeira Miss Brasil para o Estado. A douradense Michella Marchi levou a cultura e a beleza de seu país para o Miss Universo 1998 realizado no Havaí, Estados Unidos. Se tornando uma das dez semifinalistas, a douradense finalizou sua participação em 6º. Lugar.

Com exceção da mato-grossense de 2000, todas as misses posteriores são nascidas no Mato Grosso do Sul. Os anos 2000 acarretaram apenas três classificações para o Estado. A amambaiense Rhaíssa Espíndola foi a que chegou mais próxima do título após a vitória de sua conterrânea em 1998, ficando em 4º. Lugar. Sem realização de concurso em 2013, a organização local enviou a sidrolandense Patrícia Machry para a disputa nacional, a bela morena de olhos claros fisgou uma vaga entre as quinze mais belas pelo voto popular, algo inédito para o Estado.

Coordenações[editar | editar código-fonte]

Ficaram a frente da escolha estadual:

  • de 2018 a atual: Kátia Oliveira
  • de 2016 a 2017: Warner Wilon
  • de 2015 a 2015: Evandro Hazzy
  • de 2011 a 2014: Melissa Tamaciro
  • de 2005 a 2010: Claudinei Aquino e Ney Amaral
  • de 1994 a 2004: Edenir Vaz [6]
  • de 1981 a 1989: Sistema Brasileiro de Televisão (SBT)
  • de 1979 a 1980: Diários & Emissoras Associados

Vencedoras[editar | editar código-fonte]

     A candidata tornou-se Miss Brasil.
     A candidata parou entre as finalistas.
     A candidata parou entre as semifinalistas.
Ano Vencedoras Representação Colocação no Miss Universo
2019 Priscilla Vacchiano Campo Grande
2018 Giovanna Grigolli Três Lagoas
2017 Isabela Cavalcante Aquidauana
2016 Yara Deckner Volpe Campo Grande
2015 Camila Ferreira Greggo Glória de Dourados
2014 Érika Rodrigues de Moura Três Lagoas
2013 Patrícia Machry Barbosa Sidrolândia Semifinalista (Top 15)
2012 Karen Recalde Rodrigues Três Lagoas
2011 Raíza Machado Vidal Ivinhema Semifinalista (Top 10)
2010 Kátia Martins Talon Naviraí Semifinalista (Top 15)
2009 Pilar Velásquez Campo Grande Semifinalista (Top 15)
2008 Tainara Terena F. da Silva Aquidauana
2007 Eigla Carla Pereira de Oliveira Campo Grande
2006 Rhaíssa Espíndola Siviero Amambai 4º. Lugar
2005 Laila Teixeira Ramos Dois Irmãos do Buriti
2004 Maisa Krüger Dourados
2003 Michelly Yahn Freitas Ponta Porã
2002 Letícia de Souza Ávila Aquidauana Semifinalista (Top 10)
2001 Ana Flora Nimer Gomes Ponta Porã
2000 Cláudia Renata Rohde Fisch Campo Grande
1999 Mirian Jackeline Esteche Pavão Ponta Porã
1998 Michella Dauzacker Marchi Dourados MISS BRASIL 1998 Semifinalista (Top 10)
1997 Tatiana da Costa Oliveira Ponta Porã
1996 Ana Carina Góis Campo Grande 4º. Lugar
1995 Cláudia Provenzano Corumbá
1994 Flávia Roberta Lopes Nova Andradina Semifinalista (Top 12)
1993 A Miss Brasil foi indicada, portanto não houve disputa.
1992 Karlotte Eloiza Testoni Campo Grande
1991 O Estado não enviou candidata ao Miss Brasil 1991.
1990 Não houve disputa nacional de Miss Brasil em 1990.
1989 Deusa Aparecida Ottoni Campo Grande Semifinalista (Top 12)
1988 Annelisy Faria da Cunha Rio Verde de Mato Grosso
1987 Eleni Monteiro Migliorini Nova Andradina
1986 Ana Cristina Cestari Campo Grande 3º. Lugar
1985 Kátia de Oliveira Pereira Aquidauana
1984 Rossana S. Justiniano Campo Grande Semifinalista (Top 12)
1983 Denize Demirdjian Campo Grande 2º. Lugar
1982 Margarida da Silva Juti
1981 Geanine Veiber Silva Campo Grande
1980 Nélia Araújo Delgado Campo Grande
1979 Vânia Regina Torraca Campo Grande Semifinalista (Top 12)

Observações[editar | editar código-fonte]

  1. Não são naturais do Estado, as misses:
    1. Vânia Torraca (1979) é de Sapezal, MT;
    2. Cristina Cestari (1986) é de São Paulo, SP;
    3. Karlotte Testoni (1992) é de Gaspar, SC;
    4. Ana Carina Góis (1996) é de Votuporanga, SP;
    5. Cláudia Rohde (2000) é de Clementina, SP; [7]

Títulos por Municípios[editar | editar código-fonte]

Município Títulos Vitória Recente
Bandeira cg ed.jpg Campo Grande 14 2019
Bandeira de Aquidauana .png Aquidauana 4 2017
BandeiradeTresLagoas.jpg Três Lagoas 3 2018
Bandeira.de.Ponta.Pora.png Ponta Porã 4 2003
BandeiraDourados.png Dourados 2 2004
Band. Nova Andradina, Brasil.png Nova Andradina 2 1994
Band Gloria de Dourados.png Glória de Dourados 1 2015
Bandeira de Sidrolândia.gif Sidrolândia 2013
Bandeira-ivinhema.png Ivinhema 2011
Bandeira-de-navirai,Brasil.png Naviraí 2010
Band Amambai.png Amambai 2006
Bandeira dois irmaos do buriti.jpg Dois Irmãos do Buriti 2005
BandeiradeCorumbá.jpg Corumbá 1995
Band Rio Verde de Mato Grosso.png Rio Verde de Mato Grosso 1988
Band Juti.png Juti 1982

Referências

  1. VALENTIM, Danielle (2 de novembro de 2018). «Seletiva para Miss Mato Grosso do Sul acontece neste sábado!». Campo Grande News 
  2. REDAÇÃO, Da (9 de março de 2019). «Miss MS queria repetir feito de douradense em concurso nacional!». Campo Grande News 
  3. PINHEIRO, Ana Carolina (9 de dezembro de 2019). «As brasileiras que ficaram no Top 10 do Miss Universo!». Cláudia 
  4. PLACÊNCIO, Aníbal (27 de agosto de 2012). «Morre a aquidauanense Delcy de Oliveira Pereira, ex-Miss Mato Grosso!». O Pantaneiro 
  5. REDAÇÃO, Da (6 de novembro de 2013). «Miss e Mister Estudantil Votuporanga é nessa sexta-feira!». A Cidade 
  6. REDAÇÃO, Da (5 de setembro de 2018). «Edenir Vaz, Diretora Nacional do Beleza Fashion Brasil recebe homenagem!». Folha de Dourados 
  7. FERREIRA, Thamires (6 de março de 2002). «A novata Feliz Natal elegeu a Miss Mato Grosso 2002!». Diário de Cuiabá 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]