Miss Brasil Internacional

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Miss Brasil Internacional
Tipo Concurso de beleza
Fundação 1960
Sede Rio de Janeiro Rio de Janeiro
Membros Boanerges Gaeta Jr.
Sítio oficial MissInternational.org

Miss Brasil Beleza Internacional é um concurso de beleza nacional com o objetivo de selecionar a melhor candidata brasileira em busca do título de Miss Beleza Internacional. O Brasil começou a participar do certame em 1960 e conquistou, até agora, apenas uma coroa, com a carioca Maria da Glória Carvalho [1] oito anos depois da primeira edição. Desde então as representantes brasileiras no Miss Internacional eram as segundas ou terceiras colocadas no Miss Brasil versão Miss Universo, fato este ocorrido de 1960 até 1980 e de 1995 a 2011.

Entre 1981 a 1994 o concurso era realizado independentemente de outros certames nacionais. Desde 2012 a escolha da representante brasileira para o certame internacional passou a ser feita por meio de indicação realizada pelo coordenador do concurso, Boanerges Gaeta Jr. que após cinco anos, resolveu realizar uma disputa independente via concurso. [2] A atual detentora do título é a fluminense Carolina Stankevicius.

Histórico[editar | editar código-fonte]

Hoje denominado Miss International Beauty Pageant e realizado anualmente junto ao comitê internacional de cultura do Japão sob a liderança de Akemi Shimomura, CEO da empresa de cosméticos ‘’Miss Paris Group’’, o certame foi criado em 1960 para concorrer em paridade com o Miss Universo, na época promovido pelos maiôs Catalina e com o concurso europeu de Eric Morley, o Miss Mundo.

O Brasil participa ativamente do concurso desde sua criação, em 1960, quando o detentor dos direitos de realização e transmissão do Miss Brasil na época, os Diários e Emissoras Associados, adquiriram o direito de envio da representante brasileira ao certame. Visando promover a paz e a igualdade entre as nações que participaram anualmente da disputa, o Brasil só conseguiu uma coroa na competição, com a carioca Maria da Glória Carvalho, em 1968, primeiro ano da disputa realizada no Japão.

Até 1980, as representantes eram escolhidas entre as segundas e terceiras colocadas do tradicional Miss Brasil, até que em 1981, com a extinção da TV Tupi e o desinteresse por parte dos seus detentores desde 1960, o concurso caiu no ostracismo. A partir de 1981 várias tentativas de retormar o sucesso do concurso foram feitas, mas nenhum obteve sucesso. Entre 1981 e 1994, o Miss Brasil Beleza Internacional teve como licenciado no País, o apresentador Paulo Max. Paulo, junto a Odárcio Ducci, presidente e fundador do Ilha Porchat Clube falecido em 2016, realizaram as edições do concurso entre 1985 a 1992. Na edição de 1993 o concurso foi realizado por Paulo Max e Danilo D'Ávila na cidade de Florianópolis. Em 1994 o concurso foi realizada em Divinópolis por organizadores independentes. De 1995 a 2011 o processo de escolher a segunda colocada do Miss Brasil versão Miss Universo voltou, porém desde 2012 as brasileiras são aclamadas, isto é, indicadas pelo antigo coordenador do concurso, Boanerges Gaeta Júnior.

Desde 2017 o evento é realizado e promovido pela ex-coordenadora do Miss Rio de Janeiro versão Miss Universo, Susana Cardoso, sob a licença de Boanerges Gaeta Júnior. O Brasil amarga um jejum de desclassificação no concurso desde 2016. E há 38 anos não alcança uma posição entre as cinco finalistas, sendo a última a obter tal feito Taiomara Borchardt, em 1981.


Representantes[editar | editar código-fonte]

  • Abaixo estão apenas as cinco últimas indicadas pela organização:
Miss Brasil Beleza Internacional
Ano Ganhadora Representação Origem Local do Evento R
2016 Manoella Alves Rio Grande do Norte Rio Grande do Norte Praia Grande [3]
2017 Bruna Zanardo São Paulo São Paulo Laranjal Paulista Rio de Janeiro Rio de Janeiro [4]
2018 Fernanda Recht Santa Catarina Santa Catarina Criciúma Rio de Janeiro Rio de Janeiro [5]
Stephanie Pröglhöf São Paulo São Paulo São José dos Campos Rio de Janeiro Rio de Janeiro [6]
2019 Carolina Stankevicius Rio de Janeiro Rio de Janeiro Curitiba Rio de Janeiro Rio de Janeiro [7]
     Fernanda foi a eleita de jure do concurso de 2018, mas o título não conta ao Estado de Santa Catarina, uma vez que não disputou o internacional.

Galeria[editar | editar código-fonte]

Conquistas[editar | editar código-fonte]

Por Estado[editar | editar código-fonte]

Estado Títulos Vitórias
São Paulo São Paulo 12 1962, 1965, 1969, 1980, 1983, 1985, 1988, 1989, 1994, 2012, 2017, 2018
Rio Grande do Sul Rio Grande do Sul 9 1961, 1971, 1974, 1986, 1987, 1991, 1998, 2000, 2007
Rio de Janeiro Rio de Janeiro 8 1964, 1968, 1972, 1973, 1976, 1978, 1984, 2019
Minas Gerais Minas Gerais 6 1967, 1992, 1993, 1999, 2001, 2009
Paraná Paraná 5 1963, 1981, 1990, 2004, 2015
Rio Grande do Norte Rio Grande do Norte 4 1997, 2013, 2014, 2016
Distrito Federal (Brasil) Distrito Federal 3 1960, 1975, 1977
Bahia Bahia 1 2011
Amazonas Amazonas 2010
Ceará Ceará 2008
Acre Acre 2006
Espírito Santo (estado) Espírito Santo 2005
Pará Pará 2003
Pernambuco Pernambuco 2002
Mato Grosso do Sul Mato Grosso do Sul 1996
Mato Grosso Mato Grosso 1995
Sergipe Sergipe 1982
Goiás Goiás 1979

Por Região[editar | editar código-fonte]

Região Títulos Último Estado
Southeast Region in Brazil.svg Região Sudeste 27 Rio de Janeiro (2019)
South Region in Brazil.svg Região Sul 13 Paraná (2015) - 04 anos atrás
Northeast Region in Brazil.svg Região Nordeste 8 Rio Grande do Norte (2016) - 03 anos atrás
Central-West Region in Brazil.svg Região Centro-Oeste 6 Mato Grosso do Sul (1996) - 23 anos atrás
North Region in Brazil.svg Região Norte 3 Amazonas (2010) - 09 anos atrás

Referências

  1. MACHADO, Fernando (2 de setembro de 2016). «Maria da Glória Carvalho é a Miss Beleza Internacional 1968!». Fernando Machado 
  2. BEAUTIES, Global (1 de outubro de 2017). «Miss International Brazil 2017!». Global Beauties 
  3. REDAÇÃO, Da (2 de setembro de 2016). «Manoela Alves é a nova Miss Brasil Internacional!». Tribuna do Norte 
  4. BEAUTIES, Global (1 de outubro de 2017). «Miss International Brazil 2017!». Global Beauties 
  5. CUSTÓDIO, Rafaela (14 de novembro de 2018). «Criciumense conquista Miss Brasil Beleza Internacional 2018!». Portal Engeplus 
  6. MISSOSOLOGY, By (12 de setembro de 2018). «Stephanie Pröglhöf is Brazil's rep to Miss International 2018!». Missosology 
  7. DE LIMA, Ludmilla (6 de setembro de 2016). «Com inovação em formato musical, concurso de Miss Brasil mantém regras tradicionais: não pode ser casada, "nem ter casamento anulado"!». O Globo 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Miss International
Miss Brasil Beleza Internacional