Miss Brasil 2002

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Miss Brasil 2002
Petrópolis - RJ - Catedral, Av Koeler.jpg
A cidade do Rio de Janeiro sediou o evento.
Data 13 de abril de 2002
Apresentadores Nayla Micherif e Edilásio Júnior
Local Boate Ribalta, Rio de Janeiro
Atrações musicais Chris Durán
Candidatas 27
Vencedora Taísa Thömsen

Miss Brasil 2002 foi a 48.ª edição do concurso tradicional que escolhe a representante brasileira para que esta represente sua cultura e país no Miss Universo. O evento foi realizado no dia 13 de abril na Boate Ribalta, na cidade do Rio de Janeiro, na Barra da Tijuca. A Miss Brasil do ano passado, então gaúcha Juliana Borges coroou sua sucessora também do seu estado, Joseane Oliveira.

Depois de treze anos sem transmissão televisionada, o concurso voltou a ser transmitido ao vivo em rede nacional pela Rede TV. Ficou a cargo de Nayla Micherif e Edilásio Júnior a apresentação do certame. A atração musical deste ano ficou por conta do cantor francês Chris Durán, famoso na época por suas canções em telenovelas brasileiras famosas.[1][2][3]

Resultados[editar | editar código-fonte]

Colocações[editar | editar código-fonte]

Posição Estado e Candidata
Destronada
Miss Brasil 2002
2º. Lugar
3º. Lugar
  • Paraná Paraná - Keli Kaniak de Oliveira
4º. Lugar
(TOP 10)
Semifinalistas

Premiação Especial[editar | editar código-fonte]

  • Após um ano com poucas informações, volta a premiação de Miss Simpatia:
Prêmio Estado e Candidata
Miss Simpatia
  • Bahia Bahia - Bárbara Fernandes Moreira

Candidatas[editar | editar código-fonte]

Repercussão na Mídia[editar | editar código-fonte]

Descoroação[editar | editar código-fonte]

Oxana Fedorova, a russa que perdeu a coroa de Miss Universo 2002.
  • No começo de 2003 a então vencedora da edição de 2002 do Miss Brasil, Joseane Procasco Guntzell de Oliveira afirmou durante sua breve participação no reality show da Rede Globo, Big Brother Brasil que era casada desde 1998. A repercussão da notícia fez com que ela perdesse o título em que ela carregava desde o ano anterior. A empresa detentora da realização do concurso nacional, então Gaeta Promoções e Eventos não resolveu processar a miss, porém, ela perdeu a coroa e ajudou a passar a faixa para a sua primeira sucessora no concurso nacional, a catarinense Taísa Thömsen. Curiosamente, o ano de 2002 não descoroou somente a brasileira, o Miss Universo e o Miss Terra também perderam suas vencedoras, a russa Oxana Fedorova e a bosníaca Džejla Glavović perderam seus títulos por faltar com algumas obrigações contratuais.[4][5][6]

Recolocação[editar | editar código-fonte]

  • Com a perda do título, todas as candidatas estaduais que ficaram entre o segundo e quinto lugar subiram uma posição, isto é, a segunda colocada virou Miss Brasil e a terceira colocada ficou com a segunda colocação, e assim por diante. Por ter sido destronada, o título de 2002 não entra em contagem para o estado do Rio Grande do Sul e sim para o estado de Santa Catarina. O Rio Grande do Sul ficaria com o título caso Joseane desistisse de ser Miss Brasil como ocorria nos anos sessenta, mas como foi destronada, o regulamento é outro. Ao assumir o título, a catarinense processou a Gaeta Promoções e Eventos. O processo foi finalizado em 2012 e a Gaeta foi condenada a pagar R$100 mil reais para a miss.[7]

Sumiço[editar | editar código-fonte]

  • Mesmo com apenas dois meses de reinado antes da realização do concurso nacional de 2003, Taísa Thömsen voltaria a ser manchete. Ela desapareceu, viajou para fora do país sem dar notícia para os pais. Segundo a Polícia Federal Internacional, a Interpol, ela foi achada em Londres, na Inglaterra, onde trabalhava como empregada doméstica. Ela ficou desaparecida por anos, até voltar para casa em 2013, onde afirmou ter sido refém de um namorado belga. E o motivo por ter fugido foi porque estava sendo ameaçada por um namorado que deixou em Joinville. Ainda de acordo com alguns jornais menores, Taísa contou uma "história" para servir de justificativa para seu sumiço.[8][9]

Crossovers[editar | editar código-fonte]

Miss Brasil
  • 2005: Amazonas Amazonas - Tatiane Alves (5.º Lugar)
    • (Representando o estado de Minas Gerais)
Miss Terra Brasil
  • 2004: Bahia Bahia - Bárbara Fernandes (3.º Lugar)
  • 2004: Piauí Piauí - Roseane Lima
    • (Representando o estado do Maranhão)
Miss Terra
Miss Mundo Universitária
Top Model of the World

Referências

  1. «Miss Brasil volta a ser transmitido pela TV». Folha da Região. Consultado em 13 de janeiro de 2014 
  2. «Relembre as atrações musicais do Miss Brasil nos últimos dez anos». UOL. Consultado em 13 de janeiro de 2014 
  3. «Gisele de Oliveira Leite: das passarelas como Miss à dublê de artista na TV». Jornal O Rebate. Consultado em 14 de janeiro de 2014 
  4. «Joseane passa a faixa de Miss Brasil e pede desculpas ao concurso». Portal Process. Consultado em 13 de janeiro de 2014 
  5. «De volta ao "BBB", Joseane perdeu título de miss por ser casada». Folha Online. Consultado em 13 de janeiro de 2014 
  6. «Miss Brasil Joseane Oliveira perde o título». Área Vip. Consultado em 13 de janeiro de 2014 
  7. «Justiça de Minas Gerais concede indenização a ex-miss Brasil». Gilberto Melo. Consultado em 13 de janeiro de 2014 
  8. «Ex-miss Brasil volta ao país e diz que sumiu após ser ameaçada de morte». G1. Consultado em 13 de janeiro de 2014 
  9. «PF investiga sumiço da Miss Brasil 2002». Folha de S.Paulo. Consultado em 13 de janeiro de 2014 

[[Categoria:Miss Brasil|2002]