Interpol

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo necessita de referências de fontes secundárias fiáveis publicadas por terceiros (desde abril de 2018).
Por favor, melhore-o, incluindo referências mais apropriadas vindas de fontes fiáveis e independentes.
Fontes primárias, ou que possuem conflito de interesse geralmente não são suficientes para se escrever um artigo em uma enciclopédia.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Se procura o grupo musical, veja Interpol (banda).
Organização Internacional de Polícia Criminal – INTERPOL
Logotipo da Interpol.
Logotipo da Interpol.
Logotipo da Interpol.
Logotipo da Interpol.
Resumo da Organização internacional
Sítio oficial www.interpol.int

A Organização Internacional de Polícia Criminal, mundialmente conhecida pelo seu acrónimo Interpol (em inglês: International Criminal Police Organization), é uma organização internacional que ajuda na cooperação de polícias de diferentes países. Foi criada em Viena, na Áustria, no ano de 1923, pelo chefe da polícia vienense Johannes Schober, com a designação de Comissão Internacional de Polícia Criminal.

Entre 1938 e 1945 após a anexação da Áustria pelo Terceiro Reich, a organização foi comandada por quatro diferentes oficiais nazistas da SS; Otto Steinhäusl, Reinhard Heydrich, Arthur Nebe e Ernst Kaltenbrunner,[1] todos eles mortos durante a II Guerra Mundial ou executados como criminosos de guerra ao fim do conflito.

Hoje sua sede é em Lyon, na França[1], tendo adotado o nome actual em 1956 e tem a participação de 190 países membros.

A sigla Interpol foi pela primeira vez utilizada em 1946. A Interpol não se envolve na investigação de crimes que não envolvam vários países membros ou crimes políticos, religiosos e raciais. Trata-se de uma central de informações para que as polícias de todo o mundo possam trabalhar integradas no combate ao crime internacional, o tráfico de drogas e os contrabandos.

A presidente atual é Mireille Ballestrazzi, natural de Orange, França.

Um exemplo da participação da Interpol em um caso é o Desaparecimento de Madeleine McCann, uma menina inglesa que desapareceu em um quarto de hotel na cidade portuguesa de Lagos, no Algarve .

Brasil[editar | editar código-fonte]

A Polícia Federal é a representante brasileira da INTERPOL. O escritório da Interpol no Brasil localiza-se no complexo da Polícia Federal em Brasília, com representações estaduais em todas as Superintendências Regionais da PF. Sua função é promover a cooperação com organizações policiais de outros países, em estrita coordenação com a Sede da Interpol, em Lyon (França). Policiais Federais da Interpol trabalham na tradução e divulgação de informação criminal internacional, cooperação em investigações internacionais, repressão de crime transnacional, e a busca de foragidos da Polícia de outros países que se encontrem no Brasil.

Estados-membros[editar | editar código-fonte]

Países não-membros[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Sítio oficial da Interpol. «Historia» (em inglês). Consultado em 9 de setembro de 2009 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Polícia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.