Patrícia Scalvi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Patrícia Scalvi
Nome completo Vera Lúcia de Sousa
Nascimento 11 de novembro de 1954 (63 anos)
Bandeira da cidade de São Paulo.svg São Paulo, São Paulo SP, Brasil Brasil
Ocupação Atriz e dubladora
Atividade 1986–presente
IMDb: (inglês)

Vera Lúcia de Sousa (São Paulo, 11 de novembro de 1954), mais conhecida pelo nome artístico Patrícia Scalvi, é uma atriz e dubladora brasileira.[1]

No seu currículo estão filmes das décadas de 70 e 80, feitos na chamada Boca do Lixo paulistana, filmes estes de baixo orçamento e com forte apelo sexual, como Noite em Chamas (1977), Tara - Prazeres Proibidos (1979), A Noite das Taras (1980), Convite ao Prazer (1980),[2] Os Indecentes (1980), Como Faturar a Mulher do Próximo (1981), Eros, o Deus do Amor (1981),[2] Profissão Mulher (1982), Amor, Palavra Prostituta (1982), Tessa, a Gata (1982), Doce Delírio (1983) e Instinto Devasso (1985), entre outros filmes do gênero. [3]

Foi dirigida por nomes como Jean Garrett, David Cardoso, John Doo, Luiz Castellini (com quem ela foi casada), Fauzi Mansur, Antonio Meliande (que veio a se tornar prestigiado diretor de fotografia cinematográfico), Cláudio Cunha, Walter Hugo Khouri e Carlos Reichenbach, entre outros.[1]

Em 1984, Patrícia estrelou a telenovela Meus Filhos, Minha Vida, no SBT.[3]

Atualmente, Patrícia Scalvi é uma das mais conceituadas dubladoras e diretoras de dublagem do Brasil. Produções consideradas "complicadas" de serem trabalhadas, como a redublagem dos seriados mexicanos Chaves e Chapolin para o mercado de DVD, ficaram nas mãos da atriz, que acabou sendo elogiada até pelos fãs mais tradicionais das produções.[3]

Como dubladora também recebeu elogios de importantes diretores, como Hayao Miyazaki, vencedor do Oscar por A Viagem de Chihiro, que escolheu a voz de Patrícia para a protagonista Sophie, da adolescência até a terceira idade, na versão brasileira da animação O Castelo Animado.[3] Patrícia também é uma das dubladoras preferidas de Pedro Almodóvar, que faz questão de conferir como haviam ficado seus filmes na "versão brasileira". Dele, Patrícia dublou longas como Má Educação (personagem da freira) e Tudo Sobre Minha Mãe (a protagonista).[3]

Filmografia[4][editar | editar código-fonte]

Ano Título Papel
1971 O Paraíso Proibido Juliana
1977 Dezenove Mulheres e Um Homem Cecília
Noite em Chamas Telefonista [5]
Presídio de Mulheres Violentadas Tininha
1978 As Amantes Latinas Lúcia
Ninfas Diabólicas Circe
Reformatório das Depravadas Celeste
1979 O Caçador de Esmeraldas Ana de Garcia Paes
Sexo Selvagem Analy
Tara - Prazeres Proibidos Helena
1980 A Noite das Taras Cibele Marcondes
Bacanal
Convite ao Prazer
Corpo Devasso Mônica
O Fotógrafo Patrícia
Orgia das Taras Sílvia
Os Indecentes Marilda
1981 Como Faturar a Mulher do Próximo Margaux
Duas Estranhas Mulheres Diana
Eros, o Deus do Amor Renata
Pornô! Helena
1982 A Reencarnação do Sexo Patrícia
Amor, Palavra Prostituta Rita
Escrava do Desejo Vivian
Ousadia
Profissão Mulher Nathalia
Tessa, a Gata Debora [6]
Viúvas Eróticas Magnólia
1983 A Mulher-Serpente e a Flor
Doce Delírio Juliana
1984 Elite Devassa Luísa
Sexo Animal
1985 Instinto Devasso Miranda/Maria Alice
1995 Eternidade Lacretelle

Referências

  1. a b Eduardo Aguilar. «Mulheres do Cinema Brasileiro: Patrícia Scalvi». Consultado em 18 de janeiro de 2017 
  2. a b Renato Luiz Pucci Jr. «O equilíbrio das estrelas: filosofia e imagens no cinema de Walter Hugo Khouri». Google Books. Consultado em 18 de janeiro de 2017 
  3. a b c d e Trash80s (13 de novembro de 2009). «Por onde anda você… Patrícia Scalvi». Consultado em 18 de janeiro de 2017 
  4. e-Pipoca - Filmografia parcial de Patrícia Scalvi Acessado em 18 de janeiro de 2017
  5. «Noite em Chamas». Consultado em 24 de agosto de 2017 
  6. Cinemateca Brasileira Tessa, a Gata [em linha]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um ator é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.