Pretérito mais-que-perfeito

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O pretérito mais-que-passado é um tempo verbal que se refere ao pretérito do pretérito, ou seja, descreve uma ação que ocorreu antes do pretérito perfeito.[1] Ele ocorre nas línguas portuguesa, francesa (plus-que-parfait), espanhola (pretérito pluscuamperfecto, ou antecopretérito), na latina (plus-quam-perfectum), grega (ypersyntelikos),[1] entre outras. Diferentemente de outros substantivos compostos por palavras de ligação, o Acordo ortográfico de 1990 preservou o hífen na palavra pretérito mais-que-passado,

Como um exemplo do uso deste tempo verbal, pode-se citar a frase "Ele já estudara as lições quando os amigos chegaram", por oposição a "Ele já tinha estudado as lições quando os amigos chegaram" (forma composta)".[2]

Notas e referências

Notas

Referências

  1. Uol. «Uso do pretérito mais-que-perfeito». Consultado em 27 de junho de 2016 
  2. Só Português. «Tempos Verbais». Consultado em 27 de junho de 2016 
Ícone de esboço Este artigo sobre linguística ou um linguista é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.