Programa Hélios

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Protótipo da Hélios.
Hélios I no foguete Titan IIIE, em 1974.

O Programa Hélios consistiu de duas sondas espaciais, Hélios 1 e Hélios 2 (também chamadas de Hélios A e Hélios B, respectivamente), lançadas na década de 1970 pela Alemanha Ocidental e pelos Estados Unidos da América, utilizando foguetes da Força Aérea dos Estados Unidos.

Realizaram as órbitas mais próximas do Sol, a cerca de 45 milhões de quilômetros, inferior à órbita de Mercúrio. A Hélios 1 foi lançada em 10 de dezembro de 1974, enquanto que a Hélios 2 foi lançada 13 meses depois, em 15 de janeiro de 1976.[1] O afélio das sondas era de cerca de 1 UA, enquanto que o perélio era cerca de 0,3 UA. Essas sondas são notáveis por terem estabelecido a maior velocidade atingida por uma sonda, que foi de 252 792 km/h (157 078 mi/h ou 43,63 mi/s ou 70,22 km/s ou 0,000234c).[2]

Os objetivos primários das sondas foram completadas no início da década de 1980, continuando a transmitir dados até 1985, e atualmente estas sondas não estão em funcionamento, mas continuam em suas órbitas elípticas em torno do Sol.

Referências

  1. Helios (space probe) (em inglês). Visitado em 15-10-2009.
  2. Wilkinson, John. New Eyes on the Sun: A Guide to Satellite Images and Amateur Observation (em inglês). [S.l.]: Springer, 2012. ISBN 3-642-22838-0
Ícone de esboço Este artigo sobre astronomia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.