Relações entre Rússia e Timor-Leste

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Relações entre Rússia e Timor-Leste são as relações bilaterais entre Timor-Leste e Rússia. Nenhum dos dois países tem um embaixador residente no outro. A Rússia foi um dos primeiros países a reconhecer a independência de Timor-Leste e participou em quase todos os programas de ajuda da ONU, o fornecendo alimentos e equipamentos de socorro, incluindo pilotos de aviação civil e de transporte.[1]

Laços diplomáticos[editar | editar código-fonte]

Em 20 de maio de 2002 o Presidente russo Vladimir Putin reconheceu a independência de Timor-Leste, e instruiu o Ministério dos Negócios Estrangeiros russo a estabelecer relações diplomáticas com o novo Estado independente.[2][3] Em 24 de junho de 2002, Alexander Yakovenko Vladimirovich do Ministério das Relações Exteriores russo anunciou que, na sequência de negociações com representantes timorenses, confirmou-se que a Rússia tinha estabelecido relações diplomáticas com Timor-Leste.[4] A Rússia está representada em Timor-Leste através da sua embaixada em Jacarta (Indonésia).[5]

Laços políticos[editar | editar código-fonte]

Após a tentativa de assassinato do presidente timorense José Ramos-Horta em 11 de fevereiro de 2008, o Ministério dos Negócios Estrangeiros russo divulgou um comunicado expressando preocupação com os desenvolvimentos em Timor-Leste e apelou para a estabilidade política. [6][7]

Laços humanitários[editar | editar código-fonte]

Em junho de 2001, a companhia aérea russa Tyumen Aviatrans (agora conhecido como UTair), foi premiado com um contrato de um ano para suprir a Missão das Nações Unidas de Apoio a Timor-Leste com o apoio de helicópteros utilizando o Mil Mi-26, em um contrato no valor de US $ 6500000 . [8]

See also[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Redchenko, Alexander (17 de outubro de 2008). «East Timors faces severe food crisis». Voice of Russia. Consultado em 22 de julho de 2009 
  2. Президент Российской Федерации. Указ №477 от 20.05.2002 «О признании Российской Федерацией Восточного Тимора и об установлении с ним дипломатических отношений».
  3. «Russia Recognizes East Timor». Moscow: Xinhuanet. 20 de maio de 2002. Consultado em 22 de julho de 2009 
  4. Заявление официального представителя МИД России А.В.Яковенко в связи установлением дипломатических отношений между Российской Федерацией и Демократической Республикой Восточный Тимор (em russo). Russian Ministry of Foreign Affairs. 24 de junho de 2002. Consultado em 22 de julho de 2009 
  5. Демократическая Республика Восточный Тимор (em russo). Russian Ministry of Foreign Affairs. 23 de maio de 2006. Consultado em 22 de julho de 2009 
  6. «Russia concerned over attack on East Timor president». Moscow: RIA Novosti. 11 de fevereiro de 2008. Consultado em 22 de julho de 2009 
  7. О покушении на Президента Восточного Тимора (em russo). Russian Ministry of Foreign Affairs. 11 de fevereiro de 2008. Consultado em 22 de julho de 2009 
  8. «TAT wins $6.5 mln U.N. Timor tender». Russia Journal. 21 de junho de 2001. Consultado em 22 de julho de 2009