Relações entre Brasil e Rússia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Relações entre Brasil e Rússia
Bandeira do Brasil   Bandeira da Rússia
Mapa indicando localização do Brasil e da Rússia.
  Brasil


As relações entre Brasil e Rússia tem visto uma melhora significativa nos últimos anos, caracterizada por um aumento das trocas comerciais e a cooperação em matéria de tecnologia militar e segmentos. Atualmente o Brasil possui uma importante aliança com a Federação Russa, com parcerias em áreas como tecnologia espacial, militar e telecomunicações.[1]

História[editar | editar código-fonte]

Os presidentes do Brasil e da Rússia na assinatura da Aliança Estratégica Brasil-Rússia, em 18 de outubro de 2005.

O Brasil e a URSS estabeleceram relações diplomáticas em 2 de abril de 1945. Como a maioria dos outros países ocidentais, o Brasil se manteve neutro, mas distante, nas relações com a União Soviética durante a Guerra Fria. Ambas as relações bilaterais estiveram limitadas ao intercâmbio comercial e os acordos de cooperação de mínima importância. Com a dissolução da União Soviética e o subseqüente nascimento da Federação Russa, as conversações entre as duas nações aumentaram, levando ao Tratado de Cooperação Brasil-Rússia, assinado em 21 de novembro de 1997.

Em 2001, uma comissão de alto nível chefiada pelo vice-presidente do Brasil na época, Marco Maciel, e o primeiro-ministro da Rússia, Mikhail Kasyanov, estabeleceram a longo prazo diversos acordos bilaterais, dando início a uma parceria estratégica entre os dois países.

Continuando o percurso, o posterior vice-presidente do Brasil, José Alencar, viajou para Moscou, em setembro de 2003, para um encontro com o presidente russo Vladimir Putin e os seus membros de gabinete. Os dois países assinaram um pacto de transferência tecnológica e militar, um importante acordo no domínio da tecnologia espacial, mísseis de defesa, e transferência de armas militares.

Em resposta a um convite feito pelo presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva, Vladimir Putin fez uma visita oficial ao Brasil em 22 de novembro de 2004.

Em 18 de outubro de 2005, durante uma visita de Estado do presidente Lula a Moscou, Putin e Lula assinaram o Acordo Bilateral Brasil-Rússia de Aliança Estratégica. Bem como um acordo que tornou possível para a Agência Espacial Brasileira enviar o primeiro astronauta brasileiro, Marcos Pontes, ao espaço a bordo da Soyuz TMA-8.

Em 26 de novembro de 2008, durante uma visita de Estado do presidente Dmitry Medvedev ao Brasil, os dois países assinaram acordos sobre isenção de vistos, e de cooperação nos setores aeroespacial, nuclear e de defesa.

Brasil e Rússia são integrantes do grupo BRICS.

Em 15 julho de 2014, Vladimir Putin veio ao Brasil para uma reunião do BRICS e assinou acordos com o Brasil em diversas áreas, estando também reunido com a presidente Dilma Rousseff.

Comparação entre os países[editar | editar código-fonte]

 Brasil  Rússia
População 204.450.649 142.914.136
Área 8.514.877 km² 17.124.442 km²
Densidade populacional 23,8 hab/km 8,3 hab/km²
Capital Brasília Moscou
Maior cidade São Paulo Moscou
Governo República presidencialista República semipresidencialista
Línguas oficiais Português Russo
PIB (nominal) US$ 2,244 Trilhões (US$ 11 067 per capita) US$ 2,057 Trilhões (US$ 14 316 per capita)
Moeda Real Rublo
Índice de Desenvolvimento Humano (2014)[2] Baixa 75° (0,755) Estável 50° (0,798)
Índice de Competitividade Global (2014)[3] Baixa 57º (56º em 2013) Aumento 53° (64° em 2013)
Produção Científica (2014) Estável 13° (59.736) Estável 15° (50.430)
Reservas Internacionais em 2014

(milhões de USD)[4]

Aumento 6° (376.090) Aumento 7° (374,700)
Índice de Liberdade Econômica (2013)[5] 100° (57.7) 139° (51.1)
Índice Global de Paz (2014)[6] Aumento 90° (91° em 2013) Aumento 152° (153° em 2013)

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre relações exteriores é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.