Relações entre Angola e Brasil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Relações entre Angola e Brasil
Bandeira de Angola   Bandeira do Brasil
Mapa indicando localização de Angola e do Brasil.
  Angola
  Brasil
Os presidentes Luiz Inácio Lula da Silva (Brasil) e José Eduardo dos Santos (Angola) durante encontro realizado em Brasília, em junho de 2010.

As relações entre Brasil e Angola são as relações diplomáticas estabelecidas entre a República de Angola e a República Federativa do Brasil. O Brasil possui uma embaixada em Luanda, e Angola possui uma embaixada em Brasília e um consulado no Rio de Janeiro. Estas relações não são apenas comerciais e econômicas, mas também históricas e culturais, uma vez que ambos os países fizeram parte do Império Colonial Português. O Brasil foi o primeiro país a reconhecer a independência de Angola, em 11 de novembro de 1975, e desde novembro de 2007, as relações entre estes países aumentaram relativamente.

A presença de empresas brasileiras em Angola é significante, já que construtoras como a Odebrecht, que durante a guerra civil participou da construção da principal hidrelétrica angolana (Central Hidroelétrica de Capanda), Camargo Corrêa, Andrade Gutierrez e Queiroz Galvão, firmaram nos últimos anos grandes contratos para a execução de obras públicas no país africano, cuja infraestrutura foi arrasada pelos 27 anos de conflito. Essas empresas, entretanto, tornaram-se alvo de parte dos ativistas contrários ao governo, que as consideram cúmplices da corrupção e do desvio de verbas públicas.[1]

Como a falta de trabalhadores qualificados em Angola é grande, as empresas têm recorrido a profissionais brasileiros para concluir os empreendimentos. Atualmente há até 25 mil trabalhadores do Brasil no país.

A TAAG Linhas Aéreas de Angola é a única companhia aérea que realiza voos regulares entre Angola e o Brasil, operando nas rotas Luanda-Rio de Janeiro e Luanda-São Paulo.

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]