Reserva Natural do Sapal de Castro Marim e Vila Real de Santo António

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Reserva Natural do Sapal de Castro Marim e Vila Real de Santo António
Localização Concelhos de Castro Marim e Vila Real de Santo António
Dados
Área 2235 ha
Criação 1975
Visitantes 12.399[1] (em 2017)
Gestão Instituto da Conservação da Natureza e da Biodiversidade

A Reserva Natural do Sapal de Castro Marim e Vila Real de Santo António foi criada a 27 de março de 1975 com o intuito de proteger uma zona húmida com características excepcionais na zona envolvente do estuário do rio Guadiana. É um local classificado como sítio Ramsar[2]

Apresenta um sem número de sapais, salinas, pastagens e esteiros onde pasta o gado, nidificam aves migratórias como o perna-longa, símbolo da Reserva, e prosperam numerosas espécies de peixes e moluscos.

Localizada no sotavento algarvio, perto da foz do rio Guadiana, ocupa uma área aproximada de dois mil hectares composta por 66% de zona húmida, 32% de zona agrícola e 2% de áreas florestais. As salinas de Castro Marim, talhadas sobre terrenos de sapal, remontam ao século VIII a.C., época em que é introduzida na região a técnica da salga de peixe para conserva. [3]

Referências

  1. ICNF. Visitantes que contactaram as áreas protegidas.
  2. Ramsar Sites Information Service (1996). «Sapais de Castro Marim». Consultado em 26 de setembro de 2016 
  3. Visão (2011). Guia dos Rios e Barragens de Portugal, Guadiana/Alqueva.
Ícone de esboço Este artigo sobre ambiente é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.