Roberto Avallone

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Roberto Avallone
Nome completo Roberto Francisco Avallone
Nascimento 22 de fevereiro de 1945 (70 anos)
São Paulo - São Paulo
Nacionalidade  brasileiro
Ocupação Jornalista e comentarista

Roberto Francisco Avallone (São Paulo, 22 de fevereiro de 1945), é um jornalista esportivo brasileiro[1] .

Biografia[editar | editar código-fonte]

Formado em Ciências Sociais pela PUC São Paulo, Roberto Avallone começou sua carreira no jornalismo nos anos 1960 na imprensa escrita, em jornais como o Jornal da Tarde, sempre cobrindo a área de esportes.

Começou a carreira no mundo esportivo em 1966. No mesmo ano foi para o jornal "A Última Hora" dirigida na época pelo Álvaro Paes Leme. Em 1967, iniciou sua destacada carreira no Jornal da Tarde, onde ficou por vinte e três anos, doze deles como chefe de reportagem do esporte. Foi ainda no Jornal da Tarde, que obteve, entre muitos outros, dois Prêmios Esso como chefe da equipe que fez a cobertura das Copas do Mundo em 1978 na Argentina e em 1986 no Mexico.

Em 1984, tornou-se o diretor de esportes da TV Gazeta de São Paulo, e a partir do ano seguinte passou a apresentar o programa Mesa Redonda Futebol Debate, sempre com muita irreverência. Com matérias investigativas, reportagens, entrevistas e muitas polêmicas, foi um marco. Muitas vezes o programa ficou lider de audiência, o que começou a chamar a atenção de outras emissoras para as atrações em suas grades, nas noites de domingos e o interesse também de fazer programas neste genêro. Cobriu mais outras quatro Copas do Mundo.

Desligou-se da emissora em 2003, quando mudou-se para a RedeTV!, onde fez o RedeTV! Esporte e o Bola na Rede, até sair em 2005. Neste mesmo ano foi contratado pela Rede Bandeirantes de Televisão. Entre 2005 até meados de 2007, esteve apresentando os programas Esporte Total e Esporte Interativo, além de participar do Jornal da Band.

Além da imprensa escrita, onde iniciou sua carreira e ganhou grande reconhecimento e respeito por seus textos, trabalhou nas Rádios: Eldorado, Jovem Pan, Rádio Globo, Rádio Bandeirantes, Rádio Capital, Rádio Record e na BandNews FM.

Apresentou o programa No Pique na CNT de 2009 até 2012[2] . E mantém um Blog em parceria com o UOL, Universo Online, é um provedor de conteúdo e um provedor de acesso à Internet brasileira, que foi criado pela empresa Folha da Manhã, que edita o jornal Folha de S. Paulo.

Em 2015, Avallone é contratado oficialmente pelo SporTV. Ele vai debater semanalmente no Redação SporTV[3] .

Roberto Avallone, criou bordões interessantes, sempre pronunciando a pontuação contida na frase, isto é, quando apresenta um belo gol, ao dizer, por exemplo, "Que golaço!", pronuncia "Que golaço, exclamação", e ainda, quando faz uma pergunta, por exemplo "O que será do Corinthians?", pronuncia "O que será do Corinthians, interrogação".

Escreveu o livro As Incríveis Histórias do Futebol (Editora Tipo).

Já ganhou o Prêmio Esso de jornalismo (duas vezes), entre outros.

Referências

  1. TERCEIRO TEMPO. Que fim levou? Roberto Avallone. Visitado em 15/05/2015.
  2. Esporte e Midia (28/02/2012). Roberto Avallone anuncia saída da CNT. Visitado em 15/05/2015.
  3. Na telinha (20/03/2015). Roberto Avallone assina com o SporTV para participar do "Redação" 08:14:42. Visitado em 15/05/2015.
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.