Ponto de exclamação

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
!

Sinais gráficos
apóstrofo ( ' ) ( )

parênteses ( ( ) )
colchetes (Brasil); parênteses retos (Portugal) ( [ ] )
chaves (Brasil) chavetas (Portugal) ( { } )
dois pontos ( : )
vírgula ( , )
travessão ( ), ( )
meia-risca ( )
hífen ( )
reticências ( )
ponto final ( . )
ponto de exclamação ( ! )
ponto de interrogação ( ? )
pontos de interrogação e de exclamação invertidos ( ¿ e ¡ )
til ( ~ )
ponto-e-vírgula ( ; )
barra ( / )
espaço (   )
ponto mediano, mid dot ou mini mid dot ( · )

Outros sinais tipográficos

ampersand ou e comercial ( & )
asterisco ( * )
símbolo de direitos autorais (©)
arroba ( @ )
aspas ( “ ” )
barra inversa ou contrabarra ( \ )
chevron ( < > )
moeda ( ¤ )
ponto lista ( )
obelisco ( † ‡ )
grau ( ° )
indicador ordinal ( .º .ª )
cerquilha ou cardinal ou tralha
( # )
(não confundir com sustenido - unicode 266F)
plica ( )
parágrafo ( § )
pé-de-mosca ( )
porcentagem (%)
símbolos matemáticos
      ( + ) ( ) ( × ) ( ÷ ) ( = ) ( ± )
símbolos monetários
      ( ¤ ) ( $ ) ( ¢ ) ( £ ) ( ¥ ) ( )
traço inferior ou underscore ( _ )
barra vertical ou pipe ( | )
sinal de conclusão (.·.)
sinal de idem ()

sinais diacríticos · editar 

O ponto de exclamação, também conhecido como ponto de admiração (!), é um sinal de pontuação normalmente utilizado após uma interjeição ou no fim de uma frase. É usado para indicar uma expressão, uma enfatização de alguma coisa, ou para a identificação de sentimentos fortes ou de volume alto (gritos), e tem a função de representar, por escrita, a entonação de exclamação de um enunciado.

O ponto de exclamação foi criado, de acordo com a teoria mais aceita, por Aristófanes de Bizâncio no século II a.C.. Segundo a história, após a sua criação não teve muito uso; mas foi reintroduzido na escrita internacional no século I a.C. pelos romanos.[1]

História[editar | editar código-fonte]

Os teclados de máquinas de escrever antigos não possuiam o ponto de exclamação.

Além da teoria de ter sido criada por Aristófanes (ver acima), segundo historiadores, existe uma teoria de sua origem em que o ponto de exclamação deriva da exclamação de alegria latina iō.[2]

O ponto de exclamação foi introduzido na impressão inglesa pela primeira vez no século XV, para indicar ênfase, e era denominado como "sinal de admiração ou de exclamação".[3] Na ortografria alemã e na brasileira, a exclamação surgiu na primeira impressão de suas respectivas Bíblias (Alemanha: 1797; Brasil: 1748).[4] [5] O ponto de exclamação também era denominado como "ponto de admiração" até o século XVII, referindo á definição latina.[6]

O sinal de exclamação não tinha sua própria tecla nas máquinas de escrever manuais antes de 1970. Portanto, para introduzi-lo nas impressões, se aplicava um período, seguido por um espaço, e depois um apóstrofo.[7] Em 1950, o ponto de exclamação foi batizado como "Bang", e foi utilizada em diversas HQs representando, em balões de diálogo, uma arma sendo utilizada.[8] A primeira publicação em que o ponto de exclamação está presente é no livro "O Catecismo de Edward VI", publicado em Londres em 1553.[9]

Gírias e outros nomes[editar | editar código-fonte]

No mundo da impressão, o ponto de exclamação é chamado de grito.

Esse sinal de pontuação é chamado, no mundo da impressão, de grito e de chamativo.[10]

Na cultura hacker, o ponto de exclamação é chamado de "bang", "grito", ou, na gíria britânica conhecida como "Commonwealth hackish", "pling". Por exemplo, uma senha aleatória digitada é "bê-zero-pling-a", ou seja, b0!a.[11]


Ortografia[editar | editar código-fonte]

Um sinal de pontuação que tem natureza eminentemente literária, e deve ser usado em textos jornalísticos parcimoniosamente. Enfatiza as seguintes emoções:

Na sinalética de trânsito, o ponto de exclamação significa perigo.
  • surpresa
  • espanto
  • arrebatamento
  • entusiasmo
  • cólera
  • dor

Adicionado ao ponto de interrogação, reforça simultaneamente dúvida, surpresa, e até descontentamento ("quê!?") Também é usado após:

Origem[editar | editar código-fonte]

A hipótese mais provável é que esse sinal tenha surgido da junção de letras da palavra io ("exclamação de alegria", em latim). Escrevendo com o i em cima do o, formando aquilo que viria depois a ser o ponto de exclamação.

Matemática[editar | editar código-fonte]

Factorial - notação que significa a multiplicação de número natural, diferente de zero, por todos seus antecessores.

Exemplo: 5! = 5 x 4 x 3 x 2 x 1 (diz-se "cinco fatorial" ou "fatorial de cinco", cujo resultado será 120).

Xadrez[editar | editar código-fonte]

No xadrez, o símbolo !! é usado para comentar partidas e significa "lance brilhante".

Ícone de esboço Este artigo sobre tipografia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Referências

  1. Sinais de Pontuação, Origem da Palavra. Acessado dia 02 de Dezembro de 2013.
  2. Sinais de Pontuação, Origem da Palavra. Acessado dia 02 de Dezembro de 2013.
  3. MacKellar, Thomas (1885).(em inglês)The American Printer: A Manual of Typography, Containing Practical Directions for Managing all Departments of a Printing Office, As Well as Complete Instructions for Apprentices: With Several Useful Tables, Numerous Schemes for Imposing Forms in Every Variety, Hints to Authors, Etc., Philadelphia: MacKellar, Smiths & Jordan. Página 65. Página acessada dia 02 de Dezembro de 2013.
  4. (em russo)Universität zu Köln. Acessado dia 02 de Dezembro de 2013.
  5. Bíblia, Artigo "Mundo lusófono". Acessado dia 02 de Dezembro de 2013.
  6. Truss, Lynne (2004)(em inglês)Eats, Shoots & Leaves: the zero tolerance approach to punctuation, Nova York:Gotham Books. Página 37. Acessado dia 02 de Dezembro de 2013.
  7. Truss (2004)(em inglês), página 135. (Mesmo link referencial acima). Acessado dia 02 de Dezembro de 2013.
  8. Wilkinson, Clyde (1955). (em inglês) Communicating through letters and reports., Richard Irwin. página 651. Acessado dia 02 de Dezembro de 2013.
  9. (em russo)восклицательный знак Acessado dia 02 de Dezembro de 2013.
  10. (em inglês)Truss,Lynn (2004). "Eats, Shoot & Leaves: The Zero Tolerance Approach to Punctuation". Nova York: Gotham Books. p. 136.
  11. Leet